CBN - A rádio que toca notícia

POLÊMICA

Justiça Federal suspende posse de Cristiane Brasil no Ministério do Trabalho

Decisão é do juiz Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal de Niterói

08/01/18, 20:07

O

juiz Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal de Niterói, suspendeu na noite desta segunda-feira a posse da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) para o ministério do Trabalho. A parlamentar, que foi processada na Justiça Trabalhista por dois ex-motoristas, chegou a pedir ao presidente Michel Temer para antecipar a posse, que estava marcada para amanhã. O governo já avisou que vai recorrer da decisão.

"No caso concreto, conceder a liminar sem ouvir os réus encontra-se justificado diante da gravidade dos fatos sob análise. Em exame ainda que perfunctório, este magistrado vislumbra flagrante desrespeito à Constituição Federal no que se refere à moralidade administrativa, em seu artigo 37, caput, quando se pretende nomear para um cargo de tamanha magnitude, Ministro do Trabalho, pessoa que já teria sido condenada em reclamações trabalhistas, condenações estas com trânsito em julgado", escreveu o magistrado, que determina uma multa de R$ 500 mil para cada agente que descumprir a decisão.

"Defiro em caráter cautelar e liminar inaudita altera parte, provimento para suspender a eficácia do decreto que nomeou a Exma. Deputada Federal Cristiane Brasil Francisco ao cargo de Ministra de Estado do Trabalho, bem como sua posse", decidiu o magistrado.

Advogados trabalhistas entraram com ações nas comarcas de municípios em que atuam para impedir a posse de Cristiane Brasil como ministra do Trabalho. Eles fazem parte do Movimento dos Advogados Trabalhistas Independentes (Mati) e, entre eles, está o advogado Carlos Alberto Patrício de Souza, que defende um dos motoristas que processou Cristiane Brasil.

— O grupo entrou com várias ações porque representam autores que residem em comarcas diferentes — afirmou o advogado. — O argumento é com base no princípio da moralidade. Se ela infringe as leis trabalhistas, não pode ser ministra do Trabalho.

Como O GLOBO revelou no último sábado, o dinheiro usado para pagar as parcelas de uma dívida trabalhista que Cristiane Brasil tem com um ex-motorista tem saído da conta bancária de uma funcionária lotada em seu gabinete na Câmara. Cristiane foi processada na Justiça trabalhista por dois ex-motoristas que alegaram não ter tido a carteira assinada enquanto eram empregados dela, conforme divulgou a TV Globo.

Uma das ações foi movida por Leonardo Eugênio de Almeida Moreira e, nesse caso, a nova ministra fez um acordo para pagar a ele R$ 14 mil, divididos em dez parcelas que começaram a ser repassadas em maio do ano passado. Acontece que saem da conta bancária de Vera Lúcia Gorgulho Chaves de Azevedo — e não de Cristiane — os R$ 1,4 mil mensais. O GLOBO confirmou que Vera Lúcia é funcionária do gabinete de Cristiane Brasil.

A deputada alegou que Vera Lúcia é chefe de seu escritório político no Rio, a representou na audiência e que, por esse motivo, “entendeu que o dever de garantir o cumprimento do acordado em termos de pontualidade nos pagamentos cabia a ela”.

“Assim, por estar representando a deputada e por mera questão de praticidade, cadastrou a despesa na sua conta pessoal para transferência automática a fim de evitar quaisquer atrasos. Importante ressaltar que os valores pagos são reembolsados pela deputada, restando quitadas ambas as despesas judiciais e pessoais".

O GLOBO, então, pediu os comprovantes de reembolsos à funcionária, o que foi negado pela futura ministra.

"As movimentações bancárias da ministra Cristiane Brasil são de cunho privado. No referido caso, trata-se claramente de uma relação entre duas pessoas físicas, protegida por sigilo na forma da lei e em nada tendo relação com quaisquer das atividades exercidas por ela na esfera pública", diz a nota.

Vera Lúcia não foi localizada pela reportagem.

Fonte: JL/OGlobo
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
06/02/19, 14:01 | REFORMAS - Previdência incluirá regime trabalhista opcional para jovens, diz Guedes
06/02/19, 13:57 | POLÍTICA - Governo muda estratégia e diz que negociará votações com os partidos
06/02/19, 13:53 | DECISÃO - Heleno delega à Abin poder para decretar sigilo de documentos
06/02/19, 12:45 | POLÍTICA - MDB terá posto secundário no comando do Senado após derrota de Renan
06/02/19, 12:31 | CRIME - Chega à PGR investigação criminal contra Flávio Bolsonaro que apura lavangem de dinheiro e falsidade ideológica
06/02/19, 12:26 | EDUCAÇÃO - Prouni 2019 divulga resultado da primeira chamada
06/02/19, 12:16 | FESTIVIDADES - Amor ao carnaval e determinação impulsionam escolas mirins no Rio
06/02/19, 12:12 | POLÍTICA - Governadores do Nordeste definem prioridades que vão ao Congresso
06/02/19, 12:01 | CARNAVAL - Sem dinheiro e com risco de não desfilar, musas recorrem até a pintura corporal
06/02/19, 10:40 | REFORMA - Reforma da Previdência pode dificultar acesso ao valor integral da aposentadoria
05/02/19, 19:54 | CONTRASENSO - Como deputado federal, Bolsonaro votou contra mudanças na Previdência que hoje defende como presidente
05/02/19, 18:55 | POLÍTICA - Governo pode ter até 350 deputados na base, diz Maia
05/02/19, 18:47 | ESTUDOS - Estudos revelam desafios sobre saúde mental após desastres ambientais
05/02/19, 18:42 | POLÊMICA - Governo quer mandar reforma da Previdência para Congresso em breve
05/02/19, 18:24 | TRAGÉDIA - STJ manda soltar presos por rompimento da barragem em Brumadinho
05/02/19, 18:21 | POLÍTICA - Maia: Câmara pode aprovar reforma da Previdência até maio
05/02/19, 18:16 | VIOLÊNCIA - Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
05/02/19, 13:06 | SAÚDE - Estado de saúde de Bolsonaro piora de novo e alta médica é adiada
05/02/19, 12:59 | INTERNACIONAL - Incêndio em apartamento deixa 10 mortos em Paris; autoridades falam em ato criminoso
05/02/19, 12:53 | POLÍTICA - Mulheres ficam fora das lideranças da Câmara mesmo com número recorde de deputadas
05/02/19, 12:48 | ECONOMIA - Desalento e informalidade devem aumentar no governo Bolsonaro, prevê Dieese
05/02/19, 12:38 | PREVIDÊNCIA - Com nova Previdência, idosos de baixa renda vão receber menos que um salário mínimo
05/02/19, 11:27 | INVESTIGAÇÃO - Se for verdadeira, é grave, diz Mourão sobre esquema de ministro
05/02/19, 11:18 | DENÚNCIA - Governo Bolsonaro: ministro é quem deve responder sobre esquema
05/02/19, 11:09 | PESQUISA - 63,4% da população considera a Vale culpada em Brumadinho
05/02/19, 10:52 | REFORMAS - Ministros voltam a se reunir para avaliar ações e prioridades
05/02/19, 10:46 | ANTICRIME - Proposta de Moro pode elevar letalidade, dizem especialistas
05/02/19, 10:36 | PREVIDÊNCIA - 40 anos de contribuição para se ter 100% da aposentadoria
05/02/19, 08:59 | POJETO DE LEI - Pacote anticrime: veja como a lei é hoje e o que pode mudar
05/02/19, 08:52 | TRAGÉDIA - Brumadinho: buscas por vítimas entram no 12º dia; 134 mortos
« Anterior 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 | 301 - 330 | 331 - 360 | 361 - 390 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site