JORNAL LUZILÂNDIA
Clipagem Eletrônica - Versão para impressão
ESPORTE
Árbitro de vídeo é usado pela primeira vez em jogo da seleção
10/11/17, 12:36

O

árbitro de vídeo foi usado pela primeira vez em um jogo da seleção brasileira. No amistoso contra o Japão, vencido pelo Brasil por 3 a 1 nesta sexta-feira, o VAR foi usado para orientar o francês Nicolas Rainville a marcar um pênalti a favor da equipe de Tite. Neymar converteu a cobrança e abriu o placar em Lille.

O lance em que Yoshida derrubou Fernandinho dentro da área aconteceu aos 7 minutos do primeiro tempo. A cobrança foi dois minutos depois. Em entrevista antes da partida, o técnico Tite se mostrou favorável ao árbitro de vídeo:

— Sou um grande incentivador do árbitro de vídeo, na busca pela justiça, do correto. Toda vez que o futebol premia o merecido, eu fomento. Que seja competitivo e leal, não haverá problema, o árbitro não vai te punir. Se fizer faltas excessivas, deixa para a arbitragem. Se agarrar dentro da área, faça a situação de contato de maneira leal, que não haverá problema.

Pouco depois, um novo pênalti foi marcado a favor do Brasil. Desta vez, sem a ajuda do VAR. Neymar desperdiçou a cobrança, mas o placar não demorou a ser ampliado. Aos 17, o lateral-esquerdo Marcelo acertou belo chute de longa distância para fazer um golaço. Depois, foi a vez de Gabriel Jesus ampliar para 3 a 0.

Na segunda etapa, o árbitro francês voltou a usar o recurso do vídeo. Ele verificou um tapa de Neymar em um adversário durante uma disputa de bola. Por esse motivo, aplicou um cartão amarelo ao camisa 10 da seleção brasileira.

Makino descontou para os japoneses, de cabeça, aos 17 do segundo tempo, dando números finais à partida. O Brasil volta a campo na terça-feira, diante da Inglaterra, em Londres.
Fonte: JL/Globo Esporte
Reportagem publicada no site www.jornalluzilandia.com.br