CBN - A rádio que toca notícia

POLÍTICA

Conheça os candidatos na disputa pelos governos dos 26 Estados e do DF

São 195 pré-candidatos até o momento. Psol lidera em postulantes, seguido pelo PSDB

11/06/18, 15:37

A

s pré-candidaturas aos governos estaduais já anunciadas e encaminhadas pelos partidos chegam a 195, conforme levantamento do Poder360. Se continuar no ritmo em que está, as eleições deste ano devem superar as de 2014 na quantidade de candidatos. Naquele ano, 160 políticos concorreram aos comandos das 27 unidades federativas.

As candidaturas ainda não são oficiais. Os partidos só poderão registrar seus candidatos a partir de 20 de julho. O prazo final será 15 de agosto. Até lá, os partidos poderão recuar das atuais pré-indicações, lançar outros nomes e formar chapas com outras legendas aos governos estaduais.

Até o momento, o Psol (Partido Socialismo e Liberdade) é a sigla com o maior número de pré-candidatos: são 20. O partido tem Guilherme Boulos como pré-candidato à Presidência da República. Em alguns Estados, como Pernambuco, o Psol já fechou acordo para compor chapa com o PCB (Partido Comunista Brasileiro).

O PSDB, do pré-candidato Geraldo Alckmin, tem 19 pré-candidatos a governos estaduais, até o momento. O partido é seguido pelo PDT, de Ciro Gomes, com 16 pré-candidaturas. O MDB e o PT têm, cada 1, 15 pré-indicações às eleições estaduais.

Eis os pré-candidatos por Estado, em ordem alfabética:

ACRE

São, até o momento, 5 pré-candidatos. O PT investe no ex-prefeito de Rio Branco Marcus Alexandre para manter seu domínio no Estado. O partido governa o Acre desde 1998. Nas eleições de 2016, foi com Alexandre que o PT garantiu a única prefeitura de capital. O senador Gladson Cameli (PP) fechou acordo com o PSDB e deverá ter o deputado federal Wherles Rocha como candidato à vice.

ALAGOAS

O Estado tem 6 pré-candidatos. A eleição deste ano será 1 teste para o ex-presidente do Senado Renan Calheiros (MDB). O primogênito do cacique emedebista, Renan Filho, tentará a reeleição, enquanto o pai tentará seu 4º mandato como senador. O ex-governador do Estado Ronaldo Lessa deverá ser o representante do PDT no pleito.

Levantamento do TDL Pesquisa e Marketing, divulgado pelo Poder360 em maio, mostrou o potencial de vitória de Renan Filho já no 1º turno. Ele alcançou 49% das intenções de voto. A pesquisa testou o nome do senador Fernando Collor, lançado como pré-candidato à Presidência pelo PTC. Ele ficou 2º lugar com 15%. O deputado federal João Henrique Holanda Caldas (PSB) somou 7%, chegando ao 3º lugar.

AMAPÁ

São 4 os pré-candidatos. O atual governador Waldez Góes (PDT) buscará sua reeleição. Deverá concorrer com os senadores João Capiberibe (PSB) e Davi Alcolumbre (DEM). Por lá, já se costura uma aliança incomum no cenário político nacional. A pré-candidatura do demista já recebeu o apoio da Rede Sustentabilidade.

AMAZONAS

O Estado tem 7 pré-candidatos. O atual governador, Amazonino Mendes (PDT), deverá concorrer a seu 4º mandato no comando do Executivo amazonense. Ele foi eleito em agosto do ano passado em pleito suplementar. O Amazonas deverá ter, entre os concorrentes, 1 policial federal (Júnior Brasil, da Rede) e 1 apresentador de TV (Wilson Lima, do PSC e ligado à TV Record).

Segundo levantamento do instituto Pesquisa365 realizada em abril, o governo amazonense seria disputado em 2º turno. O confronto pode ser entre o jornalista Wilson Lima (PSC) –que aparece com 19,4% das intenções de voto– e o atual governador do Estado, o pedetista Amazonino Mendes (17,8%).

BAHIA

São 10 pré-candidatos. O governador Rui Costa (PT) concorrerá à reeleição. A expectativa era que o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), também disputasse a eleição –o que não ocorreu. Ele não desincompatibilizou-se do cargo e, portanto, não poderá concorrer ao governo baiano.

Na Bahia, segundo o Paraná Pesquisas, Rui Costa (PT), atual governador do Estado seria eleito ainda no 1º turno, com 58,8% das intenções de voto. O levantamento é de maio. A 2ª posição ficou com o democrata José Ronaldo, que pontuou 9,5%.

CEARÁ

São 4 os pré-candidatos. O Ceará tem, até o momento, 1 dos cenários eleitorais mais curiosos do país. O governador Camilo Santana (PT) deverá disputar a reeleição com o apoio do MDB e do PDT. Ele é cortejado pelo presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB), e pelos Ferreira Gomes (Ciro e Cid).

O deputado estadual e crítico ao governo petista Capitão Wagner, do Pros, deverá ceder espaço em seu palanque para o pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL). Guilherme Theophilo caminha para ser o candidato do PSDB ao governo cearense.

DISTRITO FEDERAL

O Distrito Federal tem, até o momento, o maior número de pré-candidatos ao governo local: 12 no total. Em pé de guerra com seu vice, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) deverá concorrer à reeleição. O vice, Renato Santana (PSD), ensaiou a possibilidade se lançar ao Palácio do Buriti, o que não ocorrerá. O PSD já fechou aliança com PSDB, PPS, PRB, PMB, PSDC, PSC, Patriota e PSL. O candidato do grupo será o deputado federal tucano Izalci Lucas.

ESPÍRITO SANTO

São, até o momento, 6 pré-candidatos. O governador Paulo Hartung (MDB) deverá concorrer à reeleição. O ex-governador do Estado Renato Casagrande poderá disputar pelo PSB. A senadora Rose de Freitas mudou de partido para concorrer ao governo capixaba: saiu do MDB de Hartung e foi para o Podemos.

GOIÁS

São 5 pré-candidatos. José Eliton (PSDB) tentará se manter no cargo que ocupa desde abril, quando Marconi Perillo (PSDB) deixou o cargo para concorrer ao Senado. Seu principal adversário deverá ser o senador Ronaldo Caiado (DEM) que, segundo pesquisas, lidera a disputa.

Segundo a pesquisa Serpes/O Popular realizada em junho, Ronaldo Caiado (DEM) lidera a disputa pelo governo de Goiás com 38% das intenções de voto, em 2º lugar está o atual governador, José Eliton (PSDB), com 10% das intenções.

MARANHÃO

São 8 pré-candidatos. A família Sarney tentará voltar ao poder do Estado neste ano. O MDB lançou a ex-governadora Roseana Sarney como pré-candidata. O atual governador, Flávio Dino (PC do B), disputará a reeleição.

MATO GROSSO

O Estado tem 7 pré-candidatos. O atual governador, Pedro Taques (PSDB), tentará a reeleição. O ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes disputará pelo DEM.

De acordo com o Voice Pesquisas, Taques e Mendes estão empatados dentro da margem de erro. Têm potencial para ir ao 2º turno no Mato Grosso.

MATO GROSSO DO SUL

São 6 os pré-candidatos. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) buscará a reeleição. O Estado terá a estreia na política do ex-juiz Odilon de Oliveira (PDT). Ele ficou conhecido pelo combate ao crime organizado na fronteira do Brasil com o Paraguai. Chegou a ser ameaçado de morte e passou a ter escolta da Polícia Federal.

No Mato Grosso do Sul, de acordo com o instituto Ranking, a disputa ao governo do Estado está acirrada entre Odilon –que aparece com 28,08% das intenções de voto–, Puccinelli (23,41%) e o atual governador Reinaldo Azambuja que pontua 22,33%.  O levantamento foi feito entre maio e junho.

MINAS GERAIS

O Estado tem, até o momento, 6 pré-candidatos. O governador Fernando Pimentel (PT), que enfrenta 1 processo de impeachment, deverá concorrer à reeleição. Com a imagem política arranhada do senador Aécio Neves, o PSDB lançou a pré-candidatura de Antonio Anastasia para tentar voltar ao comando do Executivo mineiro.

Presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara durante as votações das denúncias contra o presidente Michel Temer (MDB), Rodrigo Pacheco deverá concorrer pelo DEM. O ex-prefeito de Belo Horizonte Marcio Lacerda poderá concorrer pelo PSB com apoio do PDT.

Pesquisa realizada pelo Paraná Pesquisas em maio, apontou liderança do senador Anastasia (PSDB) ao governo mineiro com 25,9% das intenções de voto. Apesar da liderança, Anastasia disputaria 1 eventual 2º turno com Pimentel –que pontuou 19,9%.

PARÁ

São 4 pré-candidaturas até o momento. A família Barbalho tentará voltar ao poder no Pará com a candidatura do ex-ministro da Integração Nacional, o deputado Helder Barbalho. O pai dele, senador Jader Barbalho, governou o Estado em duas ocasiões. O PSDB ainda não definiu quem será o candidato do partido. Os tucanos governaram o Pará em 21 dos últimos 25 anos.

PARAÍBA

O Estado tem 6 pré-candidatos. O senador e ex-governador José Maranhão (MDB) tentará voltar ao comando da Paraíba após 8 anos. Em 2009, assumiu o posto após a cassação do então governador Cássio Cunha Lima (PSDB) –hoje, senador. O tucano tenta emplacar a pré-candidatura de seu filho, o deputado federal Pedro Cunha Lima.

PARANÁ

O Estado tem 6 pré-candidatos. A governadora Cida Borghetti (PP) tem sua candidatura encaminhada por seu marido, o deputado federal e ex-ministro da Saúde Ricardo Barros. Entre seus possíveis adversários está o deputado estadual Ratinho Jr. (PSD), filho do apresentador do SBT Carlos Massa, o Ratinho.

Na corrida ao governo paranaense, segundo pesquisa do Ibope realizada em maio, Ratinho J. e o ex-senador Osmar Dias (PDT) aparecem na liderança em todos os cenários testados. Os 2 pontuam entre 23% e 30% das intenções de voto.

PERNAMBUCO

O Estado tem 8 pré-candidatos. O atual governador Paulo Câmara (PSB) disputará a reeleição. Entre seus possíveis adversários no pleito está o senador Fernando Bezerra Coelho. O emedebista é pai do ex-ministro de Minas e Energia Fernando Coelho Filho. Cotado para concorrer ao governo local, o ex-ministro da Educação Mendonça Filho (DEM) será anunciado como pré-candidato ao Senado em chapa liderada pelo senador Armando Monteiro (PTB).

Segundo o instituto Múltipla, 3 nomes estão embolados na corrida ao governo pernambucano. O último levantamento mostrou Paulo Câmara com 15,5% das intenções. Logo atrás, a vereadora Marília Arraes (PT) com 15%. Em seguida o senador Armando Monteiro (PTB) com 14,5%.

PIAUÍ

São 10 pré-candidatos ao governo piauiense. O governador Wellington Dias (PT) deverá concorrer à reeleição. Entre seus possíveis adversários está o senador e ex-prefeito de Teresina Elmano Férrer (Podemos).

Último levantamento do instituto Amostragem mostrou liderança do PT ao governo piauiense. Os números de abril indicam uma possível reeleição de Wellington Dias ainda em 1º turno. Ele somou 51,8% das intenções de voto. Em 2º lugar apareceu o nome do deputado estadual Dr. Pessoa (SD) com 9,9%.

RIO DE JANEIRO

O Estado tem 9 pré-candidatos. O senador Romário Farias (Podemos) lidera pesquisas de intenção de votos. Entre seus possíveis adversários está o ex-prefeito da capital fluminense Eduardo Paes, concorrendo pelo DEM.

Romário lidera a corrida ao governo do Rio de Janeiro, como indicou levantamento do Paraná Pesquisas em maio. O senador pontuou de 24,8% a 30,5% das intenções de voto. Caso haja um 2º turno, de acordo com o Paraná Pesquisa os nomes de Eduardo Paes (DEM) e Antony Garotinho (PRP) correriam para disputar o Palácio Guanabara com Romário.

RIO GRANDE DO NORTE

São 6 pré-candidatos. O governador Robinson Faria (PSD) disputará a reeleição. Deverá ter o seu vice, Fábio Dantas (PSB), como 1 dos possíveis adversários. O ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT) é o pré-candidato do PDT. A senadora Fátima Bezerra disputará pelo PT.

De acordo com o instituto Seta, a senadora petista Fátima Bezerra é líder na corrida ao governo potiguar. Na pesquisa realizada em maio, Fátima pontuou 29,3% das intenções de voto. O 2º lugar ficou com Carlos Eduardo Alves (PDT), que pontuou 12%. Já em 3º, aparece Robison Faria (PSD), com 8,4%. 

RIO GRANDE DO SUL

O Estado tem 8 pré-candidatos. O governador José Ivo Sartori (MDB) disputará a reeleição. Caso consiga se reeleger, quebrará uma tradição gaúcha. O Rio Grande do Sul nunca reelegeu 1 governador. O PSDB tentará voltar a governar o Estado depois de 8 anos com a candidatura de Eduardo Leite, ex-prefeito de Pelotas. Já o PT deverá ter o ex-ministro do Desenvolvimento Agrário Miguel Rossetto como candidato.

RONDÔNIA

São 10 pré-candidatos, no momento. Entre os possíveis candidatos estão os senadores Ivo Cassol (PP) e Acir Gurgacz (PDT). Cassol já governou Rondônia de 2003 a 2010.

RORAIMA

O Estado do extremo norte brasileiro tem, até o momento, 6 pré-candidatos. A governadora Suely Campos (PP) buscará a reeleição. O senador Telmário Mota (PTB) também é pré-candidato. A prefeita de Boa Vista, Teresa Surita (MDB), desistiu de concorrer ao governo de Roraima. Ela era apoiada pelo senador e ex-marido Romero Jucá (MDB).

SANTA CATARINA

São 9 pré-candidatos. Entre os pré-candidatos está o ex-governador do Estado Esperidião Amin (PP). Ele governou Santa Catarina por 2 mandatos (1983-1987 e 1999-2003). Entre seus possíveis adversários está o senador Paulo Bauer (PSDB).

SÃO PAULO

O Estado tem 9 pré-candidatos ao governo. O pré-candidato à Presidência pelo PSDB Geraldo Alckmin poderá subir em pelo menos 2 palanques de aliados: João Doria (PSDB) e Márcio França (PSB). O ex-prefeito paulistano disputará sua 2ª eleição. França foi vice de Alckmin no governo paulista e assumiu o governo em abril. O presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Paulo Skaf é o pré-candidato do MDB. O ex-deputado Gabriel Chalita é o pré-candidato do PDT.

No Estado que tem o maior número de eleitores do país, segundo última pesquisa do Ibope, quem lidera é o ex-prefeito da capital paulista João Doria (PSDB). Soma 22% das intenções de voto. A disputa de 1 possível 2º turno seria entre o tucano e Paulo Skaf (MDB), que aparece com 15%.

SERGIPE

São 8 pré-candidatos. O atual governador, Belivaldo Chagas, tentará se manter no cargo em outubro. O PSDB lançou o senador Eduardo Amorim como pré-candidato. O partido tenta voltar ao governo de Sergipe após 15 anos.

Segundo pesquisa do instituto Única realizada em maio, o senador Eduardo Amorim (PSDB) empata na margem de erro com o deputado federal Valadares Filho (PSB) na liderança da disputa. O tucano tem 16,8% das intenções de voto e o peessebista registra 15,3%. Belivaldo Chagas vem atrás com 8,5%. Leia mais sobre o levantamento.

TOCANTINS

O Estado vive uma excepcionalidade. O Tocantins elegerá 1 novo governador para mandato tampão no final de junho. Disputam Mauro Carlesse (PHS) e Vicentinho Alves (PR).

Na lista abaixo, seguem os 8 candidatos para a eleição de outubro.

O Poder360 tem a maior compilação da internet com pesquisas sobre intenção de voto em todas as eleições desde o ano 2000 (clique aqui para ler a lista completa).

Fonte: JL/PODER 360
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
29/05/18, 18:17 | POLÊMICA - TRF-3 restabelece direitos do ex-presidente Lula
29/05/18, 15:29 | REPERCUSSÃO - Greve de caminhoneiros atinge direitos fundamentais no país, diz PGR
29/05/18, 15:20 | JULGAMENTO - Supremo condena primeiro deputado corrupto da Lava Jato
29/05/18, 15:17 | REDE SOCIAL - 'O que faz um desgoverno', diz Rodrigo Janot sobre a greve
29/05/18, 13:30 | RECUO - Depois de ser chamado de irresponsável, ministro nega aumento de impostos
29/05/18, 13:26 | REAÇÃO - Rodrigo Maia chama ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, de irresponsável
29/05/18, 12:47 | REPERCUSSÃO - Cármen Lúcia diz ver paralisação dos caminhoneiros com
29/05/18, 12:43 | POSIÇÃO - Comandante do Exército diz que ordem é “buscar solução sem conflitos”
29/05/18, 12:33 | POLÍTICA - Cresce chance de Temer não terminar mandato, dizem membros do Congresso e STF
29/05/18, 12:30 | CRISE - Reação de militares a protesto causa preocupação na cúpula do governo
29/05/18, 12:15 | CRISE - Brasil entra em colapso e elites cogitam queda de Temer
29/05/18, 11:45 | ECONOMIA - Cade propõe medidas para reduzir preços dos combustíveis
29/05/18, 11:40 | ECONOMIA - IBGE: População desocupada fica em 13,4 milhões no trimestre
29/05/18, 11:32 | CONTRASENSO - Novo ministro da Presidência já pediu renúncia de Temer
29/05/18, 08:08 | ACORDO - Caminhoneiros pedem que ANTT publique tabela sobre frete
29/05/18, 08:03 | PARLAMENTO - Senado aprova urgência para acabar com PIS/Cofins no diesel
29/05/18, 07:58 | GREVE - Último balanço da PRF indica protestos em 25 estados e no DF
29/05/18, 07:52 | CRISE - Empresários, políticos e militares se aproveitam dos caminhoneiros para divulgar informações falsas
28/05/18, 19:46 | PARALISAÇÃO - Caminhoneiros e produtores rurais fazem carreata no Piauí em protesto contra alta dos combustíveis
28/05/18, 19:30 | ECONOMIA - Nova Ceasa do PI recebe 45 caminhões de hortifruti e produtos aumentam 115%
28/05/18, 19:14 | ECONOMIA - Petrobras perde R$ 115 bi em valor de mercado em uma semana
28/05/18, 19:09 | PARALISAÇÃO - Entidades de produtores são contra tabelamento dos preços de frete
28/05/18, 19:06 | ECONOMIA - “O Brasil está parado, precisamos retornar à normalidade”, diz CNI
28/05/18, 18:32 | CRISE - Governo Temer 'perdeu a mão', avalia governador de São Paulo
28/05/18, 14:17 | POSIÇÃO - Fred critica silêncio de jogadores em relação à greve dos caminhoneiros
28/05/18, 14:11 | CRISE - Greve só acaba com queda do preço nas bombas, dizem líderes do movimento
28/05/18, 13:39 | CRISE - Mesmo após acordo, protestos continuam em 22 estados e no DF
28/05/18, 12:08 | POLÍTICA - Alckmin, candidato do PSDB, parte para o ataque contra os caminhoneiros
28/05/18, 12:02 | CRISE - Para compensar perda do diesel governo vai subir impostos e cortar benefícios
28/05/18, 11:51 | REPÚDIO - Presidente de associação de caminhoneiros faz apelo contra intervenção militar
« Anterior 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 | 301 - 330 | 331 - 360 | 361 - 390 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site