CBN - A rádio que toca notícia

POLÍTICA

Temer deu bilhões a grandes empresas, mas veta apoio a microempresário

Governo federal vetou a proposta que permite o refinanciamento de dívidas de micro e pequenas empresas inscritas no Simples Nacional

08/01/18, 17:42

E

ntre as justificativas apresentadas: o fato que a medida não apresentou um estudo mostrando seu impacto nas contas públicas e sua previsão de compensação, fará com que o governo desrespeite a Lei de Responsabilidade Fiscal e pode estimular empresas a não pagarem impostos à espera de um parcelamento governamental.

A informação foi confirmada pelo presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, que se reuniu com Temer. A ideia, segundo ele, é buscar resolver o problema do impacto econômico e, depois, pedir para o Congresso derrubar o veto.

Sensato o pacote de justificativas, não? Então, porque o mesmo não foi aplicada para barrar a concessão de bilhões em emendas parlamentares quando Michel Temer precisava de votos no Congresso Nacional a fim de livrar o seu pescoço da guilhotina da Lava Jato nas duas denúncias criminais apresentadas contra ele pela Procuradoria-Geral da República?

Qual era o paradeiro da responsabilidade fiscal quando Temer prometeu à bancada ruralista tanto a redução da alíquota da contribuição paga por produtores para custeio da aposentadoria rural, quanto os descontos nas multas e juros de valores atrasados ao Funrural? Uma ajudinha bilionária em nome da rejeição às denúncias criminais contra ele na Câmara.

Onde estava a preocupação sobre o estímulo a calotes seguidos de demandas por novos parcelamento no momento em que parlamentares-empresários aprovaram perdões bilionários em juros e multas, beneficiando a si mesmos e a grandes empresas devedoras do governo? Vale lembrar que a sanção da medida provisória ocorreu logo antes da votação da segunda denúncia contra Temer.

Por que não foi externada a preocupação de que as ações de Temer e de sua cúpula de governo para sobreviver diante das denúncias não arrombaria contas públicas, rasgaria a Lei de Responsabilidade Fiscal e estimularia grandes empresas a não pagarem impostos à espera de um parcelamento governamental?

O correto seria não premiar nenhum devedor. Mas uma vez que isso aconteceu, que se garanta isonomia. Agora, o projeto polêmico volta ao Congresso. E não há pressa. Afinal, as denúncias criminais foram, por hora, engavetadas e a votação da Reforma da Previdência – quando volta o tomaladacá – deve ocorrer em fevereiro.

É interessante que micro e pequenos empresários, por vezes e inadvertidamente, colocam-se ao lado dos grandes empresários e do mercado financeiro ao concordar com reformas e mudanças na lei. O dono de uma pequena lanchonete que teve coragem de empreender e segue se equilibrando com muito suor não percebe que, do ponto de vista do Estado, está mais próximo dos seus empregados do que das corporações.

Não se nega a importância de garantir saídas para as pendências das empresas com a União. Mas quem teve poder de barganha com um Michel Temer no cadafalso aproveitou o momento político conturbado para salvar o próprio rabo e o de seus patrocinadores. Quem não tinha, foi para o fim da fila.

Parte do grande empresariado já trabalha com a lógica de sonegar e esperar esses programas periódicos de refinanciamento de dívidas. Para que pagar impostos em dia? A lei é para otários, ou seja, pessoas físicas e pequenos empresários. O que o governo federal reafirma com isso é bem simples: paga imposto em dia quem é empresário burro ou trabalhador.

Fonte: JL/RBA
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
04/01/18, 16:35 | POLÍTICA - PT aciona PGR para investigar acordo firmado pela Petrobras nos EUA
04/01/18, 16:33 | ARTIGO - Caso da menina Emily - Equívoco jurídico insustentável
04/01/18, 16:30 | BAIXA - Ministro da Saúde anuncia que também deixará o cargo para concorrer à reeleição
04/01/18, 16:16 | MISTÉRIO - Um ano após acidente, filho de Teori não descarta assassinato do pai
03/01/18, 18:32 | CORRUPÇÃO - Defesa de Maluf quer usar mortes de detentos na Papuda para soltá-lo
03/01/18, 18:27 | CORRUPÇÃO - Moro questiona os contrários a prisão em segunda instância: “Vamos retomar a impunidade como regra?”
03/01/18, 16:45 | CELEBRIDADES - Gêmeas de 7 anos são as novas 'meninas mais bonitas do mundo'
03/01/18, 16:41 | SUCESSÃO - Entenda possíveis cenários que podem definir futuro político brasileiro
03/01/18, 16:26 | POLÍTICA - Dilma vai abrir 'vigília' na frente de tribunal para julgamento de Lula
03/01/18, 15:57 | POLÊMICA - Petrobrás de Temer e PSDB vai “indenizar” investidores americanos em R$ 10 bilhões
03/01/18, 15:54 | SEGURANÇA PÚBLICA - Comitiva inspeciona presídio onde nove presos foram mortos durante rebelião em Goiás
03/01/18, 15:34 | ECONOMIA - Pesquisa mostra que 48% dos consumidores pretendem reduzir gastos em 2018
03/01/18, 15:24 | CRIME - Adolescentes vão responder por homicídio após morte de menino com linha com cerol em Teresina
03/01/18, 15:18 | ECONOMIA - Brasil caminha para ser como uma nação pobre da África, mostram dados do FMI
03/01/18, 15:00 | OPINIÃO PÚBLICA - Pesquisa mostra que povo enxerga perseguição do Judiciário contra Lula
03/01/18, 13:52 | LUTO - Advogado morre depois de cair de escada durante festas de fim de ano no PI
03/01/18, 13:42 | GOVERNO - Ministro Marcos Pereira entrega carta a Temer pedindo demissão
03/01/18, 13:39 | DISCUSSÃO - Parecer de projeto que combate a violência contra mulheres será apresentado após recesso no PI
03/01/18, 13:06 | DENÚNCIA - Deputada Janainna Marques responde notícia de acusação por improbidade administrativa
03/01/18, 09:18 | POLÍTICA - Aliados de Alckmin desconfiam de ações de FHC contra o governador
02/01/18, 19:37 | ECONOMIA - Michel Temer sanciona Orçamento de 2018 com deficit de R$ 157 bilhões
02/01/18, 19:24 | ECONOMIA - Meta dos brasileiros para 2018 é juntar dinheiro, aponta pesquisa
02/01/18, 17:48 | INVESTIGAÇÃO - Polícia confirma que carro estava parado quando menina foi morta por PMs
02/01/18, 17:04 | POLÍTICA - Apesar de governadores presos, RJ teve os parlamentares mais bem avaliados em 2017
02/01/18, 16:47 | MUNDO - Em mensagem para 2018, secretário-geral da ONU pede união dos povos
02/01/18, 16:44 | CORRUPÇÃO - Denúncias barram a 'ponte para o futuro' de Michel Temer
02/01/18, 16:25 | ARTIGO - Desafio - Uso das redes sociais no processo eleitoral de 2018
02/01/18, 13:42 | INVESTIGAÇÕES - Lava Jato do Rio supera Paraná no números de operações em 2017
02/01/18, 13:35 | DADOS - PRF registra 987 acidentes e 67 mortos em rodovias federais no feriado de Ano Novo
02/01/18, 13:30 | POLÍTICA - Maia reclama que Planalto não liberou parte de R$ 50 mi a deputados
« Anterior 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 | 301 - 330 | 331 - 360 | 361 - 390 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site