CBN - A rádio que toca notícia

ELEIÇÕES

PT apresenta Plano Lula de Governo para reverter 'herança maldita de Temer'

"Reforma" trabalhista, a emenda constitucional que limita os gastos públicos, a mudança na legislação do pré-sal e desnacionalização da Embraer estão entre as medidas do atual governo a serem revogadas

04/08/18, 11:35

E

m entrevista coletiva no final da tarde de hoje (3), os economistas Marcio Pochmann e Sergio Gabrielli e o ex-secretário Nacional de Movimentos Populares e Políticas Setoriais do PT Renato Simões apresentaram o Plano Lula de Governo 2019-2022. “O programa reflete a expectativa para termos alternativas imediatas e também de médio e longo prazos. Um projeto de sociedade que destaca a luta contra a desigualdade e a retomada de futuro”, definiu Gabrielli. A coordenação do projeto é de Fernando Haddad, Pochmann e Simões. Gabrielli faz parte da comissão do plano.

“Retomar a soberania que foi rasgada e atingida pelas medidas de exceção do governo Temer”, nas palavras de Simões, é um dos pilares do plano. “A ilegitimidade nos leva a negar as contrarreformas do atual governo. O governo Lula proporá revogação das principais medidas em temas que consideramos estruturantes.”

A retomada do país não será feita “de forma indolor”, explicou, visto que “a herança maldita deixada por Temer é muito pior do que a de Fernando Henrique Cardoso, porque é fruto de um governo de exceção, enquanto a herança de FHC foi legitimada pelo fato de ter sido um governo eleito.”

Entre esses temas, Simões citou a "reforma" trabalhista (Lei 13.467), a Emenda Constitucional 95 (que limita por 20 anos os gastos em saúde e educação, entre outros), a mudança na legislação do pré-sal. A desnacionalização da Embraer foi mencionada por Pochmann como uma das medidas que deverão ser revogadas. “Não é aceitável que uma empresa dessa importância seja vendida.” 

A maneira pela qual cada uma das iniciativas mais graves do governo Michel Temer serão revogadas ainda não está definida, podendo ser por plebiscito, referendo revogatório ou emenda constitucional. Serão feitos estudos detalhados sobre qual o instrumento mais adequado a cada caso.

“É preciso ficar claro que é impossível governar o Brasil no interesse da Nação e do povo sem revogar as medidas de caráter inconstitucional, antinacional ou antipopular editadas pelo atual governo ilegítimo. Lideram a fila a Emenda Constitucional nº 95, que impõe uma ortodoxia fiscal permanente e um teto declinante dos gastos públicos, a chamada Reforma Trabalhista que revogou direitos essenciais dos trabalhadores, as mudanças no marco regulatório do pré-sal e a reforma do ensino médio, além das medidas de ataque à liberdade sindical e de criminalização das manifestações sociais”, diz o programa em sua página 9.

Na exposição, os petistas afirmaram que a ideia é oferecer ao país um “programa radical” para enfrentar a aguda crise social-econômica brasileira, com medidas em favor dos mais pobres, contemplando a retomada do papel do Estado como promotor de investimentos e desenvolvimento, medidas emergenciais contra a crise, um conjunto de reformas das instituições estatais, reforma política e do sistema de Justiça, neste caso, visando a combater privilégios. Quanto à reforma política, ela será “ampla e com participação popular”, para fortalecer a democracia representativa com o financiamento público exclusivo das campanhas.

“A democracia foi capturada por poderes que precisam ser enfrentadas com reformas estruturais”, disse Simões. A mudança da estrutura das comunicações sociais é uma das metas. “O oligopólio precisa ser enfrentado por reformas para garantir a democracia, pluralismo e diversidade.”

Segundo eles, muitas das reformas passam pela necessidade de um novo processo constituinte para debater o futuro das instituições, preservando as conquistas da Constituição de 1988.

Pochmann apontou a decadência acelerada da economia, imposta por Temer, e a acentuada desindustrialização como aspectos estruturais que precisam ser revertidos. Ele disse que, no plano do sistema tributário, a ideia é a redução de impostos na base da pirâmide social, com medidas como a isenção do Imposto de Renda para quem ganha até cinco salários mínimos.

Uma reforma bancária para estimular a competição entre as instituições também faz parte do projeto, assim como a retomada de investimentos da Petrobras, da construção civil e do programa Minha Casa, Minha Vida.  

A recuperação do papel dos bancos públicos como agentes do desenvolvimento foi destacada por Pochmann. “É preciso reverter a atuação desses bancos segundo a lógica privada, que é a de banco de desenvolvimento que não financia o desenvolvimento.”

Segundo os petistas, o Plano Lula de Governo 2019-2022 foi apresentado “de maneira enxuta” e os temas serão objeto de amplo debate, para se chegar a um detalhamento. A versão apresentada hoje mostra diretrizes e linhas gerais.

São Paulo

O candidato do PT ao governo estadual em São Paulo, o ex-prefeito e ex-ministro Luiz Marinho, anunciou na noite de hoje sua companheira de chapa. A candidata a vice-governadora será Ana Bock. "Nossa vice é paulistana, psicóloga, se formou na PUC São Paulo, onde é professora há 40 anos, foi presidenta da Federação Nacional dos Psicólogos, do Conselho Regional e do Conselho Federal de Psicologia. É casada, tem três filhos e sete netos", apresentou Marinho em rede social.

Fonte: JL/RBA
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
21/02/19, 22:13 | CORRUPÇÃO & PROPINA - Procuradora reitera ao Supremo que receba denúncia contra 'quadrilhão do MDB'
21/02/19, 21:40 | JUDICIÁRIO - Quatro ministros do STF votam para enquadrar homofobia como crime de racismo
21/02/19, 21:37 | INDENIZAÇÃO - Famílias recusam proposta do Flamengo e impasse continua
21/02/19, 21:28 | POLÍTICA - Senado pode antecipar indicação de relator da reforma da Previdência
21/02/19, 16:11 | ARTIGO - Previdência Social x Assistência Social
21/02/19, 15:52 | POLÊMICA - Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
21/02/19, 15:46 | PREVIDÊNCIA - 'Reforma' vai criar país de idosos pedindo esmola, diz economista
21/02/19, 14:04 | POLÍTICA - Oposição tranca pauta da Câmara em protesto à reforma da Previdência
21/02/19, 13:57 | POLÍTICA - Centrão ameaça e diz que reforma não avança sem diálogo com o Planalto
21/02/19, 13:45 | ECONOMIA - Ford anuncia fechamento de sua fábrica em São Bernardo do Campo
21/02/19, 13:43 | POLÍTICA - TSE rejeita consulta de Bolsonaro sobre doação de sobras de campanha
21/02/19, 07:47 | PREVIDÊNCIA - Reforma de Bolsonaro quer criar uma legião de idosos miseráveis no Brasil
20/02/19, 20:59 | CRISE - OUTRA BOMBA: Bolsonaro escala Onyx para negociar acordo com Bebianno
20/02/19, 20:25 | REFORMAS - Governadores e parlamentares resistem a mudanças na aposentadoria rural
20/02/19, 17:05 | INDIGNAÇÃO - Flávio Dino: reforma da Previdência de Bolsonaro é ‘contra os mais pobres’
20/02/19, 16:49 | POLÊMICA - Aposentado que trabalha perderá direito a FGTS e a multa de 40% se demitido
20/02/19, 16:21 | ECONOMIA - Governo quer tempo de contribuição de 35 anos para militares
20/02/19, 16:16 | POLÊMICA - Reforma tem que ser aprovada na Câmara e no Senado em dois turnos
20/02/19, 16:14 | JUDICIÁRIO - No STF, Moraes diz esperar judicialização de reforma da Previdência
20/02/19, 15:29 | PREVIDÊNCIA - Idosos em situação de miséria só receberão o salário mínimo aos 70 anos
20/02/19, 15:24 | POLÍTICA - IBANEIS: Governo não tem 50 votos para aprovar Previdência
20/02/19, 15:14 | PREVIDÊNCIA - Pensionistas poderão receber menos que um salário mínimo
20/02/19, 12:30 | PREVIDÊNCIA - Governo quer mudar de 65 para 70 anos a idade mínima para conceder salário a idosos
20/02/19, 11:57 | INVESTIGAÇÃO - Candidata laranja que recebeu R$ 400 mil do PSL depõe na PF
20/02/19, 11:44 | REFORMAS - Pensão por morte será 60% do benefício quando houver um dependente
20/02/19, 11:28 | REFORMA - Trabalhador levará 40 anos para chegar a 100% do benefício na nova Previdência
19/02/19, 21:58 | CORRUPÇÃO & PROPINA - Aloysio Nunes pede demissão de cargo em SP após ser alvo da Lava Jato
19/02/19, 21:56 | POLÍTICA - Bolsonaro indica senador do MDB para ser líder do governo
19/02/19, 21:53 | TRAGÉDIA - Flamengo se recusa a fazer acordo para indenizar famílias de vítimas
19/02/19, 21:26 | POLÍTICA - Moro retira caixa 2 de pacote anticrime após pressão de políticos
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site