CBN - A rádio que toca notícia

ARTIGO

No crime, o juízo sentenciante e o juízo da execução da pena

A regra, no entanto, não é absoluta. É o caso, por exemplo, de situações de comarcas e jurisdições em que há apenas um juiz. Neste caso, a competência do juiz sentenciante se confunde com a competência do juiz da execução

14/04/18, 09:24
Por Nixonn Freias Pinheiro, advogado (foto)
 
H
á uma máxima constitucional de que “com a prolação da sentença se exaure a prestação jurisdicional”, quer no Direito Processual Civil, quer no Direito Processual Penal. No processo penal, mais especificamente, ao proferir a sentença condenatória ou absolutória fica esgotada a prestação jurisdicional do juiz sentenciante. E este somente poderá alterar ou inovar no processo através de embargos de declaração. O quer dizer isso? Quer dizer que o juiz sentenciante fica impedido de se pronunciar sobre o processo após a sentença condenatória ou não. E somente em casos excepcionais (exceção à regra) por decisão da Instância Superior poderá, por exemplo, prolatar nova sentença em caso de nulidade ou anulabilidade da primeira; e, conforme o caso, aplicar nova penalidade; etc.

Jurisdição, permita, é a prerrogativa que o Poder Judiciário tem para aplicar o Direito, utilizando a força do Estado para que suas decisões sejam cumpridas. Assim, para que a jurisdição seja exercida em plenitude é necessário que alguém esteja investido na função, que no caso é o juiz, o julgador. Enfim, o aplicador da norma jurídica.

Com o esgotamento da prestação jurisdicional pela prolação da sentença condenatória confirmada pelo tribunal, surge a execução penal, que competirá ao juiz indicado na lei local de organização judiciária e, na sua ausência, ao da sentença, na forma do art. 65, da Lei Federal nº 7.210/84 (Lei de Execução Penal), quer em caráter provisório, quer em caráter definitivo.

A regra, no entanto, não é absoluta. É o caso, por exemplo, de situações de comarcas e jurisdições em que há apenas um juiz. Neste caso, a competência do juiz sentenciante se confunde com a competência do juiz da execução.

Têm outras exceções. Uma delas diz respeito ao condenado com foro por prerrogativa de função (foro privilegiado). Neste caso a competência para a execução da pena é do próprio tribunal perante o qual foi processado e julgado. O tribunal, porém, poderá delegar o cumprimento da pena para o juízo singular da execução, seja federal ou estadual por deprecação. Outra situação em que a competência se modifica é aquela em que a pessoa foi condenada pela Justiça Federal, pela Justiça Militar ou pela Justiça Eleitoral. Porém, a pena é cumprida em estabelecimento sujeito a administração estadual. Neste caso, dispõe a Súmula nº 192, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a execução da pena compete ao juízo de execução penal do Estado. Há, também, circunstâncias que podem modificar essa competência. É o caso do sentenciado preso em local diverso daquele em que houve a condenação. Neste caso, a execução será transferida com o condenado.

Na realidade nacional, o caso do ex-presidente Lula é emblemático. Condenado pelo juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, a sentença foi confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região. E que agora determinou a execução provisória da pena. Isso porque somente haverá execução definitiva com o trânsito em julgado da condenação.

Pela organização judiciária da Justiça Federal da 4ª Região, a competência para a Execução da Pena é da 23ª Vara de Curitiba, sob a competência do juiz Nivaldo Brunoni, não do juiz Sérgio Moro, como se ventilou na imprensa. Hoje, convocado para o Tribunal Regional Federal, Brunoni foi substituído pela juíza federal substituta Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara, mas que responde pela Vara da Execução Penal. Foi dela, inclusive, o despacho negando a visita dos governadores ao ex-presidente preso no Paraná.

Fonte: JL
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
02/07/18, 13:42 | PESQUISA - Mulheres são minoria nas ciências, diz pesquisadora da Unesco
02/07/18, 13:29 | COPA DO MUNDO - Brasil segura o ataque mexicano e vence por 2 a 0
01/07/18, 18:56 | OPINIÃO - Tereza Cruvinel: Cármen Lúcia apequenou o STF
01/07/18, 17:59 | COPA DO MUNDO - Croácia elimina a Dinamarca e encara a Rússia na quartas de final
01/07/18, 17:23 | POLÍTICA - PSDB mineiro vai pedir impugnação da candidatura de Dilma ao Senado
01/07/18, 17:04 | ORÇAMENTO - Investimentos do Ministério do Esporte caem ao menor nível em 14 anos
01/07/18, 16:53 | POLÍTICA - ‘Vou passar para a história como o que mais fez inclusão social’, afirma Lula
01/07/18, 16:49 | SAÚDE PÚBLICA - Mais de 300 municípios enfrentam risco de poliomielite, alerta Saúde
01/07/18, 16:40 | ESPORTE - Decisão nos pênaltis contra a Rússia tira Espanha da Copa do Mundo
01/07/18, 16:33 | ECONOMIA - Novas regras do cheque especial entram em vigor neste domingo
01/07/18, 12:48 | CRIME - Homem ateia fogo no irmão e na cunhada em Teresina
01/07/18, 12:42 | DENÚNCIA - Donos de mansão em Brasília, casal de políticos piauienses recebe R$ 8,5 mil de auxílio-moradia
01/07/18, 11:06 | PRECEITOS FUNDAMENTAIS - Gilmar nega pedido do PT que acusa STF de omissão em julgamento
01/07/18, 09:58 | CRÍTICA - Supremo virou uma zona, aponta Jornal Estado de São Paulo
01/07/18, 09:33 | POLÍTICA - Ciro responde a quase cem ações por calúnia, difamação ou danos morais
01/07/18, 09:14 | ESPORTE - Eliminados, CR7 e Messi seguem sem marcar em mata-mata de Copa
01/07/18, 09:08 | COPA DO MUNDO - Torcedores argentinos lamentam derrota, mas elogiam seleção e Messi
01/07/18, 08:47 | COPA - Em jogo de Cavani, Uruguai elimina Portugal e vai às quartas
29/06/18, 17:22 | SEGURANÇA - Ministro libera porte de arma para guardas municipais de todo o país
29/06/18, 17:18 | INVESTIGAÇÃO - PF: empresa de coronel atendeu a demandas públicas e privadas de Temer
29/06/18, 17:10 | POLÍTICA - Lula promete reverter 'tudo o que estão fazendo contra nossa gente'
29/06/18, 17:08 | SEGURANÇA - Policiais vêm sendo caçados por criminosos, dizem entidades de classe
29/06/18, 17:05 | POLÍTICA - TSE divulga limite de gastos para as eleições 2018
29/06/18, 16:51 | JUDICIÁRIO - STF adia para o segundo semestre julgamento de liberdade de Lula
29/06/18, 16:35 | DECISÃO - Supremo mantém fim do imposto sindical obrigatório
28/06/18, 20:30 | CORRUPÇÃO & PROPINA - Ex-deputado do PP ensina como se 'compra alguém'
28/06/18, 20:05 | LAVA JATO - Fachin libera para plenário do STF pedido de liberdade de Lula
28/06/18, 20:03 | INTERNACIONAL - Juiz dos EUA ordena que menino brasileiro seja entregue à mãe
28/06/18, 19:20 | COPA DO MUNDO - Bélgica vence Inglaterra e fica em primeiro no Grupo G
28/06/18, 16:40 | POLÍTICA - Temer assina decreto que reserva 30% de vagas de estágio para negros
« Anterior 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 | 301 - 330 | 331 - 360 | 361 - 390 | 391 - 420 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site