CBN - A rádio que toca notícia

DECISÃO

Supremo nega pedido de habeas corpus do ex-ministro Palocci

Votaram a favor da liberdade de Palocci os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio

12/04/18, 16:57

P

or 7 votos a 4,  os ministros  do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram hoje (12) negar o pedido de liberdade protocolado pela defesa do ex-ministro Antônio Palocci, preso desde setembro de 2016 na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, devido às investigações da Operação Lava Jato.

No ano passado, Palocci foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro a 12 anos, dois meses e 20 dias de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em um dos processos a que responde no âmbito da Lava Jato.

A maioria de votos foi formada com base no voto do relator, proferido na sessão de ontem (11). Fachin entendeu que há risco para a ordem pública, caso o ex-ministro seja libertado. Para o ministro, Palocci ainda tem influência e parte dos recursos que foram desviados ainda não foi recuperado. "Esse cenário revela periculosidade concreta do agente, circunstância que evidencia fundado receio de práticas de futuras infrações", entendeu o relator.

O entendimento foi acompanhado pelos ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Rosa Weber, Celso de Mello e Cármen Lúcia.

Votaram a favor da liberdade de Palocci os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio.

Última a votar, a presidente do STF, Cármen Lúcia, também acompanhou a maioria e entendeu que a decisão de Moro, ao manter a prisão de Palocci, levou em conta que não era possível substituir o cárcere por medidas cautelares, em função do risco de reiteração dos crimes."O minsitro Fachin demonstrou que nada havia de desarrazoado [na sentença], porque o transcurso [do processo] se fazia da maneira razoável, pertinente e necessária. Não havia reconhecimento de excesso de prazo", afirmou.

Para Gilmar, o prazo indefinido das prisões preventivas é uma forma de tortura para viabilizar acordos de delação premiada. “Vertentes que pretendem restringir o habeas corpus, limitar o habeas corpus estão, obviamente, fazendo rima com o AI-5”, disse.

Lewandowski entendeu que, com o encerramento das investigações e a definição da sentença do ex-ministro, não há mais necessidade da continuidade da prisão. "Com a prolação da sentença, a prisão preventiva já exauriu todos os seus efeitos, no tocante ao requisito da conveniência da instrução criminal, não mais substituindo risco de interferência na produção probatória, razão pela qual não se justifica, sob este fundamento, a manutenção da custódia cautelar", argumentou.

De acordo com as investigações, a empreiteira Odebrecht tinha uma espécie de "conta-corrente de propina” com o PT, partido do ex-ministro. De acordo com os investigadores, a conta era gerida por Palocci, e os pagamentos a ele eram feitos por meio do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht – responsável pelo pagamento de propina a políticos – em troca de benefícios indevidos na Petrobras.

No STF, a defesa de Palocci alegou que o caso deveria ser julgado pela Segunda Turma da Corte, e não pelo plenário.  Além disso, os advogados criticaram o “uso da prisão preventiva como forma ilegal de antecipação de pena".

Fonte: JL/Agência Brasil
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
31/12/18, 13:37 | INTERNACIONAL - Tempestade tropical mata pelo menos 68 pessoas nas Filipinas
31/12/18, 13:34 | MUNDO - Ano-Novo já chegou à Nova Zelândia, Austrália e ao Reino de Tonga
31/12/18, 13:28 | PREVIDÊNCIA - Aposentadoria tem novo cálculo a partir de hoje
31/12/18, 13:23 | ARTIGO JURÍDICO - O Direito de Estar Só
30/12/18, 20:02 | LIÇÃO - Médica escreve carta antes de morrer de câncer: 'A vida é só hoje'
30/12/18, 19:58 | POLÍTICA - Investigado, Temer diz que não tem medo de ser preso: ‘Preocupação zero’
30/12/18, 19:54 | PERDÃO - Presidente Michel Temer desiste de editar indulto de Natal em 2018
30/12/18, 19:34 | NOVO GOVERNO - Moro vai fazer revisão interna e fechar pacote de medidas legislativas
30/12/18, 13:56 | ESPORTE - São Paulo segue de olho no mercado após a compra de Hernanes
30/12/18, 13:49 | REPERCUSSÃO - “Brasil: extrema direita chega ao poder”, registra Le Monde
30/12/18, 13:46 | INCÓGNITA - Moro tem tudo para dar errado no governo Bolsonaro
30/12/18, 13:17 | ECONOMIA - Ministro prepara pacote de medidas para melhorar ambiente de negócios
30/12/18, 13:09 | FIM DE ANO - Retrospectiva: relembre fatos que marcaram o Brasil em 2018
30/12/18, 12:42 | ARTIGO JURÍDICO - Devedor Contumaz e Dano Moral
30/12/18, 12:29 | DOCUMENTÁRIO - Foi facada ou fraude o atentado a Bolsonaro? Documentário levanta questões sem resposta!
30/12/18, 12:21 | REPOSIÇÃO - Deputados querem aumento salarial igual ao do Supremo Tribunal
30/12/18, 12:19 | PREVENÇÃO - Aeroporto de Brasília pede reforço na segurança por causa da posse
30/12/18, 08:42 | FIM DE ANO - Com chegada do Réveillon, alerta é festejar sem abusar do álcool
29/12/18, 22:16 | POSSE - Caravanas se preparam para a posse de Bolsonaro em Brasília
29/12/18, 22:12 | POSSE - Às vésperas da posse, 90% da rede hoteleira do DF está ocupada
29/12/18, 22:08 | POSSE - Segurança da posse terá detector de metais e proibição de objetos
29/12/18, 14:59 | SUSPEITA - Polícia do DF descarta suspeita de bomba na Esplanada dos Ministérios
29/12/18, 14:25 | POSSE - Bolsonaro e família viajam hoje para Brasília para posse presidencial
29/12/18, 13:57 | PREVIDÊNCIA - INSS muda regras do consignado para impedir assédio de bancos aos segurados
29/12/18, 13:48 | CAPTURA - Doleiro Bruno Farina teve extradição voluntária para o Brasil
29/12/18, 13:19 | ORDEM JUDICIAL - Ex-miss Piauí denuncia desaparecimento do filho após entregá-lo ao pai
29/12/18, 12:55 | FIM DE ANO - Procura por uva e romã aumenta na Ceasa de Teresina devido a simpatias de réveillon
29/12/18, 12:48 | ESPORTE - Pesquisa: torcedores do Barcelona votam em massa contra o retorno de Neymar
29/12/18, 12:36 | CORRUPÇÃO & PROPINA - Ministro Fachin homologa delação que envolve Renan Calheiros
29/12/18, 12:14 | LEGALIZAR - Moro pede e Bolsonaro promete decreto para liberação de arma de fogo
« Anterior 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 | 301 - 330 | 331 - 360 | 361 - 390 | 391 - 420 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site