CBN - A rádio que toca notícia

ECONOMIA

Governo lança lei que usará dinheiro público para salvar bancos

A questão é polêmica justamente porque, na década de 1990, o governo foi acusado de injetar bilhões nas instituições financeiras em risco por meio do Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fornecimento do Sistema Financeiro Nacional (Proer)

10/10/17, 13:44

D

epois da aprovação da Medida Provisória que permite ao Banco Central (BC) fechar acordo de leniência com instituições financeiras, o governo deve enviar ao Congresso a nova lei de resolução bancária, que permitirá, em último caso, injetar dinheiro do Tesouro Nacional para socorrer bancos em dificuldade.

A medida se aplicaria a instituições financeiras sistematicamente importantes, como os grandes bancos públicos – Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil – e ainda Bradesco, Itaú Unibanco, Santander e BTG Pactual. Hoje, o socorro a bancos com recursos do Tesouro não é permitido, de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). De maio de 2000, a legislação traz em seu artigo 28 a proibição de uso de recursos públicos, inclusive de operações de crédito, para socorrer as instituições, “salvo mediante lei específica”.

A questão é polêmica justamente porque, na década de 1990, o governo foi acusado de injetar bilhões nas instituições financeiras em risco por meio do Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fornecimento do Sistema Financeiro Nacional (Proer). O Proer foi sepultado pela LRF e a possibilidade de chamamento do Tesouro – ou seja, de dinheiro público – poderá voltar somente a partir de critérios e formas que serão estabelecidos pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

Proer. O Proer, lançado em novembro de 1995, autorizou o repasse de dinheiro público (mais de R$ 16 bilhões) a bancos privados que estavam quebrados. O argumento do governo de Fernando Henrique Cardoso era de que, sem a medida, haveria um colapso bancário e financeiro no País.

Além de atualizar o marco, que tem mais de 40 anos, as mudanças visam a aperfeiçoar a liquidação e a intervenção de bancos em dificuldade com a criação de determinados instrumentos. Com cerca de 150 artigos, a nova legislação traz avanços como a possibilidade do uso do bail-in, que estabelece de forma compulsória a utilização de recursos de acionistas para a absorção de prejuízos e recapitalização de instituições financeiras.

Em discussão há mais de cinco anos, a nova lei de resolução bancária deve tocar em outros assuntos sensíveis, de acordo com uma fonte que ajudou na formatação do marco. Entre eles estão a sucessão fiscal para novos administradores e a inexistência de ganho de capital quando concedido desconto a credores (haircut do passivo). Esse último assunto chegou a criar questionamentos por parte da Receita Federal, que desejava tributar o desconto, conforme a mesma fonte, mas o BC teria contornado a questão.

Procurado, o Banco Central não comentou o assunto.

Fonte: JL/Estadão
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
24/09/18, 16:01 | DENÚNCIA - Servidores invocam até a palavra de Deus para que prefeito de Luzilândia pague salários
24/09/18, 15:36 | POLÍTICA - Haddad: “vamos nos associar a todos que defendam a democracia”
24/09/18, 15:30 | POLÍTICA - Manuela: "as mulheres venceram o medo e vencerão o ódio"
24/09/18, 15:06 | DEMOCRACIA - Presidente do STF afirma que resultados das eleições serão respeitados
24/09/18, 15:03 | MOVIMENTO - Empresários, economistas e artistas lançam manifesto contra Bolsonaro
24/09/18, 14:56 | INTERNACIONAL - Sede da ONU ganha estátua de Nelson Mandela em tamanho real
24/09/18, 14:07 | SOCIAL - Cotistas com menos de 60 anos têm última semana para sacar PIS/Pasep
24/09/18, 13:48 | AGRESSÃO - Ato pró-Bolsonaro compara mulheres de esquerda a cadelas
24/09/18, 13:43 | ELEIÇÕES - Aliados já discutem segundo turno sem Geraldo Alckmin
24/09/18, 13:28 | ELEIÇÕES 2018 - 11 disputas para governador tendem a acabar já no 1º turno, dizem pesquisas
24/09/18, 13:07 | POLÍTICA - A 13 dias das eleições, 51% das mulheres ainda não decidiram candidato
24/09/18, 12:22 | SUCESSÃO - Haddad é o presidenciável com mais mulheres entre seguidores no 'Face'
24/09/18, 12:17 | HABITAÇÃO - Caixa começa a cobrar juros menores para financiamento imobiliário
24/09/18, 09:08 | ELEIÇÕES - No segundo turno, Haddad poderá formar uma frente antifascista
24/09/18, 08:54 | PESQUISA - Haddad continua disparado em pesquisa BTG rumo ao 2º turno
24/09/18, 08:49 | POLÍTICA - Sondagem do PSDB mostra que situação de Alckmin é desesperadora
23/09/18, 21:08 | PESQUISA - DATA AZ: Fernando Haddad já lidera no Piauí com 41,12% das intenções de voto
23/09/18, 20:30 | ELEIÇÕES 2018 - Em campanha no PI, Ciro Gomes diz ter gratidão a Lula e que estará no 2º turno
23/09/18, 20:22 | BRASILEIRÃO - Botafogo bate Vitória por 4 a 3 e se afasta da zona de rebaixamento
23/09/18, 20:02 | DENÚNCIA - Coronel gaúcho que apoia Bolsonaro usa caminhões do Exército para fazer campanha
23/09/18, 19:59 | DEMOCRACIA - Haddad é melhor que Bolsonaro para o Brasil, dizem jornais internacionais
23/09/18, 19:53 | CONFERÊNCIA - Urna eletrônica é sistema rápido e seguro, diz OEA
23/09/18, 19:42 | CAMPANHA ELEITORAL - Em Pernambuco, Haddad diz que país voltará a dar 'oportunidades' ao povo
23/09/18, 19:35 | POLÍTICA - Alckmin aposta em SP e 'cobra fatura' em estado que governou
23/09/18, 19:31 | ELEIÇÕES - Ciro alfineta Haddad: 'Brasil não pode ter presidente por procuração'
23/09/18, 14:15 | CAMPANHA ELEITORAL - Haddad e Ciro têm discursos quase iguais em busca do eleitor de Lula
23/09/18, 12:33 | ARTIGO - “O ódio como política” e o discurso intolerante
23/09/18, 12:20 | HISTÓRIA - Corrupção na Ditadura: Estado autoritário impedia a investigação contra militares e aliados
23/09/18, 12:03 | O Direito Achado Na Rua - Não há mais possibilidade de controle das massas, afirma ex-reitor da UNB
23/09/18, 11:53 | VATICANO - Papa alerta contra novas formas de totalitarismo
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site