CBN - A rádio que toca notícia

DECISÃO

Supremo nega pedido de habeas corpus do ex-ministro Palocci

Votaram a favor da liberdade de Palocci os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio

12/04/18, 16:57

P

or 7 votos a 4,  os ministros  do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram hoje (12) negar o pedido de liberdade protocolado pela defesa do ex-ministro Antônio Palocci, preso desde setembro de 2016 na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, devido às investigações da Operação Lava Jato.

No ano passado, Palocci foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro a 12 anos, dois meses e 20 dias de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em um dos processos a que responde no âmbito da Lava Jato.

A maioria de votos foi formada com base no voto do relator, proferido na sessão de ontem (11). Fachin entendeu que há risco para a ordem pública, caso o ex-ministro seja libertado. Para o ministro, Palocci ainda tem influência e parte dos recursos que foram desviados ainda não foi recuperado. "Esse cenário revela periculosidade concreta do agente, circunstância que evidencia fundado receio de práticas de futuras infrações", entendeu o relator.

O entendimento foi acompanhado pelos ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Rosa Weber, Celso de Mello e Cármen Lúcia.

Votaram a favor da liberdade de Palocci os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio.

Última a votar, a presidente do STF, Cármen Lúcia, também acompanhou a maioria e entendeu que a decisão de Moro, ao manter a prisão de Palocci, levou em conta que não era possível substituir o cárcere por medidas cautelares, em função do risco de reiteração dos crimes."O minsitro Fachin demonstrou que nada havia de desarrazoado [na sentença], porque o transcurso [do processo] se fazia da maneira razoável, pertinente e necessária. Não havia reconhecimento de excesso de prazo", afirmou.

Para Gilmar, o prazo indefinido das prisões preventivas é uma forma de tortura para viabilizar acordos de delação premiada. “Vertentes que pretendem restringir o habeas corpus, limitar o habeas corpus estão, obviamente, fazendo rima com o AI-5”, disse.

Lewandowski entendeu que, com o encerramento das investigações e a definição da sentença do ex-ministro, não há mais necessidade da continuidade da prisão. "Com a prolação da sentença, a prisão preventiva já exauriu todos os seus efeitos, no tocante ao requisito da conveniência da instrução criminal, não mais substituindo risco de interferência na produção probatória, razão pela qual não se justifica, sob este fundamento, a manutenção da custódia cautelar", argumentou.

De acordo com as investigações, a empreiteira Odebrecht tinha uma espécie de "conta-corrente de propina” com o PT, partido do ex-ministro. De acordo com os investigadores, a conta era gerida por Palocci, e os pagamentos a ele eram feitos por meio do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht – responsável pelo pagamento de propina a políticos – em troca de benefícios indevidos na Petrobras.

No STF, a defesa de Palocci alegou que o caso deveria ser julgado pela Segunda Turma da Corte, e não pelo plenário.  Além disso, os advogados criticaram o “uso da prisão preventiva como forma ilegal de antecipação de pena".

Fonte: JL/Agência Brasil
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
18/10/18, 20:43 | CRIME - MPE vai apurar suspeita de doações ilegais à campanha de Bolsonaro
18/10/18, 12:55 | EDUCAÇÃO - Cartões do Enem serão liberados na segunda-feira, dia 22
18/10/18, 12:51 | DIEESE - Pagamento do 13º salário injeta R$ 211,2 bilhões na economia
18/10/18, 12:45 | MOVIMENTO - Com juristas, Haddad chama campanha anti-PT de “tentativa de fraude
18/10/18, 09:44 | FUTEBOL - Cruzeiro 2 x 1 Corinthians: hexacampeão da Copa do Brasil
18/10/18, 09:39 | POLÊMICA - Em casos anteriores, STF suspendeu indiciamento de autoridades pela PF
18/10/18, 08:59 | AGENDA - Dia é de definições para os candidatos à Presidência da República
17/10/18, 19:11 | ECONOMIA - Um em cada três clientes ignora valor da fatura do cartão de crédito
17/10/18, 19:08 | POLÍTICA - Pesquisa constata só 8% de imagens verdadeiras no WhatsApp
17/10/18, 19:04 | BENEFÍCIO - Nascidos em outubro já podem sacar abono do PIS de 2017
17/10/18, 18:47 | JUDICIÁRIO - STF decide que imóveis de programa habitacional não pagam tributos
17/10/18, 16:43 | POLÍTICA - De salto alto, Bolsonaro e filhos já cantam vitória antes da hora
17/10/18, 16:00 | POLÍTICA - Haddad diz que Igreja Universal tem pretensões de governar o país
17/10/18, 15:39 | REAÇÃO - Mais de mil juristas assinam manifesto em apoio a Haddad
17/10/18, 15:33 | AGRESSÃO - Dom Mauro Morelli sobre Bolsonaro: 'Desequilibrado e vulgar'
17/10/18, 15:27 | POLÍTICA - Bancada feminina na Câmara terá maior número da história: 77 deputadas eleitas
17/10/18, 15:20 | PARLAMENTO - Congresso derruba veto de Temer a piso salarial de agentes de saúde
17/10/18, 13:55 | ARTIGO JURÍDICO - A importância da fundamentação para um processo justo
17/10/18, 13:49 | CRIME - Temer recebeu R$ 5,9 milhões em propina do setor portuário, diz PF
16/10/18, 22:01 | INTERNACIONAL - Cerca de 820 milhões de pessoas passam fome no mundo, estima ONU
16/10/18, 21:56 | ELEIÇÕES - Haddad prepara carta a evangélicos e mira ex-petistas de Bolsonaro
16/10/18, 21:50 | PARLAMENTO - Senado rejeita projeto de venda de distribuidoras da Eletrobras
16/10/18, 21:35 | CORRUPÇÃO & PROPINA - PF indicia Michel Temer e filha Maristela por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização crimnosa
16/10/18, 18:19 | PARLAMENTO - Senado aprova MP que trata de dívidas de produtores rurais
16/10/18, 18:15 | POLÍTICA - Comparação de projetos econômicos nivela Bolsonaro ao governo Temer
16/10/18, 17:57 | AMISTOSO - Miranda marca no fim, Seleção vence Argentina, e capitão Neymar levanta seu primeiro troféu
16/10/18, 17:26 | SEGURANÇA - Inaugurada em Brasília 5ª penitenciária federal de segurança máxima
16/10/18, 17:21 | EDUCAÇÃO - Maioria de adolescentes acompanhados na atenção básica se alimenta mal
16/10/18, 17:10 | POLÍTICA - Haddad diz que substituirá toda a equipe econômica caso vença
16/10/18, 10:08 | POLÍTICA - “Bolsonaro deseja retroagir o Brasil em 50 anos”, alerta Requião
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site