CBN - A rádio que toca notícia

CORRUPÇÃO

Gilmar Mendes: “Em um momento houve canonização da Lava Jato”

“Qualquer decisão contra a ação do Moro era considerada antirrepublicana, antipatriótica ou ‘antiqualquercoisa’, o que é uma bobagem”, criticou o ministro do STF

07/07/18, 12:35

D

urante passagem por Londres, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), defendeu suas decisões em que revogou prisões ordenadas por juízes de primeira instância da Lava Jato. Além disso, declarou que houve um momento de “canonização” da operação no País, em que qualquer questionamento a ela era considerado “antirrepublicano”, disse, em entrevista à Célia Froufe, do Estado de São Paulo.

O ministro destacou, ainda, que a lei de abuso de autoridade é uma das coisas nas quais o Brasil precisa “pensar” para os próximos anos. “Em um momento houve a canonização da Lava Jato. Então, qualquer decisão contra a ação do (juiz Sergio) Moro era considerada antirrepublicana, antipatriótica ou ‘antiqualquercoisa’, o que é uma bobagem”.

Gilmar está na capital inglesa para participar de um seminário na Universidade de Londres e no qual falou sobre os 30 anos da Constituição brasileira. “A Lava Jato começou a pensar que era uma entidade, quis legislar, mudar habeas corpus e outras coisas. Depois se viu que eles eram suscetíveis a problemas sérios e que a corrupção estava ali perto, como o caso (do ex-procurador Marcello) Miller”, afirmou Gilmar, em referência ao ex-procurador da República que, na semana passada, se tornou réu por supostamente atuar como advogado do Grupo J&F quando ainda integrava o Ministério Público Federal.

O ministro também criticou procedimentos adotados pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal não só na Lava Jato como também na Carne Fraca e Satiagraha – operações em que foi questionado por ter revogado decisões expedidas pela primeira instância. Sobre isso, Gilmar disse estar “muito tranquilo”. “Nunca houve uma decisão minha que não fosse confirmada pela turma ou pelo pleno”.

O magistrado defendeu a reformulação da lei que trata de abuso de autoridade no País. Neste caso, fez referência ao trabalho do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, responsável pela negociação e assinatura de acordos de delação premiada de ex-executivos do Grupo J&F, material que fundamentou duas denúncias contra Michel Temer.

“O doutor Janot, de fato, queria derrubar o presidente para isso? Então foi a primeira tentativa de golpe que se fez em 30 anos vinda não de militares”, disse Gilmar. “Não estou falando que não é para investigar, não. Agora, faça direito”, afirmou. “Isso é também uma coisa na qual precisamos pensar para os próximos 30 anos: lei de abuso de autoridade, responsabilidade”, afirmou.
 
 
Fonte: JL/Revista Fórum
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
10/07/18, 16:28 | POLÍTICA - A poucos meses do fim do mandato, Temer acelera liberação de verba
10/07/18, 14:33 | FUTEBOL - Para a história: Cristiano Ronaldo fecha ciclo pelo Real e acerta com a Juventus
10/07/18, 14:26 | CRIMINALIDADE - Teresina: Carro roubado de dono de academia foi usado em dois assaltos antes de ser abandonado
10/07/18, 14:14 | MUNDO - Doze meninos e o técnico de futebol são retirados de caverna após três dias de resgate na Tailândia
10/07/18, 14:09 | POLÍTICA - Lula: Temer vende patrimônio público 'a preço de banana'
10/07/18, 13:59 | ECONOMIA - Brasil fica em 64º lugar em ranking mundial de inovação
10/07/18, 13:46 | ARTIGO - A liberdade de expressão durante o processo eleitoral
10/07/18, 13:41 | ARTIGO - O magistrado e o exaurimento da jurisdição
10/07/18, 11:37 | ARTIGO - A interpretação conforme a constituição e a jurisprudência do STF
09/07/18, 19:38 | EVENTO - No Brasil, Malala defende que a educação é o melhor investimento
09/07/18, 19:19 | ESTATÍSTICA - Em sete meses, Piauí já registra 78% do número de casos de feminicídio de 2017
09/07/18, 18:45 | POLÍTICA - Marco Aurélio, do STF, diz que Moro agiu fora da lei contra Lula
09/07/18, 18:32 | POLÊMICA - Juízes defendem desembargador: 'Independência judicial é pilar do Estado de direito'
09/07/18, 18:23 | POLÊMICA - Ordem jurídica é 'sacrificada' para manter Lula preso, diz jurista
09/07/18, 18:00 | POLÍTICA - 7 eleições presidenciais indicam que só 5 candidatos têm chance em 2018
09/07/18, 17:55 | ECONOMIA - CNI aponta índice do medo do desemprego acima da média histórica
08/07/18, 20:01 | DECISÃO - Presidente do TRF-4 mantém Lula preso e encerra disputa judicial
08/07/18, 19:50 | IMBRÓGLIO - Defesa de Lula diz que Moro, de férias, atuou para impedir soltura
08/07/18, 19:49 | CRISE JUDICIÁRIA - Cármen Lúcia: resposta judicial deve ocorrer sem quebra de hierarquia
08/07/18, 19:45 | POLÊMICA - Advogados pedem prisão de Moro e de delegado da PF no Paraná
08/07/18, 15:46 | COPA - Fernandinho recebe solidariedade depois de ataques racista
08/07/18, 15:34 | COPA DO MUNDO - Jogadores e comissão são recebidos com aplausos no Rio
08/07/18, 15:15 | POLÍTICA - Reflexo de impopularidade, Temer dá menos entrevistas do que Lula
08/07/18, 15:12 | MUNDO - Mergulhadores já resgataram 4 das 12 crianças presas em caverna na Tailândia
08/07/18, 14:56 | PARLAMENTO - Legislação sobre notícias falsas divide opiniões no Congresso
08/07/18, 14:53 | CRIME - Redes sociais adotam medidas para combater fake news nas eleições
08/07/18, 14:49 | CRIME - Justiça Eleitoral brasileira é desafiada por Fake News
08/07/18, 14:42 | VATICANO - Papa consola brasileiros pela eliminação: "Será da próxima vez"
08/07/18, 14:25 | DESPACHO - Outro desembargador mantém Lula preso
08/07/18, 12:03 | POLÊMICA - Desembargador Federal manda soltar Lula
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site