CBN - A rádio que toca notícia

LAVA JATO

STF pode julgar habeas corpus de Lula ainda neste ano, diz Fachin

Defesa de Lula argumenta que juiz Moro não agiu de forma imparcial

07/11/18, 19:00

O

ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse hoje (7) acreditar na possibilidade de que seja julgado ainda neste ano na Corte o mais recente habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A defesa pede a soltura de Lula sob o argumento de que o juiz federal Sérgio Moro não agiu com imparcialidade.

“É possível, se os prazos forem cumpridos”, afirmou Fachin, em sessão plenária nesta quarta-feira (7). Ontem (6), ele deu prazo de cinco dias para Moro e o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) se manifestarem no processo. Em seguida, a Procuradoria-Geral da República terá o mesmo tempo para dar seu parecer.

Questionado se o caso deve ser, de fato, apreciado na Segunda Turma, e não no plenário do STF, Fachin afirmou que sim.

“A matéria é pacífica sobre o tema, creio que não há razão de enviar para o plenário como houve em outras hipóteses que havia questões importantes para que o plenário definisse. Como há jurisprudência assentada, a competência originariamente é da Turma”, disse.

Para o ministro Gilmar Mendes, que também integra a Segunda Turma, no entanto, o mais recente pedido de liberdade de Lula deve voltar a ser discutido em plenário. “Eu acho que a matéria acabará vindo para o plenário, acho que é natural”, disse.

“A Turma é que delibera. Acho que essa [de levar a plenário] é que será a avaliação. É uma decisão do colegiado, mas considerando a complexidade do tema, a delicadeza, os precedentes anteriores, é de se esperar que seja essa a decisão. Mas a Turma é soberana”, acrescentou Mendes.

Lula está preso desde 7 de abril na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, após ter sua condenação confirmada pelo TRF4, que impôs pena de 12 anos e um mês de prisão ao ex-presidente, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Argumentos

No pedido, a defesa de Lula volta a suscitar a suspeição do juiz Sérgio Moro para julgar Lula. Os argumentos foram reforçados após o magistrado ter aceitado o cargo de ministro da Justiça no governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro.

Os advogados de Lula querem que seja reconhecida a suspeição de Moro para julgar processos contra o ex-presidente e que sejam considerados nulos todos os atos processuais que resultaram na condenação no caso do triplex do Guarujá (SP).

O pedido ainda requer que sejam suspensas outras ações penais contra Lula que estavam sob a responsabilidade de Moro, como as que tratam de suposto favorecimento por meio da reforma de um sítio em Atibaia (SP) e de supostas propinas da empresa Odebrecht. Nesta última, o depoimento do ex-presidente está marcado para 14 de novembro.

“Lula está sendo vítima de verdadeira caçada judicial entabulada por um agente togado que se utilizou indevidamente de expedientes jurídicos para perseguir politicamente um cidadão, buscando nulificar, uma a uma, suas liberdades e seus direitos”, afirmam os advogados.

Em entrevista concedida ontem (6), Moro rebateu os argumentos da defesa de Lula. "Isso [o convite para ser ministro] não tem nada a ver com o processo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele foi condenado e preso porque cometeu um crime e não por causa das eleições", disse o juiz.
 
Fonte: JL/Agência Brasil
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
05/11/18, 16:03 | EDUCAÇÃO - Ministro diz que tema da redação do Enem não veio das eleições
05/11/18, 15:53 | EDUCAÇÃO - Exame do Enem tem menor percentual de faltantes desde 2009
05/11/18, 15:27 | OPINIÃO - Moro comete infração ao tirar férias para montar ministério
05/11/18, 15:22 | DISQUE-CORRUPÇÃO - Governador eleito do Rio quer teste de integridade para servidores
05/11/18, 15:11 | POLÊMICA - Defesa de Lula faz novo pedido de liberdade, citando suspeição de Moro
05/11/18, 13:32 | TWITTER - Bolsonaro e Fernando Henrique 'batem boca' na rede social
05/11/18, 13:27 | PARLAMENTO - Deputados da nova Câmara devem R$ 158,4 milhões à União
05/11/18, 13:25 | PARLAMENTO - Um em cada três integrantes do novo Congresso responde processo
05/11/18, 13:10 | POLÍTICA - Moro entra de férias na Justiça Federal para se dedicar à transição
05/11/18, 13:07 | SAÚDE - Câncer de boca deve atingir 14,7 mil novos casos no país este ano
05/11/18, 10:07 | OBSERVAÇÃO - Comissão Interamericana de Direitos Humanos está no Brasil
04/11/18, 20:23 | SAÚDE - Especialistas debatem os 30 anos do SUS no Diálogo Brasil
04/11/18, 19:58 | BRASILEIRÃO - Corinthians perde para Botafogo e pode cair duas posições no Brasileiro
04/11/18, 19:43 | BRASILEIRÃO - Torcedores do Flamengo brigam entre si durante jogo contra o São Paulo
04/11/18, 15:59 | INTERNACIONAL - Brasileiro que matou e esquartejou família é condenado na Espanha
04/11/18, 15:53 | GOVERNO - Moro terá o maior orçamento do Ministério da Justiça na década
04/11/18, 15:49 | POLÍTICA - Haddad avalia ser presidente do PT para liderar oposição, diz jornal
04/11/18, 15:15 | EDUCAÇÃO - Preocupados com horário, estudantes chegam cedo para fazer Enem
04/11/18, 15:12 | EDUCAÇÃO - Inep desmente notícia falsa de que o Enem foi cancelado
04/11/18, 15:03 | EDUCAÇÃO - Manipulação na internet por meio de dados é tema de Redação do Enem
04/11/18, 14:09 | POLÍTICA - “Nunca o vi ou ouvi”: FHC diz que Bolsonaro vai danificar imagem do Brasil no exterior
04/11/18, 13:37 | ENEM - Mototaxista 'salva' candidato que confundiu título de eleitor com carteira de identidade
04/11/18, 13:34 | POLÍTICA - Bolsonaro participa de culto evangélico na manhã deste domingo
04/11/18, 12:08 | ARTIGO - Crise de autoridade e a urgente reforma do Processo Penal
04/11/18, 12:05 | EDUCAÇÃO - Enem: mais de 5,5 milhões de inscritos farão provas em 1,7 mil cidades
03/11/18, 21:54 | INTERNACIONAL - Árbitro muda súmula e confirma 1º gol de Vinicius Jr. pelo Real
03/11/18, 21:44 | BRASILEIRÃO - Vasco vence o Flu no Maracanã e se afasta do Z-4 do Brasileirão
03/11/18, 21:28 | ESPORTE - Fortaleza vence o Atlético-GO e se garante na Série A de 2019
03/11/18, 20:57 | CRIME - Polícia Civil prende 4 suspeitos de assassinato em festa na UnB
03/11/18, 20:54 | POLÊMICA - Associação Juristas pela Democracia vai entrar com representação contra Moro no CNJ
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site