CBN - A rádio que toca notícia

POLÊMICA

Justiça Federal suspende posse de Cristiane Brasil no Ministério do Trabalho

Decisão é do juiz Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal de Niterói

08/01/18, 20:07

O

juiz Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal de Niterói, suspendeu na noite desta segunda-feira a posse da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) para o ministério do Trabalho. A parlamentar, que foi processada na Justiça Trabalhista por dois ex-motoristas, chegou a pedir ao presidente Michel Temer para antecipar a posse, que estava marcada para amanhã. O governo já avisou que vai recorrer da decisão.

"No caso concreto, conceder a liminar sem ouvir os réus encontra-se justificado diante da gravidade dos fatos sob análise. Em exame ainda que perfunctório, este magistrado vislumbra flagrante desrespeito à Constituição Federal no que se refere à moralidade administrativa, em seu artigo 37, caput, quando se pretende nomear para um cargo de tamanha magnitude, Ministro do Trabalho, pessoa que já teria sido condenada em reclamações trabalhistas, condenações estas com trânsito em julgado", escreveu o magistrado, que determina uma multa de R$ 500 mil para cada agente que descumprir a decisão.

"Defiro em caráter cautelar e liminar inaudita altera parte, provimento para suspender a eficácia do decreto que nomeou a Exma. Deputada Federal Cristiane Brasil Francisco ao cargo de Ministra de Estado do Trabalho, bem como sua posse", decidiu o magistrado.

Advogados trabalhistas entraram com ações nas comarcas de municípios em que atuam para impedir a posse de Cristiane Brasil como ministra do Trabalho. Eles fazem parte do Movimento dos Advogados Trabalhistas Independentes (Mati) e, entre eles, está o advogado Carlos Alberto Patrício de Souza, que defende um dos motoristas que processou Cristiane Brasil.

— O grupo entrou com várias ações porque representam autores que residem em comarcas diferentes — afirmou o advogado. — O argumento é com base no princípio da moralidade. Se ela infringe as leis trabalhistas, não pode ser ministra do Trabalho.

Como O GLOBO revelou no último sábado, o dinheiro usado para pagar as parcelas de uma dívida trabalhista que Cristiane Brasil tem com um ex-motorista tem saído da conta bancária de uma funcionária lotada em seu gabinete na Câmara. Cristiane foi processada na Justiça trabalhista por dois ex-motoristas que alegaram não ter tido a carteira assinada enquanto eram empregados dela, conforme divulgou a TV Globo.

Uma das ações foi movida por Leonardo Eugênio de Almeida Moreira e, nesse caso, a nova ministra fez um acordo para pagar a ele R$ 14 mil, divididos em dez parcelas que começaram a ser repassadas em maio do ano passado. Acontece que saem da conta bancária de Vera Lúcia Gorgulho Chaves de Azevedo — e não de Cristiane — os R$ 1,4 mil mensais. O GLOBO confirmou que Vera Lúcia é funcionária do gabinete de Cristiane Brasil.

A deputada alegou que Vera Lúcia é chefe de seu escritório político no Rio, a representou na audiência e que, por esse motivo, “entendeu que o dever de garantir o cumprimento do acordado em termos de pontualidade nos pagamentos cabia a ela”.

“Assim, por estar representando a deputada e por mera questão de praticidade, cadastrou a despesa na sua conta pessoal para transferência automática a fim de evitar quaisquer atrasos. Importante ressaltar que os valores pagos são reembolsados pela deputada, restando quitadas ambas as despesas judiciais e pessoais".

O GLOBO, então, pediu os comprovantes de reembolsos à funcionária, o que foi negado pela futura ministra.

"As movimentações bancárias da ministra Cristiane Brasil são de cunho privado. No referido caso, trata-se claramente de uma relação entre duas pessoas físicas, protegida por sigilo na forma da lei e em nada tendo relação com quaisquer das atividades exercidas por ela na esfera pública", diz a nota.

Vera Lúcia não foi localizada pela reportagem.

Fonte: JL/OGlobo
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
09/02/18, 15:39 | POLÍTICA - Globo diz que TSE vai tirar Lula da eleição em velocidade recorde
09/02/18, 15:34 | ARTIGO - Crime de Oficial Militar - Demissão ou Exclusão a Bem da Disciplina
09/02/18, 15:28 | SENADO - Requião será relator do fim do auxílio-moradia para Judiciário
09/02/18, 15:22 | DISCURSO - Cármen Lúcia: “cidadão está cansado de todos nós, inclusive do Judiciário”
08/02/18, 21:52 | DISCÓRDIA - Eunício diz que reforma da Previdência foi 'mal vendida' pela equipe econômica do governo
08/02/18, 21:42 | OPERAÇÃO SAQUEADOR - Juiz Marcelo Bretas libera empreiteiro Fernando Cavendish da prisão domiciliar
08/02/18, 21:09 | POLÊMICA - Site do Exército mostra erros da Operação Lava Jato e ataca o MPF
08/02/18, 18:49 | INSANIDADE - Pai vítimas diz que líder de seita no PI obrigava adolescentes a ingerir fezes
08/02/18, 18:39 | DECISÃO - Assassino da estudante de Direito Camilla Abreu é expulso da PM-PI
08/02/18, 17:26 | JUDICÁRIO - Gilmar Mendes pede parecer da PGR sobre transferência de Cabral
08/02/18, 17:23 | CRIME - Justiça anula testamento de ganhador da Mega-Sena assassinado
08/02/18, 17:00 | ELEIÇÕES 2018 - Justiça Eleitoral quer permitir auditoria nas urnas no dia da votação
08/02/18, 14:05 | JUDICIÁRIO - Julgamento no STF sinaliza chance de Lula escapar da prisão
08/02/18, 13:32 | DECISÃO - Fux garantiu ganho inconstitucional a juízes, dizem juristas
08/02/18, 13:23 | POLÊMICA - Mordomias de juízes já são debatidas nas igrejas
08/02/18, 12:42 | CRIMINALIDADE - Polícia prende suspeito de participar de diversos assaltos a banco pelo PI
08/02/18, 12:38 | CRIME - Casal é preso em casa alugada para embalar drogas durante carnaval em Parnaíba-PI
08/02/18, 12:25 | LAVA JATO - Gilmar Mendes manda soltar ex-secretário de Sérgio Cabral
08/02/18, 12:07 | ARTIGO - Golpe à custa do povo
08/02/18, 10:11 | CLIMA TENSO - General se revolta, rebate Raquel Dodge e dá recado
08/02/18, 09:55 | ENTREVISTA - Bolsonaro: ‘Policial tem que ter o direito de matar se for preciso’
08/02/18, 09:48 | POSIÇÃO - 'Judiciário passou a ser refúgio de quem não tem razão', diz ministro Barroso
07/02/18, 22:47 | POLÊMICA - Marco Aurélio: revisão de prisão após 2ª instância depende do plenário do STF
07/02/18, 18:26 | SAÚDE - Brasil confirma 353 casos e 98 mortes por febre amarela desde julho de 2017
07/02/18, 18:22 | ECONOMIA - Com lucros de até R$ 53 bi em 2017, bancos fecharam mais de 17 mil postos de trabalho
07/02/18, 18:16 | POLÊMICA - ‘Quando se trata do próprio bolso, juízes se recusam a discutir’diz federal do Trabalho
07/02/18, 17:14 | LAVA JATO - Moro diz que recibos de Lula 'não são materialmente falsos
07/02/18, 17:05 | POLÍTICA - Aos gritos de “vendido”,”ladrão”, deputado antipetista não consegue mais sair as ruas
07/02/18, 14:09 | ILEGALIDADE - Mesmo com imóveis no DF, Gilmar Mendes usa casa da União
07/02/18, 13:58 | CRIME - Assessor de deputado federal é preso por tráfico de drogas em Brasília
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site