CBN - A rádio que toca notícia

POLÊMICA

Apenas 15% dos juízes federais abrem mão de auxílio-moradia, mostra levantamento

Também é pequeno o número de integrantes do Judiciário que optam por não receber o dinheiro, pago inclusive para quem mora em casa própria

10/02/18, 15:41

L

evantamento do jornal O Globo mostra que apenas 15% dos juízes e desembargadores federais abrem mão do auxílio-moradia. Dos 2.203 magistrados dos Tribunais Regionais Federais (TRFs), apenas 331 não receberam o benefício em dezembro. A Justiça Federal gastou R$ 8,2 milhões com esse tipo de verba apenas no período.

Também é pequeno o número de integrantes do Judiciário que optam por não receber o dinheiro, pago inclusive para quem mora em casa própria. No Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, por exemplo, só 6 dos 874 juízes e desembargadores ativos do órgão recusaram o auxílio-moradia no último mês de 2017. O TJ do Rio gastou R$ 3,8 milhões com o benefício em dezembro.

O juiz Carlos Roberto Gomes de Oliveira Paula, do Tribunal de Justiça do Maranhão, disse ao Globo que abriu mão do extra de R$ 4,7 mil em novembro após ser cobrado pelo próprio filho. “O meu filho falava: ‘pai, tem muita gente que não tem um papelão para entrar debaixo, tem gente que não tem um prato de comida e a gente recebe auxílio-moradia, auxílio-alimentação’. Eu não sabia responder, porque é verdade”, disse o juiz. Ele também pretende devolver todo o auxílio que já havia recebido.

“Não tem argumento para justificar os penduricalhos. Não existe. Eu demorei para tomar coragem, mas a população tem razão: nós não precisaríamos e não precisamos disso”, completou Carlos Roberto.

O juiz Gerivaldo Alves Neivas, de Coité (BA), considera o benefício “injustificável”. “A magistratura não é caminho para ficar rico. É vocação. Mais do que um valor, trata-se de uma questão ética e moral. Não vale a pena enfrentar uma luta dessa por algo que não engrandece a magistratura, sobretudo nessa conjuntura horrível que passa o país”, declarou ao Globo.
 
Fortuna

O contribuinte brasileiro vai bancar este ano mais de R$ 2 bilhões com o pagamento do auxílio-moradia a autoridades e funcionários de alto escalão, cuja remuneração pode passar dos R$ 30 mil. Para ter uma ideia, com o valor do benefício seria possível construir mais de 43 mil casas populares, ao custo de R$ 50 mil cada, ou conceder Bolsa Família para 11 milhões de pessoas.

Essas são as despesas previstas com o benefício para os três poderes, o Ministério Público e a Defensoria Pública, no âmbito federal, e para conselheiros dos tribunais de contas de estados e municípios, juízes, procuradores, promotores e defensores públicos estaduais. O total gasto em todo o país com o auxílio-moradia é ainda maior. Não estão computadas na conta as despesas dos estados com representantes do Legislativo e do Executivo locais.

Os dados são de levantamento da Consultoria Legislativa do Senado. O orçamento federal para este ano reserva R$ 832 milhões para bancar o conforto de autoridades e servidores sem que precisem mexer no bolso, ou engordar seus contracheques. Em média, a verba varia de R$ 4 mil a R$ 4,5 mil por mês. O estudo não inclui os gastos dos governos estaduais.

Justiça

A Justiça do Trabalho, com R$ 197,7 milhões, o Ministério das Relações Exteriores, com R$ 188,5 milhões, e o Ministério Público da União, com R$ 124,1 milhões, puxam a lista das instituições com mais verba para o auxílio-moradia em 2018. Para bancar o benefício de seus integrantes, o Ministério da Defesa terá R$ 115,9 milhões e a Justiça Federal, R$ 107,4 milhões. No caso do Itamaraty estão incluídas as despesas com os diplomatas, dentro e fora do país.

Como mostrou o Congresso em Foco, o governo federal já tirou dos cofres públicos R$ 3,5 bilhões entre 2010 e 2017 para pagar o auxílio-moradia a autoridades e funcionários dos três poderes. A conta explodiu nos últimos sete anos: de R$ 75,9 milhões, em 2010, para R$ 814,2 milhões em 2017.

Fonte: JL/Congresso em Foco
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
28/07/18, 12:40 | VIOLÊNCIA - Fortaleza tem onda de ataque incendiário a ônibus e prédios públicos
28/07/18, 12:05 | FUTEBOL INTERNACIONAL - Transferência de Ronaldo faz preço do ingresso disparar na Itália
28/07/18, 11:58 | DENÚNCIA - Toffoli ganha R$ 100 mil de mesada da mulher, diz site
28/07/18, 11:52 | ELEIÇÕES 2018 - Escolha de vice mobiliza negociações políticas em corrida presidencial
28/07/18, 11:50 | OPINIÃO PÚBLICA - Vida piorou para 70% dos brasileiros no governo Temer/PSDB, diz pesquisa
28/07/18, 10:43 | DENÚNCIA - Mulher de Moro abre empresa com acusado de cobrar milhões por acordo na Lava Jato
27/07/18, 21:30 | EDUCAÇÃO - Brasil tem dificuldade de atrair jovens para a carreira professor
27/07/18, 21:19 | CORRUPÇÃO & PROPINA - MPF denuncia 14 pessoas por desvio de R$ 625 milhões na gestão Alckmin, em SP
27/07/18, 21:09 | IMPUGNAÇÃO - MP vai processar político ficha suja que usar dinheiro público em campanha
27/07/18, 21:04 | EQUÍVOCO - Suspeito vende joias por R$ 200 e chora ao descobrir que valiam R$ 50 mil, em Teresina
27/07/18, 20:59 | ARTIGO - No Brasil, a culpa é da vítima e não do culpado, diz Mario Rosa
27/07/18, 20:51 | DECISÃO - Toffoli rejeita pedidos de liberdade para Eduardo Cunha
27/07/18, 20:48 | JUSTIÇA - Cármen Lúcia diz que é preciso repensar o Poder Judiciário
27/07/18, 20:45 | CORRUPÇÃO - Justiça cassa direitos políticos de Garotinho por 8 anos
27/07/18, 14:46 | POLÍTICA - Siglas do Centrão e do PSDB são rivais em 12 estados
27/07/18, 14:42 | ECONOMIA - Bandeira vermelha vai encarecer a conta de luz em agosto
27/07/18, 14:37 | SAÚDE - Sarampo: sobe para 822 o número de casos no Brasil, diz Ministério
27/07/18, 14:10 | ECONOMIA - OAB e entidades protestam hoje contra cobrança de bagagem despachada
27/07/18, 14:07 | ECONOMIA - CNI: indústria da construção enfrenta dificuldades para se recuperar
27/07/18, 13:52 | POLÊMICA - STF suspende efeitos de ação trabalhista de R$ 17 bi contra Petrobras
27/07/18, 11:54 | VIOLÊNCIA - Polícia de Luzilândia prende casal assassino que foi ao velório da vítima
27/07/18, 11:22 | POLÊMICA - Em pareceres, Ministério Público dá opiniões divergentes sobre os mesmos temas
27/07/18, 11:17 | SEM PROVAS - Sentença contra Lula será estudada como exemplo de má justiça
27/07/18, 11:06 | MOVIMENTO - Festival Lula Livre reúne no Rio gerações e estilos musicais em defesa da democracia
27/07/18, 11:01 | HOMENAGEM - MF Porta-Retratos personalizados traz opções de presentes diferenciados para o Dia dos Pais
27/07/18, 10:55 | JUSTIÇA - Petrobras recorre ao STF para suspender ação trabalhista de R$ 17 bilhões
26/07/18, 20:28 | PROBIDADE - TCU absolve cinco ministros dos governos do PT de irregularidades no Fies
26/07/18, 19:59 | INVESTIGAÇÃO - Cármen Lúcia nega pedido de deputado para suspender instauração de CPI
26/07/18, 19:45 | DESCASO - Falta de recursos causa demissão em massa de funcionários no Parque Nacional Serra da Capivara
26/07/18, 19:37 | ECONOMIA - Em alguns estados, preço do gás de cozinha supera 50% da renda dos mais pobres
« Anterior 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 | 301 - 330 | 331 - 360 | 361 - 390 | 391 - 420 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site