CBN - A rádio que toca notícia

POLÍTICA

Conheça os recursos que podem garantir Lula na disputa de 2018

Há pelo menos dois cenários em que o nome de Lula poderia ser votado nas urnas após condenação em segunda instância

16/07/17, 18:32

N

em mesmo uma eventual condenação no Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) pode impedir que ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva concorra à Presidência em 2018. Há pelo menos dois cenários em que o nome de Lula poderia ser votado nas urnas após condenação em segunda instância.

O primeiro é por meio de alguma liminar que um ministro Superior Tribunal de Justiça (STJ) ou do Supremo Tribunal Federal (STF) concedesse diante de um recurso da defesa. A situação não é rara, segundo o ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Henrique Neves. "Vários candidatos conseguiram isso nas eleições de 2014 e 2016", afirmou.

"Ele poderia pedir no STJ uma suspensão dos efeitos da condenação eventual do TRF-4. Resta saber se conseguiria", disse Silvana Battini, professora de Direito Eleitoral da FGV.

Para o advogado Carlos Enrique Caputo Bastos, doutor em Direito Eleitoral, há um caminho amplo para Lula conseguir liminares. "Essa decisão do TRF-4, definitivamente, não é a última palavra. Seja antes do pedido de candidatura, seja depois do pedido de registro de candidatura, mas no decorrer do processo, uma vez conseguida uma liminar que nem sequer precisará ser referendada pela turma do STJ, o juiz simplesmente poderá dar a liminar e garantir a candidatura", afirmou.

A outra possibilidade do petista poder participar da eleição mesmo condenado pelo TRF-4 é se a sentença vier depois de o TSE validar a candidatura. Nos termos atuais da legislação eleitoral, o prazo para abertura de registro vai da segunda quinzena de julho até o dia 15 de agosto. O processo de registro de um candidato dura entre 15 e 30 dias, mas pode se estender ainda mais, se houver uma impugnação (rejeição).

"Se a condenação ocorrer até a decisão do TSE sobre a candidatura, o registro do candidato deve ser negado, assegurado o direito de defesa. Mas, se essa condenação só vier depois de o TSE já ter dado o registro, o candidato concorre, e a questão pode ser reaberta na diplomação, com um recurso contra a expedição do diploma por inelegibilidade superveniente", afirmou Neves, ex-ministro da corte eleitoral. Nesse cenário, uma hipotética vitória nas urnas poderia ser anulada em seguida pelo TSE.

Na eventualidade de Lula ser condenado pelo TRF-4 depois de eleito, o TSE não impediria que o candidato eleito venha a assumir a Presidência da República, segundo Neves. Mas, nesse ponto, ainda poderia haver questionamentos jurídicos e tentativa de impugnação.

Diplomação

Após uma eleição, há uma etapa antes de um candidato assumir: a diplomação. É a partir desse marco, que costuma ocorrer em meados de dezembro, que um presidente eleito passaria a ter foro privilegiado. A partir daí, o TRF-4 não poderia mais condená-lo. O calendário eleitoral de 2018 ainda não está definido e os prazos podem ser modificados. Para isso, é necessário o TSE publicar resoluções específicas, o que só deverá ser feito após a reforma política ser aprovada no Congresso.

Advogados do PT ouvidos pela reportagem disseram que não é momento de pensar em estratégias que possam garantir a candidatura de Lula na hipótese de uma nova condenação. O discurso é o de que o TRF-4 deverá absolver o ex-presidente.

Para o coordenador do setorial jurídico do PT, Marco Aurélio Carvalho, a sentença de Moro será revista na segunda instância. "Acreditamos que haverá reforma dessa sentença, o que, portanto, vai tornar Lula absolutamente apto em todo e qualquer sentido a se candidatar."

O ex-chefe de gabinete de Lula e ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência do governo Dilma Rousseff Gilberto Carvalho, no entanto, disse que o PT vai até o fim para viabilizar a candidatura do ex-presidente ao Planalto. "Se o TRF-4 mantiver a condenação, não vamos desistir nunca. A eleição sem Lula é um atentado à democracia", afirmou Carvalho ao Estado.

Fonte: JL/Notícias ao Minuto
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
22/09/17, 15:49 | DECISÃO - Corrupção é crime contra a humanidade, diz juiz responsável pela Lava Jato no RJ
22/09/17, 15:18 | CRIME - Miss do PR é presa suspeita de participar de sequestro de empresário
22/09/17, 15:13 | FUTEBOL - Alex Sandro é convocado para substituir Marcelo na seleção brasileira
22/09/17, 15:04 | LAVA JATO - Juiz bloqueia R$ 224 milhões de Sérgio Cabral, Adriana e outros nove
22/09/17, 14:53 | PERSONA NON GRATA - Deputados de SC revogam honraria concedida a Geddel
22/09/17, 14:13 | MISTÉRIO - Ex-médico condenado por matar e esquartejar paciente é encontrado morto em casa
22/09/17, 14:00 | CRISE - Lula: estou preocupado com defesa de intervenção militar por general
22/09/17, 13:40 | SUCESSÃO - Rede já fala em trocar Marina por Joaquim Barbosa para disputar Planalto em 2018
22/09/17, 13:12 | REVEILLON - Globo inicia produção de especial de fim de ano de Roberto Carlos
22/09/17, 13:08 | GUERRA - Ministro da Defesa autoriza cerco do Exército à Rocinha, no Rio
22/09/17, 13:05 | ESPORTE - Neymar, Messi e Cristiano Ronaldo concorrem a melhor do mundo
22/09/17, 13:00 | POLÊMICA - Mendes ironiza Estado laico: 'Espírito Santo seria espírito de porco'
22/09/17, 12:50 | GREVE - Sob ameaça de rebelião, forças de segurança voltam a ocupar Casa de Custódia para garantir visitas
22/09/17, 12:45 | VIOLÊNCIA - Menino de 4 anos agredido a pauladas na cabeça morre em hospital de Teresina
21/09/17, 21:22 | REIVINDICAÇÃO - Governador do Piauí descarta aumento para agentes penitenciários
21/09/17, 21:18 | VIOLÊNCIA - Homem que agrediu menino com golpes é preso em Teresina
21/09/17, 21:14 | EVENTO - Criança Feliz deve levar mais de 60 mil ao Parque da Cidadania
21/09/17, 20:57 | ECONOMIA - Brasil cria 35,5 mil vagas de trabalho formal em agosto, diz governo
21/09/17, 20:54 | CORRUPÇÃO - Câmara dos Deputados recebe denúncia contra MIchel Temer
21/09/17, 20:48 | MUNDO - México: 250 mortes e menina soterrada vira símbolo de resistência
21/09/17, 20:39 | CORRUPÇÃO - Cármen Lúcia envia denúncia sobre Temer à Câmara dos Deputados
21/09/17, 15:55 | INVESTIGAÇÃO - Michel Temer recebeu propina por hidrelétrica em Rondônia, diz Funaro
21/09/17, 15:50 | PROPINA - PF identifica compra de Porsche a Eduardo Cunha pelo dono da Gol
21/09/17, 15:10 | OPINIÃO PÚBLICA - DataPoder360: Aprovação de Temer é zero na faixa de jovens até 24 anos
21/09/17, 14:43 | DISCURSO - Nos Estados Unidos, Temer omite problemas e 'vende' otimismo
21/09/17, 14:37 | ESPORTE - COI apresenta medalhas dos Jogos de Inverno de 2018
21/09/17, 14:32 | PREVISÃO - Astrônomo anuncia o fim da terra neste sábado após impacto com planeta
21/09/17, 13:24 | POLÍTICA - Maia faz novas críticas ao governo em jantar com Renan e adversários de Temer
21/09/17, 13:17 | ASSEMBLEIA GERAL - Na ONU, discurso de Temer foi considerado mentiroso e farsante
21/09/17, 13:12 | INICIATIVA POPULAR - PLEBISCITO: Congresso não votará reforma política que atenda aos anseios populares
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site