CBN - A rádio que toca notícia

REAÇÃO

'Reforma' trabalhista será alvo de disputa nas ruas e nos tribunais

Para representantes de trabalhadores e especialistas em direito, em debate no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, país já provou que é possível criar empregos sem reduzir direitos

13/11/17, 21:53

A

nova legislação trabalhistas sancionada pelo governo Temer, que entrou em vigor no último sábado (11), não está consolidada, e será alvo de disputa jurídica, nos tribunais do trabalho e instâncias superiores, e política, nas ruas, nas fábricas e nas eleições do ano que vem. Essas foram as impressões compartilhadas por especialistas do direito, sindicalistas e políticos, em debate promovido pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, realizado nesta segunda-feira (13), em São Bernardo do Campo. 

As mudanças na legislação, segundo os debatedores, foram feitas sem que os trabalhadores fossem consultados, e atendem, portanto, somente aos interesses da classe patronal, que pretende enfraquecer os sindicatos durante as negociações e criar obstáculos para o acesso à Justiça do Trabalho. O debate sobre o dia seguinte à reforma trabalhista também foi acompanhado de perto pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que defende a realização de um referendo revogatório sobre essa e outras medidas do governo Temer. 

Ao contrário do discurso oficial do governo, que alega que as novas regras estimularão a criação de novas vagas de emprego, os participantes foram unânimes em dizer que o que, de fato, vai aumentar com a reforma trabalhista é a precarização das relações do trabalho e a queda dos rendimentos gerais dos salários. 

Para o presidente da CUT, Vagner Freitas, o efeito geral é que, se essa nova legislação não for revogada, todos os trabalhadores com o atual modelo de contratação serão demitidos, e recontratados de maneira precarizada, na forma de terceirizado, autônomo ou intermitente. 

Ele também criticou o dispositivo que consta da nova lei que considera que as negociações coletivas terão prevalência sobre a legislação, até mesmo quando retirarem direitos. Segundo Freitas, negociação sem a presença do sindicato, como legítimo representante dos trabalhadores, não pode ser considerada com uma negociação coletiva. "Não há negociação coletiva sem um sindicato forte", ressaltou. 

Vagner defendeu a união de sindicatos em macro-setores, que reúna todo um determinado seguimento de trabalhadores, para, assim, terem maior poder de negociação e menores custos de manutenção de estruturas de assistência jurídica, por exemplo. 

Fonte: JL/RBA
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
12/02/18, 11:36 | PROPINA - Inquérito sobre decreto dos portos poupa sigilo bancário de Temer
12/02/18, 11:29 | REPERCUSSÃO - Delegados querem demissão de Segovia do comando da PF
11/02/18, 20:44 | DENÚNCIA - Luciano Huck usou empréstimo de R$ 17,7 milhões do BNDES para comprar jatinho
11/02/18, 20:01 | CARNAVAL - Homem-Aranha encanta crianças com encenação na folia em Olinda
11/02/18, 19:27 | CARNAVAL - Cachorro passeia por blocos de Teresina na garupa de moto
11/02/18, 19:13 | POLÍTICA - Bolsonaro sugere metralhar a Rocinha para resolver conflito
11/02/18, 15:40 | ACIDENTE - Todos a bordo de avião que caiu em Moscou estão mortos
11/02/18, 15:14 | CORRUPÇÃO - Como o chefe da PF tenta esconder os podres de Temer
11/02/18, 15:10 | CONHECIMENTO - 1º lugar em mestrado em Portugal, piauiense é filho de lavradora
11/02/18, 14:48 | POLÊMICA - Segóvia desrespeita a PF e não tem competência para arquivar inquérito de Temer, dizem procuradores
11/02/18, 14:44 | ILEGALIDADE - Juízes se livram de R$ 360 milhões de Imposto de Renda com auxílio-moradia e outros penduricalhos
11/02/18, 10:16 | BENEFÍCIO - Mães vão receber salário-maternidade automaticame após registro do bebê
11/02/18, 10:10 | CONDENAÇÃO - Ficha Limpa: decisão sobre Lula pode gerar efeito cascata
11/02/18, 09:56 | POLÊMICA - Associação de procuradores critica Segóvia e diz que arquivamento cabe ao MP
11/02/18, 09:03 | CARNAVAL - Maiô cavado faz sucesso entre musas e rainhas da Série A no Rio
11/02/18, 08:49 | CARNAVAL - Zeca Pagodinho se irrita ao tirar foto com Doria no Anhembi
10/02/18, 18:35 | INVESTIGAÇÃO - PF encontra contas em paraísos fiscais em nome do pai, da mãe e da filha de ex-assessor de Temer
10/02/18, 18:15 | CARNAVAL - Porto da Pedra, Estácio e Renascer se destacam no 1º dia de desfiles no Rio
10/02/18, 18:09 | CARNAVAL - Brasília também tem espaço para as crianças curtirem o carnaval
10/02/18, 18:01 | CARNAVAL - Centenário do Cordão da Bola Preta emociona multidão no Rio
10/02/18, 17:40 | ILEGALIDADE - “Em paz com minha consciência”, diz juiz no MA que abriu mão de auxílio-moradia
10/02/18, 17:31 | POLÍTICA - Ao DEM, Huck relata medo de perder dinheiro e ser traído
10/02/18, 16:11 | CARNAVAL - Designer investe em fantasias de carnaval para animais em Teresina
10/02/18, 16:02 | REPERCUSSÃO - Para Planalto, fala de Segovia foi uma trapalhada e reacende inquérito sobre propina no porto de Santos
10/02/18, 15:58 | POLÊMICA - Relator de investigação sobre Temer no STF intima Segovia a explicar declarações
10/02/18, 15:47 | CARNAVAL - Miss Brasil fala da emoção de desfilar pela 1ª vez em escola de samba de SP
10/02/18, 15:41 | POLÊMICA - Apenas 15% dos juízes federais abrem mão de auxílio-moradia, mostra levantamento
09/02/18, 16:34 | HISTÓRIA - O dia em que o frevo virou patrimônio imaterial da humanidade
09/02/18, 16:31 | ILEGALIDADE - Barroso suspende pagamento de auxílios a membros do MP de Minas Gerais
09/02/18, 16:15 | PREVIDÊNCIA - Governo mantém cortes na aposentadoria e proposta da reforma da Previdência vai prejudicar 45 milhões de trabalhadores
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site