CBN - A rádio que toca notícia

SERVIÇO PÚBLICO

Em pesquisa, 11% dos brasileiros admitem já ter pago suborno

Os dados foram apresentados nesta segunda-feira (9) após pesquisa da ONG Transparência Internacional

09/10/17, 16:10

Q

uase um terço dos latino-americanos pagou suborno no último ano para ter acesso a serviços públicos como Saúde e Justiça, uma prática que não faz distinção de gênero, nem de classe social - revela pesquisa da ONG Transparência Internacional divulgada nesta segunda-feira (9).

Feita com mais de 22 mil pessoas de 20 países da América Latina e do Caribe, a enquete expõe um quadro de galopante corrupção na região, com especial desconfiança dos cidadãos em relação à sua Polícia e aos políticos.

O sistema termina arrastando parte da população. Pelo menos 29% dos cidadãos que usaram seis serviços públicos (Educação, Saúde, tirar documento de identidade, Polícia, Serviços básicos e Justiça) pagaram algum suborno nos 12 meses anteriores, relata a TI.

A organização calcula esse universo em cerca de 90 milhões de pessoas, sem diferenças significativas entre gênero, idade e classe social. O pagamento de suborno pode ser, porém, uma carga desproporcionalmente maior para os mais pobres, acrescenta a ONG.

"O suborno representa um modo de enriquecimento para uns poucos e um grande obstáculo para se ter acesso a serviços públicos fundamentais, em especial para os setores mais vulneráveis da sociedade", disse o presidente da Transparência Internacional, José Ugaz, citado em um comunicado.

O relatório destacou que, apesar das recentes manifestações anticorrupção no Brasil, na Guatemala e na Venezuela, quase dois terços (62%) dos entrevistados afirmaram que a corrupção aumentou.

Os mais corruptos? Policiais e políticos, segundo 47% dos consultados. No caso da Polícia, chega a 73% na Venezuela, e a 69%, no dos políticos no Paraguai.

Mais da metade dos entrevistados reprova a resposta dos governos, especialmente venezuelanos e peruanos, com 76% e 73%, respectivamente.

"Latino-americanos e caribenhos estão sendo espoliados por seus governos, sua classe política e pelos líderes do setor privado", disse Ugaz, destacando que o escândalo da "Lava Jato" no Brasil "demonstra que a corrupção está amplamente disseminada" na região.

Em meio a isso, uma grande maioria (70%) acredita em que os cidadãos possam ter um papel positivo na luta contra a corrupção, especialmente no Brasil (83%).

Ainda assim, menos de um em cada dez denunciam as irregularidades.

"Não surpreende", já que "a ameaça de uma represália violenta constitui um risco real", disse a TI.

De fato, 28% relataram terem sido punidos após fazerem uma denúncia por suborno.

"O suborno é uma experiência muito comum" na região, segundo a ONG, e varia substancialmente de país para país.

Enquanto 51% no México e 46% na República Dominicana afirmam terem pagado propina, 6% admitiram já terem feito o mesmo em Trinidad e Tobago, e 11%, no Brasil.

Essa maior incidência cai em relação à Saúde, com 20% dos entrevistados afirmando que pagaram suborno para obter o tratamento adequado, seguido de Educação e dos trâmites nos tribunais.

Na análise de cada país, os subornos à Polícia são mais comuns na Venezuela, registrando mais de 40%, o mesmo acontecendo na Justiça, também alto, com 36%.

No México, a corrupção está mais arraigada em escolas, hospitais e nos órgãos emissores de documentos de identidade.

A margem de erro da pesquisa é de 3,1 pontos percentuais para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%.

Fonte: JL/AFP
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
24/06/18, 13:33 | CRIME - PF deve concluir inquérito que investiga Temer no início de julho
24/06/18, 13:28 | TECNOLOGIA - Uso de mídias sociais, internet e smartphone aumenta no mundo, diz pesquisa
24/06/18, 13:15 | SEGURANÇA - 6.368 pessoas morreram nas cadeias do país de 2014 a 2017
24/06/18, 12:49 | SEGURANÇA - Presos fazem buraco em parede de cela e fogem da delegacia de Barras-PI
24/06/18, 12:42 | POLÊMICA - Uruguai legalizou maconha e elevou penas para tráfico de outras drogas
24/06/18, 12:34 | ACOLHIMENTO - Refugiados e estrangeiros elogiam receptividade dos brasileiros
24/06/18, 12:27 | COPA DO MUNDO - Panamá é goleado pela Inglaterra, mas festeja primeiro gol em Copas
23/06/18, 18:26 | ENTREV ISTA - Ministro do STF diz que prisão de Lula “viola a Constituição”
23/06/18, 17:46 | POLÍTICA - Desaprovação a Bolsonaro sobe a 64%, diz pesquisa
23/06/18, 17:04 | ESPORTE - Kroos marca nos acréscimos contra a Suécia e mantém a Alemanha viva na Copa
23/06/18, 16:55 | IGREJA - Vaticano condena sacerdote acusado de pedofilia a cinco anos de prisão
23/06/18, 16:50 | DADOS - Seis em cada 10 jovens pensam em deixar o país para morar no exterior
23/06/18, 16:46 | COPA - Lesão tira Douglas Costa do jogo do Brasil contra a Sérvia
23/06/18, 16:43 | COPA DO MUNDO - Bélgica goleia Tunísia por 5 a 2 em Moscou
23/06/18, 16:40 | COPA DO MUNDO - México vence a Coreia por 2 a 1 e chega a seis pontos no Grupo F
23/06/18, 08:38 | INFRAESTRUTURA - Brasil precisa investir R$ 345,8 bi para universalizar saneamento até 2033
23/06/18, 08:35 | POLÊMICA - Fazenda Nacional questiona juiz Sérgio Moro por decisão
23/06/18, 08:12 | COPA - Torcedores do Brasil e da Argentina se envolvem em pancadaria
23/06/18, 07:53 | SAÚDE PÚBLICA - SUS incorpora novos tratamentos para doenças raras
23/06/18, 07:50 | CRIME - ONU Mulheres condena assédio promovido por brasileiros na Rússia
23/06/18, 07:47 | INTERNACIONAL - PF prende brasileiro foragido em estádio de São Petersburgo na Rússia
22/06/18, 22:24 | COPA DO MUNDO - Quatro seleções já estão classificadas para a próxima fase
22/06/18, 22:11 | ELEITOR - Datafolha mostra Lula como preferido para tirar Brasil da crise
22/06/18, 22:09 | LEI - Código de Defesa do Usuário do Serviço Público entra em vigor
22/06/18, 21:35 | DIREITOS HUMANOS - Manifestantes fazem passeata no Rio pela legalização do aborto
22/06/18, 21:29 | ESPORTE - Nono dia da Copa teve vitórias do Brasil, Nigéria e Suíça
22/06/18, 21:01 | COPA DO MUNDO - Neymar reage a críticas e desabafa nas mídias sociais
22/06/18, 00:04 | INVESTIGAÇÃO - Cármen Lúcia aquiva investigação sobre menções a ministros do STF na delação da JBS
21/06/18, 23:58 | PARLAMENTO - Deputados tentam mas não conseguem barrar CPI das delações
21/06/18, 23:52 | INVESTIGAÇÃO - Barroso inclui delação de Funaro em inquérito contra Temer
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site