CBN - A rádio que toca notícia

MOVIMENTO

Metalúrgicos lutam para impedir retirada de direitos das mulheres

Entre as principais pautas, estão os direitos das gestantes. Segundo a FEM-CUT, patrões querem impor regras baseadas na "reforma" trabalhista de Temer

07/08/18, 14:02

C

om a "reforma trabalhista", os retrocessos atingem principalmente as trabalhadoras, que estão com seus direitos ameaçados, alerta a Federação dos Sindicatos de Metalúrgicos da CUT de São Paulo (FEM-CUT), após negociações com a bancada patronal para manter as cláusulas que beneficiam a mulher na convenção coletiva.

Entre as principais pautas estão os direitos das gestantes e mães recentes. A atual convenção da categoria estabelece que, quando a mãe volta de licença maternidade, ela tem direito a entrar meia hora antes ou sair meia hora depois do seu expediente até a criança completar seis meses. 

Mas a federação denuncia que a licença amamentação remunerada, garantida na convenção coletiva de trabalho da categoria, está ameaçada nas negociações da campanha salarial deste ano. As empresas querem retirar esse e outros direitos. "Eles querem uma convenção coletiva 'enxuta' de direito, jogando todas as nossas negociações na lata do lixo. Não podemos achar que isso é normal", alerta Andréa Ferreira, secretária da Mulher da FEM-CUT, em entrevista à repórter Michele Gomes, da TVT.

Andrea Chagas Santos, ajudante geral numa metalúrgica em Diadema, é uma das trabalhadoras beneficiadas pela convenção. Além dos quatro meses de licença que a lei prevê, ela teve direito à licença remunerada de 15 dias para poder amamentar a filha recém nascida, por conta do acordo do sindicato com os patrões. "Minha filha, graças a Deus, ela é bem de saúde. A primeira amamentação da criança é muito importante porque vai evitar infecções e doenças, porque a criança não tem a imunidade necessária", conta.

De acordo com a sindicalista, o maior desafio da representação dos trabalhadores é conseguir manter as garantias em dois grupos: o 3, dos trabalhadores de autopeças, forjarias e parafusos, e o 2, dos funcionários em empresas de máquinas e eletrônicos. 

O setor patronal do Grupo 2 quer alterações em 55 das 64 cláusulas já firmadas na convenção coletiva. Já o do Grupo 3 propõe mudar 38 itens. Andréa explica que os sindicatos patronais se utilizam das mudanças na "reforma" Trabalhista para tentar impor a retirada de direitos. "Eles estão com aquela vontade mesmo de aplicar a 'reforma' trabalhista", lamenta.

Fonte: JL/RBA
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
16/10/18, 22:01 | INTERNACIONAL - Cerca de 820 milhões de pessoas passam fome no mundo, estima ONU
16/10/18, 21:56 | ELEIÇÕES - Haddad prepara carta a evangélicos e mira ex-petistas de Bolsonaro
16/10/18, 21:50 | PARLAMENTO - Senado rejeita projeto de venda de distribuidoras da Eletrobras
16/10/18, 21:35 | CORRUPÇÃO & PROPINA - PF indicia Michel Temer e filha Maristela por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização crimnosa
16/10/18, 18:19 | PARLAMENTO - Senado aprova MP que trata de dívidas de produtores rurais
16/10/18, 18:15 | POLÍTICA - Comparação de projetos econômicos nivela Bolsonaro ao governo Temer
16/10/18, 17:57 | AMISTOSO - Miranda marca no fim, Seleção vence Argentina, e capitão Neymar levanta seu primeiro troféu
16/10/18, 17:26 | SEGURANÇA - Inaugurada em Brasília 5ª penitenciária federal de segurança máxima
16/10/18, 17:21 | EDUCAÇÃO - Maioria de adolescentes acompanhados na atenção básica se alimenta mal
16/10/18, 17:10 | POLÍTICA - Haddad diz que substituirá toda a equipe econômica caso vença
16/10/18, 10:08 | POLÍTICA - “Bolsonaro deseja retroagir o Brasil em 50 anos”, alerta Requião
16/10/18, 10:02 | ELEIÇÕES 2018 - Pesquisas erraram em 2014 e continuam errando feio em 2018
16/10/18, 09:58 | ELEIÇÕES - Desiludidos com a política ainda podem virar o segundo turno, aponta Ibope
16/10/18, 09:53 | MEIO AMBIENTE - Governo decide manter começo do horário de verão em 4 de novembro
16/10/18, 09:49 | POLÍTICA - Cai número de deputados federais eleitos com votos próprios em 2018; nenhum do PI
16/10/18, 09:43 | CAMPANHA ELEITORAL - TSE manda Facebook retirar vídeo sobre Manuela d'Ávila
16/10/18, 09:40 | PESQUISA - Ibope: Bolsonaro tem 59% dos votos válidos; Haddad tem 41%
15/10/18, 16:48 | ANÁLISE - Especialista: Campanha de Bolsonaro pratica 'comunicação de guerra'
15/10/18, 16:39 | DECISÃO - STF acaba com aposentadoria de ex-governadores do Maranhão
15/10/18, 16:25 | CRISE - Tucanos brigam em reunião e Alckmin é contido por Jereissati
15/10/18, 16:02 | SUCESSÃO NACIONAL - Bolsonaro e Haddad intensificam as agendas a 13 dias do 2º turno
15/10/18, 15:58 | POLÍTICA - Sérgio Moro prepara nova boca de urna contra Fernando Haddad
15/10/18, 15:52 | ELEIÇÕES 2018 - Ibope divulga pesquisa com impacto da propaganda eleitoral
15/10/18, 15:09 | INTIMIDAÇÃO - General ameaça institutos de pesquisa e ofende eleitores de Haddad
15/10/18, 15:05 | PERSPECTIVAS - Bolsonaro será o caos para a educação, diz presidente da CNTE
15/10/18, 15:02 | AMEAÇA - Para Bolsonaro, educação pública não precisa de mais recursos
15/10/18, 14:44 | ECONOMIA - Governo recebe sugestões sobre investimentos na Zona Franca de Manaus
15/10/18, 14:39 | EDUCAÇÃO - Apenas 3,3% dos estudantes brasileiros querem ser professores
15/10/18, 14:37 | DADOS - PRF registra 764 acidentes em rodovias federais durante o feriado
15/10/18, 14:22 | DADOS - Feriadão: PRF registra 10 acidentes e duas mortes no Piauí
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site