CBN - A rádio que toca notícia

PESQUISA

Datafolha: apoio à pena de morte bate recorde entre os brasileiros

Percentual de favoráveis é de 57%. Em 2008, apoio à punição era de 47%. Índice é maior entre os mais pobres

08/01/18, 11:24

O

apoio à pena de morte cresce desde 2008 e bateu recorde entre os brasileiros. É o que revela uma pesquisa do instituto Datafolha, divulgada nesta 2ª feira (8.jan.2018). Segundo o levantamento, 57% dos entrevistados são favoráveis à adoção deste tipo de sentença. Em 2008, data da última pesquisa, 47% tinham a mesma opinião.

Desde que a questão passou a ser medida pelo Datafolha, em 1991, este índice de apoio é recorde. Porém, empata na margem de erro –de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos– com os índices de 1993 e 2007, quando 55% da população se disseram favoráveis à punição.

Para realizar a pesquisa, o instituto ouviu 2.765 brasileiros em 192 municípios durante os dias 29 e 30 de novembro de 2017.

São contrários à pena de morte 39% da população. Além disso, 1% se declarou indiferente, e outros 3% não souberam responder.

Segundo a pesquisa, o apoio à pena de morte é maior entre os brasileiros mais pobres. Entre aqueles com renda mensal de até 5 salários mínimos (R$ 4.770), o apoio é de 58%. O índice recua para 51% na faixa dos 5 a 10 salários (R$ 9.540) e cai ainda mais entre a parcela mais rica, indo para 42%.

Com 54% de apoio, mulheres tendem a apoiar menos a punição capital. Entre os homens, o apoio é de 60%.

Em relação à idade, a faixa etária que mais apoia a execução de condenados é a de 25 a 34 anos, em que 61% se disseram favoráveis à proposta. Os idosos, acima de 60 anos, são os menos propensos a aceitar a adoção da punição, com 52% de apoio.

Entre as religiões, os ateus são o grupo que menos apoiam a pena de morte. Apenas 46% se declararam favoráveis. Os católicos são o que mais defendem a punição: 63% são favoráveis, ante a 34% contrários. Os evangélicos são mais reticentes ao tema: 50% são favoráveis, contra 45% contrários (4% não souberam responder e 1% se disse indiferente).

Aplicação da pena 

No Brasil, a pena de morte só é aplicada em caso de guerra declarada, como mostra o inciso 47 do artigo 5º da Constituição Federal. A última em que o país entrou foi a Segunda Guerra Mundial, que durou de 1939 a 1945.

Em 2015, pela 1ª vez em mais de 150 anos, brasileiros foram mortos por terem sido condenados à pena capital. As execuções de Marco Archer, em janeiro, e depois a de Rodrigo Gularte, ambas na Indonésia, foram as primeiras de brasileiros no exterior. Os 2 foram presos por tráfico de drogas na região.

Já no Brasil, a última execução de1 homem à morte pela Justiça Civil aconteceu em 1861, na província de Santa Luzia, que deu origem à cidade de Luziânia (GO), próxima ao Distrito Federal.

Fonte: JL/PODER 360
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
31/10/18, 15:05 | EDUCAÇÃO - Mais de 500 mil estudantes poderão renegociar dívida do Fies
31/10/18, 14:56 | POLÍTICA - Moro prendeu Lula para eleger Bolsonaro
31/10/18, 14:34 | CRIME - Caneta leva a suspeito de estuprar e matar Rayane; homem confessa crime
31/10/18, 14:29 | POLÊMICA - Bolsonaro confirma fusão das pastas da Agricultura e do Meio Ambiente
31/10/18, 14:26 | ECONOMIA - CNI volta a se manifestar contra extinção do Ministério da Indústria
31/10/18, 14:19 | ESPORTE - Grêmio vai à Conmebol pedir pontos e vaga na final após 'caso Gallardo'
31/10/18, 14:15 | TRANSIÇÃO - Ministério do novo governo deverá ter até 16 pastas
31/10/18, 13:07 | REAÇÃO - Conta no Twitter mostra 'arrependimentos de eleitores de Bolsonaro'
31/10/18, 10:13 | LIBERTADORES - Renato põe eliminação na conta do VAR: “Grêmio foi roubado”
30/10/18, 16:40 | DENÚNCIAS - Ex-assessora de Moro na Lava Jato abre o jogo dos bastidores da operação
30/10/18, 16:32 | POLÍTICA - Perseguições a homossexuais, pobres, negros e nordestinos podem trazer consequências negativas
30/10/18, 16:21 | REAÇÃO - Alckmin diz que Bolsonaro vai substituir liberdade pelo “clientelismo de imprensa”
30/10/18, 16:14 | POLÍTICA - O que disse Bolsonaro nas primeiras entrevistas após a eleição
30/10/18, 16:10 | REAÇÃO - Supremo vai se unir em defesa de negros, gays, mulheres e liberdade de expressão
30/10/18, 16:01 | EDUCAÇÃO - Contra Bolsonaro, estudantes vão às aulas de luto em Porto Alegre
30/10/18, 15:26 | ECONOMIA - Aumento do limite de financiamento de imóveis começa a vigorar
30/10/18, 15:12 | ECONOMIA - Futuro ministro da Fazenda, Paulo Guedes desautoriza Onyx sobre Previdência
30/10/18, 14:56 | EDUCAÇÃO - Mais de 1,5 milhão de estudantes participam da Olimpíada de Matemática
30/10/18, 14:40 | ARTIGO JURÍDICO - A justa, necessária e urgente Reforma Tributária
29/10/18, 21:50 | CLIMA TENSO - Bolsonaristas ameaçam: “Já está liberado dar porrada em negro, viado e baiano?”
29/10/18, 21:37 | PARLAMENTO - Senado abre consulta sobre porte de arma de fogo para a população
29/10/18, 21:09 | FASCISMO - Professores da UnB cancelam aulas após ameaças de apoiadores de Bolsonaro
29/10/18, 21:02 | BOICOTE - Seguidores divulgam lista para que Bolsonaro faça perseguição a celebridades
29/10/18, 20:38 | POLÍTICA - Meirelles e Alckmin movimentam mais recursos que Bolsonaro e Haddad
29/10/18, 20:35 | PASSANDO A LIMPO - Petrobras lança campanha nacional para divulgar ações anticorrupção
29/10/18, 20:28 | EDUCAÇÃO - Mais de 4 milhões de estudantes já sabem onde farão o Enem
29/10/18, 16:19 | VIOLÊNCIA - Disparo em comemoração a Bolsonaro mata menino de 8 anos
29/10/18, 16:16 | DIEESE - Luta por direitos deve se intensificar no governo Bolsonaro
29/10/18, 16:13 | LUTA - Movimentos sociais defendem organização para resistir Bolsonaro
29/10/18, 15:10 | VIOLÊNCIA - Apoiadores de Bolsonaro agridem jornalistas em Fortaleza
« Anterior 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 | 301 - 330 | 331 - 360 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site