CBN - A rádio que toca notícia

DECISÃO

Supremo nega pedido de habeas corpus do ex-ministro Palocci

Votaram a favor da liberdade de Palocci os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio

12/04/18, 16:57

P

or 7 votos a 4,  os ministros  do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram hoje (12) negar o pedido de liberdade protocolado pela defesa do ex-ministro Antônio Palocci, preso desde setembro de 2016 na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, devido às investigações da Operação Lava Jato.

No ano passado, Palocci foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro a 12 anos, dois meses e 20 dias de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em um dos processos a que responde no âmbito da Lava Jato.

A maioria de votos foi formada com base no voto do relator, proferido na sessão de ontem (11). Fachin entendeu que há risco para a ordem pública, caso o ex-ministro seja libertado. Para o ministro, Palocci ainda tem influência e parte dos recursos que foram desviados ainda não foi recuperado. "Esse cenário revela periculosidade concreta do agente, circunstância que evidencia fundado receio de práticas de futuras infrações", entendeu o relator.

O entendimento foi acompanhado pelos ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Rosa Weber, Celso de Mello e Cármen Lúcia.

Votaram a favor da liberdade de Palocci os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio.

Última a votar, a presidente do STF, Cármen Lúcia, também acompanhou a maioria e entendeu que a decisão de Moro, ao manter a prisão de Palocci, levou em conta que não era possível substituir o cárcere por medidas cautelares, em função do risco de reiteração dos crimes."O minsitro Fachin demonstrou que nada havia de desarrazoado [na sentença], porque o transcurso [do processo] se fazia da maneira razoável, pertinente e necessária. Não havia reconhecimento de excesso de prazo", afirmou.

Para Gilmar, o prazo indefinido das prisões preventivas é uma forma de tortura para viabilizar acordos de delação premiada. “Vertentes que pretendem restringir o habeas corpus, limitar o habeas corpus estão, obviamente, fazendo rima com o AI-5”, disse.

Lewandowski entendeu que, com o encerramento das investigações e a definição da sentença do ex-ministro, não há mais necessidade da continuidade da prisão. "Com a prolação da sentença, a prisão preventiva já exauriu todos os seus efeitos, no tocante ao requisito da conveniência da instrução criminal, não mais substituindo risco de interferência na produção probatória, razão pela qual não se justifica, sob este fundamento, a manutenção da custódia cautelar", argumentou.

De acordo com as investigações, a empreiteira Odebrecht tinha uma espécie de "conta-corrente de propina” com o PT, partido do ex-ministro. De acordo com os investigadores, a conta era gerida por Palocci, e os pagamentos a ele eram feitos por meio do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht – responsável pelo pagamento de propina a políticos – em troca de benefícios indevidos na Petrobras.

No STF, a defesa de Palocci alegou que o caso deveria ser julgado pela Segunda Turma da Corte, e não pelo plenário.  Além disso, os advogados criticaram o “uso da prisão preventiva como forma ilegal de antecipação de pena".

Fonte: JL/Agência Brasil
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
25/05/18, 21:03 | POLÍTICA - Pedro Parente é representante dos EUA no Brasil, denuncia embaixador
25/05/18, 20:59 | POSIÇÃO - Repressão contra caminhoneiros mostra desespero de Temer
25/05/18, 20:38 | DENÚNCIA - Banco presidido por sócio do presidente da Petrobras recebeu R$ 2 bilhões da empresa brasileira, diz revista
25/05/18, 16:16 | ECONOMIA - Criticado por alta de combustíveis, Meirelles condena empresários
25/05/18, 16:12 | CRISE - Líder acha que Temer 'piorou a situação' ao convocar Exército
25/05/18, 16:02 | POLÍTICA - Dilma bate Aécio e lidera corrida para o Senado em Minas
25/05/18, 15:32 | CRISE - Estados fazem acordo que reduz em 5 centavos o preço do diesel
25/05/18, 15:25 | CRISE - Alta dos combustíveis é culpa da política de preços da Petrobras e não dos impostos
25/05/18, 15:21 | OPINIÃO PÚBLICA - Pesquisa Ipsos: Lula é o candidato mais aprovado e menos reprovado
25/05/18, 15:12 | POLÊMICA - Governador repreende policial e cancela multa de motoristas que faziam fila para abastecer
25/05/18, 14:01 | MOVIMENTO - Protesto de caminhoneiros afeta distribuição de jornais e revistas
25/05/18, 13:58 | ECONOMIA - Falta de combustível pode afetar abastecimento de caixas eletrônicos
25/05/18, 13:55 | GREVE - "Não vamos encerrar o movimento tão cedo", diz presidente da Abcam
25/05/18, 13:29 | DECISÃO - Temer decide colocar Exército contra caminhoneiros
25/05/18, 13:25 | CRISE - Caos de Temer e Parente já paralisa hospitais
25/05/18, 13:13 | CRIME - SUPREMO SOLTA MATADOR DE MISSIONÁRIA
25/05/18, 13:08 | CRISE - Aliados de Temer não hesitaram em jogá-lo ao mar
25/05/18, 11:40 | CRISE - MAPAS DO CAOS NO BRASIL
24/05/18, 21:32 | LAVA JATO - Gilmar solta mais dois corruptos
24/05/18, 20:56 | CRISE - Caminhoneiros abandonam reunião com governo e devem manter paralisação
24/05/18, 20:49 | REAÇÃO - Tucano convoca senadores para propor demissão de Parente
24/05/18, 20:41 | OPINIÃO - Tereza Cruvinel: greve pode ser instrumento para adiar eleições
24/05/18, 20:13 | ESPORTE - Seleção Brasileira faz primeiro treino coletivo na Granja Comary
24/05/18, 20:08 | POLÊMICA - Em áudio vazado, ministros do STF criticam greve de caminhoneiros
24/05/18, 20:04 | CRISE - Divididos, caminhoneiros não chegam a acordo com governo
24/05/18, 15:42 | CRIME DE RESPONSABILIDADE - Tribunal de Contas do PI notifica Luzilândia e mais 161 municípios que ultrapassaram limites fiscais de gastos
24/05/18, 15:06 | MOVIMENTO - Liderança de caminhoneiros: protesto só para quando isenção virar lei
24/05/18, 15:00 | CRISE - Jungmann não descarta uso das Forças Armadas se greve não for suspensa
24/05/18, 14:49 | POLÊMICA - Cássio Cunha Lima sugere demissão de presidente da Petrobras
24/05/18, 14:12 | REIVINDICAÇÃO - Servidores de Teresina realizam audiência com vereadores para reivindicar reajuste salarial
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site