CBN - A rádio que toca notícia

DECISÃO

Supremo nega pedido de habeas corpus do ex-ministro Palocci

Votaram a favor da liberdade de Palocci os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio

12/04/18, 16:57

P

or 7 votos a 4,  os ministros  do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram hoje (12) negar o pedido de liberdade protocolado pela defesa do ex-ministro Antônio Palocci, preso desde setembro de 2016 na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, devido às investigações da Operação Lava Jato.

No ano passado, Palocci foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro a 12 anos, dois meses e 20 dias de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em um dos processos a que responde no âmbito da Lava Jato.

A maioria de votos foi formada com base no voto do relator, proferido na sessão de ontem (11). Fachin entendeu que há risco para a ordem pública, caso o ex-ministro seja libertado. Para o ministro, Palocci ainda tem influência e parte dos recursos que foram desviados ainda não foi recuperado. "Esse cenário revela periculosidade concreta do agente, circunstância que evidencia fundado receio de práticas de futuras infrações", entendeu o relator.

O entendimento foi acompanhado pelos ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Rosa Weber, Celso de Mello e Cármen Lúcia.

Votaram a favor da liberdade de Palocci os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio.

Última a votar, a presidente do STF, Cármen Lúcia, também acompanhou a maioria e entendeu que a decisão de Moro, ao manter a prisão de Palocci, levou em conta que não era possível substituir o cárcere por medidas cautelares, em função do risco de reiteração dos crimes."O minsitro Fachin demonstrou que nada havia de desarrazoado [na sentença], porque o transcurso [do processo] se fazia da maneira razoável, pertinente e necessária. Não havia reconhecimento de excesso de prazo", afirmou.

Para Gilmar, o prazo indefinido das prisões preventivas é uma forma de tortura para viabilizar acordos de delação premiada. “Vertentes que pretendem restringir o habeas corpus, limitar o habeas corpus estão, obviamente, fazendo rima com o AI-5”, disse.

Lewandowski entendeu que, com o encerramento das investigações e a definição da sentença do ex-ministro, não há mais necessidade da continuidade da prisão. "Com a prolação da sentença, a prisão preventiva já exauriu todos os seus efeitos, no tocante ao requisito da conveniência da instrução criminal, não mais substituindo risco de interferência na produção probatória, razão pela qual não se justifica, sob este fundamento, a manutenção da custódia cautelar", argumentou.

De acordo com as investigações, a empreiteira Odebrecht tinha uma espécie de "conta-corrente de propina” com o PT, partido do ex-ministro. De acordo com os investigadores, a conta era gerida por Palocci, e os pagamentos a ele eram feitos por meio do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht – responsável pelo pagamento de propina a políticos – em troca de benefícios indevidos na Petrobras.

No STF, a defesa de Palocci alegou que o caso deveria ser julgado pela Segunda Turma da Corte, e não pelo plenário.  Além disso, os advogados criticaram o “uso da prisão preventiva como forma ilegal de antecipação de pena".

Fonte: JL/Agência Brasil
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
03/10/18, 11:44 | PESQUISA - Haddad lidera com 50,13%; e nos votos válidos tem 58,82% no PI
03/10/18, 11:40 | PESQUISA - Wellington Dias lidera com 43,54%; e nos votos válidos tem 59%
02/10/18, 20:31 | ELEIÇÕES NO BRASIL - OEA espera que resultados das eleições no Brasil sejam respeitados
02/10/18, 20:09 | ELEIÇÕES - TCU identifica 12.172 movimentações suspeitas usadas nas campanhas
02/10/18, 20:05 | PESQUISA - Dilma cresce e vai a 29% para o Senado, em Minas, mostra Ibope
02/10/18, 19:46 | OPINIÃO PÚBLICA - Confira os números para Presidente na nova pesquisa Datafolha
02/10/18, 15:50 | INCÊNDIO - Museu Nacional tenta incluir até R$ 100 milhões no Orçamento de 2019
02/10/18, 15:47 | ECONOMIA - Emprego na indústria fica praticamente estável em agosto, indica CNI
02/10/18, 15:43 | POLÊMICA - FUX: Decisões do STF têm de refletir “anseios da sociedade”
02/10/18, 10:57 | ELEIÇÕES 2018 - Promotora critica ausência de fiscais dos partidos na lacração das urnas no PI
02/10/18, 10:51 | OPINIÃO - 2018 é a eleição da rejeição, avalia cientista político
02/10/18, 10:33 | MUNDO - Pelo menos treze mortos e 30 feridos em atentado suicida no Afeganistão
02/10/18, 09:12 | SAÚDE - Sete em cada dez brasileiros com mais de 50 anos têm doença crônica
02/10/18, 09:06 | DADOS - Senadores que tentam reeleição não votaram em 28% das sessões
02/10/18, 08:56 | ARTIGO - Estado Contemporâneo, Corrupção e Eleição
02/10/18, 08:44 | INVESTIGAÇÃO - Irmão de deputado do PSDB é detido com R$ 500 mil após sair de banco
02/10/18, 08:10 | BRASILEIRÃO - Vasco empata com o Paraná, mas sai da zona de rebaixamento
02/10/18, 08:05 | POLÍTICA - Candidatos à Presidência querem alterar reforma trabalhista de Temer
02/10/18, 08:02 | PESQUISA - Maioria dos eleitores de Alckmin diz votar em Haddad no segundo turno
02/10/18, 07:37 | MOVIMENTO - Catalunha é tomada por protestos 1 ano após referendo de separação
02/10/18, 07:32 | POLÊMICA - Toffoli suspende de novo entrevista de Lula; decisão será do plenário
02/10/18, 07:26 | PESQUISA - Ibope: Bolsonaro vai a 31%; Haddad tem 21%; e Ciro 11%
01/10/18, 19:33 | POLÍTICA - Moro liberou delação de Palocci para efeito político, diz defesa
01/10/18, 19:16 | POLÍTICA - 'É a eleição mais doida que eu já vi', diz Duda Mendonça
01/10/18, 18:21 | POLÍTICA - Crimes eleitorais tendem a crescer na semana que antecede as eleições
01/10/18, 17:26 | INVESTIGAÇÃO - PF aponta fraudes e desvios de R$ 27 milhões no saque do abono salarial
01/10/18, 17:21 | TERCEIRA IDADE - Três a cada quatro idosos usam exclusivamente o SUS, diz estudo
01/10/18, 17:18 | INTERNACIONAL - Trump acusa Brasil de tratar empresas americanas injustamente
01/10/18, 17:13 | VATICANO - Papa diz que Igreja sofre 'ventos contrários e violentos'
01/10/18, 17:00 | POLÊMICA - Lewandowski contraria Fux e volta a autorizar entrevista de Lula
« Anterior 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 | 301 - 330 | 331 - 360 | 361 - 390 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site