CBN - A rádio que toca notícia

PROPINA

Raquel Dodge pede arquivamento de investigação contra deputados do PP

Para a procuradora-geral, só há provas de que um político participou do esquema: o vice-governador do Rio de Janeiro, Francisco Dornelles, que na época era presidente do PP

13/04/18, 15:27
A
procuradora-geral da República, Raquel Dodge, não encontrou provas de um repasse de R$ 2,7 milhões a seis deputados do PP — incluindo o líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PB) — e um ex-parlamentar do partido nas eleições de 2010, e pediu que uma investigação contra eles seja arquivada. A solicitação foi enviada para o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), relator de um inquérito que investiga supostos pagamentos da empreiteira Queiroz Galvão a membros do partido, originao a partir da Operação Lava-Jato.

O pedido também beneficia os deputados Mário Negromonte Júnior (BA), Eduardo da Fonte (PE), Simão Sessim (RJ), Roberto Balestra (GO) e Jerônimo Goergen (RS) e Waldir Maranhão, que deixou o PP e está no PSDB. “Nada impede, entretanto, a retomada das investigações caso surjam novas evidências sobre os fatos”, ressaltou Raquel Dodge.
 
Para a procuradora-geral, só há provas de que um político participou do esquema: o vice-governador do Rio de Janeiro, Francisco Dornelles, que na época era presidente do PP. Dornelles não tem foro no STF e, por isso, Raquel Dodge solicitou que essa parte da investigação seja enviada para o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1).

O inquérito que está no Supremo investiga duas situações diferentes. O pedido de Dodge diz respeito apenas ao primeiro episódio: o suposto pagamento feito nas eleições de 2010. O outro fato investigado é a suspeita de realização de um contrato fictício em 2011. Aguinaldo Ribeiro e Eduardo da Fonte também são investigados nesse caso, ao lado do senador Ciro Nogueira (PI) e do deputado Arthur Lira (AL). Ou seja, mesmo que Fachin atenda ao pedido de Raquel Dodge de arquivamento da outra investigação, os dois deputados continuarão a fazer parte do inquérito.
 
Em relação a esse segundo episódio, a procuradora-geral considera que a investigação precisa continuar, e pediu para que ela seja prorrogada por 60 dias. Além disso, Raquel Dodge quer que sejam realizadas oitivas de diversas pessoas, incluindo os quatro parlamentares, o doleiro Alberto Yousseff, que mencionou o fato em seu acordo de delação premiada, e Idelfonso Colares, que era presidente da Queiroz Galvão na época. Todos os pedidos serão analisados por Fachin.
Fonte: JL/Globo
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
10/01/19, 21:48 | INVESTIGAÇÃO CRIMINAL - Flávio Bolsonaro se dispõe a prestar esclarecimentos ao MPRJ
10/01/19, 21:45 | CRIME - PGR defende que Temer, Padilha e Moreira sejam investigados juntos
10/01/19, 21:32 | VIOLÊNCIA - Presos já são 287 no Ceará, que registrou mais ataques nesta quinta
10/01/19, 21:19 | EDUCAÇÃO - Teresina terá 28 unidades de ensino de tempo integral em 2019
10/01/19, 21:03 | EDUCAÇÃO - Prefeitura de Teresina investiu mais de R$ 20 milhões em alimentação escolar em 2018
10/01/19, 16:39 | POLÍTICA - Maduro toma posse na Venezuela e chama Bolsonaro de fascista
10/01/19, 15:35 | INVESTIGAÇÃO - Flávio Bolsonaro não comparece a depoimento no Ministério Público
10/01/19, 15:20 | ARTIGO JURÍDICO - Porte de Arma e suas Prerrogativas
10/01/19, 14:51 | POLÍTICA - Mourão critica despetização de Onyx: ‘Tem que saber dosar a coisa’
10/01/19, 14:48 | EDUCAÇÃO - Piso salarial do magistério será de R$ 2.557,74
10/01/19, 10:46 | POLÍTICA - Doria se reúne com Bolsonaro e reafirma apoio à reforma da Previdência
09/01/19, 22:30 | MUNDO - Relações Exteriores dos EUA repreendem aproximação com Bolsonaro
09/01/19, 22:23 | EDUCAÇÃO - MEC volta atrás e anula mudanças que davam margem a erros em livros
09/01/19, 22:18 | POLÍTICA - Ciro Gomes: 'Capital político de Bolsonaro não dura seis meses'
09/01/19, 16:26 | DIREITOS HUMANOS - Governo do Rio de Janeiro cria Coordenação de Desaparecidos
09/01/19, 16:21 | DISCUSSÃO - Ministro sugere regras diferenciadas para militares na Previdência
09/01/19, 16:17 | SENTENÇA - Geddel Vieira Lima poderá pegar até 80 anos de prisão
09/01/19, 15:52 | SFT - Toffoli nega pedido para votação aberta para presidência da Câmara
09/01/19, 15:30 | DENÚNCIA - Quem está pagando a conta de Queiroz no caríssimo Einstein?
09/01/19, 15:26 | FOLIA LARANJA - Caso Queiroz vira tema de marchinha de carnaval: 'Cheque não caiu na minha conta'
09/01/19, 15:21 | ENTREVERO - Moro é cobrado em supermercado: “Por que Queiroz não é pauta?”
09/01/19, 12:33 | EDUCAÇÃO - Gestão Bolsonaro retira violência contra mulher de edital de livros
08/01/19, 23:56 | POLÊMICA - Padres bolsonaristas defendem uso de armas para legítima defesa
08/01/19, 23:39 | POLÊMICA - Ciro elogia apoio federal no CE e chama MBL de 'facção criminosa'
08/01/19, 23:33 | VIOLÊNCIA - Sequência de ataques põe turistas em alerta no Ceará
08/01/19, 22:20 | INVESTIGAÇÃO - Ministério Público sinaliza quebrar sigilo fiscal e bancário de Queiroz
08/01/19, 22:15 | MEDIDA PROVISÓRIA - PDT entra com ação no STF contra extinção do Ministério do Trabalho
08/01/19, 22:13 | DESPACHO - Polícia Federal vai ampliar segurança do ministro Sergio Moro
08/01/19, 20:59 | INVESTIGAÇÃO - Documento denunciando corrupção em Luzilândia será enviado ao Ministro Sérgio Moro
08/01/19, 17:20 | POLÍTICA - Bolsonaro jura que não sabia da promoção do filho de Mourão
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site