CBN - A rádio que toca notícia

JUDICIÁRIO

Cármen Lúcia garante pensão por morte às filhas de servidores públicos

Pelo entendimento firmado com a decisão de Fachin, o regime para a concessão do benefício deve ser aquele vigente no momento da morte do servidor

11/07/18, 16:35

A

presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, determinou hoje (11) a retomada do pagamento de pensão por morte a duas filhas de servidores federais. O caso chegou ao STF após o Tribunal de Contas da União (TCU) determinar a suspensão do pagamento.

Ao decidir a questão, Cármen Lúcia entendeu que o pagamento deve ser retomado porque uma decisão anterior do ministro Edson Fachin, assinada em maio, derrubou o entendimento do TCU que determinava a revisão e o cancelamento de pensões por morte concedidas a filhas de servidores civis maiores de 21 anos que tenham outras fontes de renda.

“Seu indeferimento poderia conduzir à ineficácia da medida se a providência viesse a ser deferida somente no julgamento de mérito por ter a pensão natureza alimentar, com gravosas consequências do não recebimento pelas impetrantes”, decidiu a ministra.

Pelo entendimento firmado com a decisão de Fachin, o regime para a concessão do benefício deve ser aquele vigente no momento da morte do servidor. “Assim, enquanto a titular da pensão permanece solteira e não ocupa cargo permanente, independentemente da análise da dependência econômica, porque não é condição essencial prevista em lei, tem ela incorporado ao seu patrimônio jurídico o direito à manutenção dos pagamentos da pensão”, afirmou Fachin.

A Lei 3.373/1958 estipulava que “a filha solteira, maior de 21 anos, só perderá a pensão temporária quando ocupante de cargo público permanente”. A norma foi revogada, entretanto, pela Lei 8.112/1990, mas se estima que cerca de 50 mil pensionistas ainda recebam o benefício.

A nova lei não inclui filhas maiores de 21 anos no rol de dependentes habilitados a receber pensão. Com base nessa nova legislação e após uma varredura em mais de 100 órgãos públicos, o TCU identificou 19.520 benefícios com indícios de irregularidade.

Segundo o Tribunal de Contas, a revisão de pensões irregulares poderia proporcionar uma economia de até R$ 2,2 bilhões aos cofres públicos num período de quatro anos.

Fonte: JL/Agência Brasil
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
15/12/18, 13:22 | CRIMES - Força-tarefa apura denúncias contra João de Deus em seis países
15/12/18, 13:00 | POLÍTICA - Lula pede a Dilma que tenha 'força' em carta por seu aniversário
15/12/18, 12:55 | INVESTIGAÇÃO - Ex-assessora de Jair Bolsonaro trabalhava como personal durante expediente
15/12/18, 12:52 | INVESTIGAÇÃO CRIMINAL - Funcionários de Flávio Bolsonaro repassaram até 99% dos salários
15/12/18, 11:08 | POLÍTICA - Vereadores honram a palavra e derrotam a mãe e o prefeito de Luzilândia
14/12/18, 20:16 | MÁ GESTÃO - MPF pede afastamento do diretor da maternidade Dona Evangelina Rosa, em Teresina
14/12/18, 20:12 | ARTIGO JURÍDICO - Medicina Legal e Anatomia do Crime
14/12/18, 20:08 | VIOLÊNCIA - Família doa órgãos de jovem baleado na cabeça após reagir a assalto na Zona Norte de Teresina
14/12/18, 19:47 | DIREITOS HUMANOS - Parcerias de sucesso entre poder público e movimento social viram documentário
14/12/18, 19:33 | ADMINISTRAÇÃO - Servidores de Teresina recebem certificados de qualificação em cursos
14/12/18, 13:57 | ABUSOS SEXUAIS - Filha de João de Deus chama pai de ‘monstro’ e relata abuso sexual
14/12/18, 13:06 | CRIMES - Justiça decreta prisão preventiva de João de Deus por abusos sexuais
14/12/18, 12:23 | POLÍTICA - Michel Temer confirma: Jair Bolsonaro é a continuidade do seu governo
14/12/18, 09:35 | INVESTIGAÇÃO CRIMINAL - Mourão diz que Bolsonaro deveria ter falado antes sobre Fabrício Queiroz
13/12/18, 23:24 | CRIMES - Ministério Público de Goiás recebe 330 denúncias contra João de Deus
13/12/18, 23:04 | CRIME - Agripino Maia é denunciado no STF por peculato e associação criminosa
13/12/18, 22:38 | INVESTIGAÇÃO - Mulher que denunciou abusos de João de Deus cometeu suicídio, diz jornal
13/12/18, 22:35 | PROPINA & CORRUPÇÃO - Em delação, Funaro diz que Temer recebeu R$ 20 milhões para abrir capital de companhias aéras
13/12/18, 17:22 | DIREITOS HUMANOS - Governo lança código de conduta para enfrentamento à violência sexual
13/12/18, 17:18 | JUDICIÁRIO - STF decide que Ministério Público pode cobrar multas de ações penais
13/12/18, 17:13 | EDUCAÇÃO - MEC lança Base Comum de Formação de Professores da Educação Básica
13/12/18, 15:07 | CRIME - Doze policiais militares são presos por desvio de carga roubada no Rio
13/12/18, 14:40 | INVESTIGAÇÃO - Aparece mais um PM no esquema de Flávio Bolsonaro no Rio
13/12/18, 13:59 | ECONOMIA - Para Bolsonaro, vida de empresário só melhora se a do trabalhador piorar
13/12/18, 13:57 | ESCÂNDALO - Flávio Bolsonaro sobre ex-assessor: ‘não posso obrigá-lo a falar’
13/12/18, 13:54 | CRIME - Polícia do Rio cumpre primeiros mandados de prisão no caso Marielle Franco
13/12/18, 13:51 | ECONOMIA - Começa nesta quinta pagamento do sexto lote do Abono Salarial PIS de 2017
13/12/18, 13:45 | INTERNACIONAL - Homem que matou brasileira na Nicarágua é condenado a 15 anos
13/12/18, 13:40 | VATICANO - Papa envia telegrama a Campinas e pede que todos exerçam o perdão
13/12/18, 13:36 | CRIMES - STF suspende do cargo o Ministro do Trabalho em exercício na Operação Espúrio
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site