CBN - A rádio que toca notícia

JUDICIÁRIO

Cármen Lúcia garante pensão por morte às filhas de servidores públicos

Pelo entendimento firmado com a decisão de Fachin, o regime para a concessão do benefício deve ser aquele vigente no momento da morte do servidor

11/07/18, 16:35

A

presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, determinou hoje (11) a retomada do pagamento de pensão por morte a duas filhas de servidores federais. O caso chegou ao STF após o Tribunal de Contas da União (TCU) determinar a suspensão do pagamento.

Ao decidir a questão, Cármen Lúcia entendeu que o pagamento deve ser retomado porque uma decisão anterior do ministro Edson Fachin, assinada em maio, derrubou o entendimento do TCU que determinava a revisão e o cancelamento de pensões por morte concedidas a filhas de servidores civis maiores de 21 anos que tenham outras fontes de renda.

“Seu indeferimento poderia conduzir à ineficácia da medida se a providência viesse a ser deferida somente no julgamento de mérito por ter a pensão natureza alimentar, com gravosas consequências do não recebimento pelas impetrantes”, decidiu a ministra.

Pelo entendimento firmado com a decisão de Fachin, o regime para a concessão do benefício deve ser aquele vigente no momento da morte do servidor. “Assim, enquanto a titular da pensão permanece solteira e não ocupa cargo permanente, independentemente da análise da dependência econômica, porque não é condição essencial prevista em lei, tem ela incorporado ao seu patrimônio jurídico o direito à manutenção dos pagamentos da pensão”, afirmou Fachin.

A Lei 3.373/1958 estipulava que “a filha solteira, maior de 21 anos, só perderá a pensão temporária quando ocupante de cargo público permanente”. A norma foi revogada, entretanto, pela Lei 8.112/1990, mas se estima que cerca de 50 mil pensionistas ainda recebam o benefício.

A nova lei não inclui filhas maiores de 21 anos no rol de dependentes habilitados a receber pensão. Com base nessa nova legislação e após uma varredura em mais de 100 órgãos públicos, o TCU identificou 19.520 benefícios com indícios de irregularidade.

Segundo o Tribunal de Contas, a revisão de pensões irregulares poderia proporcionar uma economia de até R$ 2,2 bilhões aos cofres públicos num período de quatro anos.

Fonte: JL/Agência Brasil
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
08/02/19, 12:56 | ATLETAS - Flamengo: Suspeita-se que fogo começou no ar-condicionado
08/02/19, 12:23 | TRAGÉDIA - Vítimas de incêndio no CT do Flamengo são meninos que jogavam na base
08/02/19, 09:23 | INCÊNDIO - CT do Flamengo: Tragédia poderia ter sido pior
08/02/19, 08:07 | LUTO - Nova tragédia no Rio de Janeiro: Incêndio mata 10 no CT do Flamengo
07/02/19, 20:06 | QUADRO CLÍNICO - Pneumonia de Bolsonaro não é comum, dizem especialistas
07/02/19, 19:52 | SAÚDE - Bolsonaro volta a ter febre e é diagnosticado com pneumonia
07/02/19, 19:45 | CONFRONTO - Moro: Políticos que me perdoem, mas caixa dois é trapaça
07/02/19, 19:38 | REFORMAS - Moro enfrenta resistência na Câmara para aprovação da lei anticrime
07/02/19, 16:09 | TEMPORAL - Sobe para seis o número de mortos durante temporal no Rio de Janeiro
07/02/19, 16:06 | POLÊMICA - Previdência e Lei Anticrime podem ser discutidas em paralelo, diz Moro
07/02/19, 16:03 | TRAGÉDIA - Ainda não há certeza se rejeito de Brumadinho chegará a Três Marias
07/02/19, 15:31 | ENCONTRO - Sindicalistas se reúnem com Mourão e criticam reforma da Previdência
07/02/19, 15:27 | POLÍTICA - Juristas apresentam propostas para modernizar lei sobre drogas
07/02/19, 15:22 | DESVIO - Bolsonaro e Moro ignoram crime e nomeiam ministro envolvido
07/02/19, 13:47 | DENÚNCIA - Filho de Bolsonaro estaria 'conspirando' contra Mourão
07/02/19, 13:41 | BENEFÍCIOS - Governo Bolsonaro estuda proposta para trabalhador abrir mão de férias e 13º ao ser contratado
07/02/19, 13:28 | POLÊMICA - 'Reforma' da Previdência de Bolsonaro prejudicará principalmente mulheres
07/02/19, 13:12 | REFORMAS - Maia diz que esta é a 'última' chance de aprovar reforma da Previdência sem tirar direitos
07/02/19, 12:53 | EMPREGOS - Governo vai restringir concursos públicos e cortar 21 mil cargos
07/02/19, 11:35 | INVESTIGAÇÃO - Pedido de CPI sobre rompimento de barragem é protocolado no Senado
07/02/19, 11:31 | TEMPO - Temporal devastador: Prefeito do Rio decreta luto oficial de três dias
07/02/19, 11:09 | SAÚDE - Telemedicina: CFM abre prazo de 60 dias para contribuições
07/02/19, 11:01 | EDUCAÇÃO - Sisu convoca a partir de hoje candidatos em lista de espera
07/02/19, 10:34 | ARTIGO JURÍDICO - Legítima Defesa de Moro
06/02/19, 21:47 | DISCUSSÃO - Frente em defesa da Previdência quer proposta diferente do governo
06/02/19, 21:31 | EDUCAÇÃO - Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
06/02/19, 21:28 | REFORMAS - Moro espera sugestões da sociedade para aprimorar leis anticrimes
06/02/19, 20:44 | JULGAMENTO - Mesmo com nova condenação, STF pode dar semiaberto ou prisão domiciliar a Lula
06/02/19, 20:27 | DEFESA - Juíza que condenou Lula “desconsiderou as provas de inocência”, diz defesa do ex-presidente
06/02/19, 20:17 | ESPORTE - Barça e Real empatam em 1 a 1 no primeiro jogo da semi da Copa do Rei
« Anterior 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 | 301 - 330 | 331 - 360 | 361 - 390 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site