CBN - A rádio que toca notícia

OPINIÃO

LEIA O ARTIGO: Justiça não é diletantismo

Com a Nova República e o seu corolário legal, a Constituição de 1988, aí, sim, o Brasil, pela primeira vez na história, adotou o Estado Democrático de Direito, numa verdadeira evolução do seu ordenamento positivo e constitucionalização da Justiça

14/11/17, 00:23

Por Deusval Lacerda de Moraes, Pós-graduado em Direito

J
ustiça é um dos princípios morais mais imprescindíveis na vida humana. É algo que se busca alcançar em sua plenitude desde os ensinamentos sagrados, bíblicos. É algo também que se diz inatingido por muitos desde os primórdios da humanidade. 
 
Justiça, por ser um dos grandes objetivos das sociedades, todos os povos passaram a adotar um sistema judiciário para, em esforço comum e institucional, distribuir a cada pessoa o que é seu.

O Brasil, desde priscas eras, padece de primor na sua Justiça. Antes da República, a justiça brasileira tinha dono oficial, os colonizadores portugueses em obediência à Realeza, no período colonial, e a Família Real e seus cortesãos, no ciclo imperial.

Proclamada a República, a Justiça brasileira atravessou várias fases. Na República Velha, era manietada pelo patronato dos coronéis da riqueza e do poder. No Estado Novo de Vargas, as oligarquias da União e dos estados-membros davam as cartas. Na Redemocratização, o Poder Judiciário, apesar das influências hereditárias, começou a respirar independência, que logo foi cerceada pelo Golpe Militar de 1964, que dizia a lei até o fim do regime.

Com a Nova República e o seu corolário legal, a Constituição de 1988, aí, sim, o Brasil, pela primeira vez na história, adotou o Estado Democrático de Direito, numa verdadeira evolução do seu ordenamento positivo e constitucionalização da Justiça.

Mas como diz o ditado popular, alegria de pobre dura pouco. E irrompeu em 31 de agosto de 2016 o golpe parlamentar-constitucional-judicial que embotou tudo. E brotam algumas invencionices judiciais, típicas desses reveses institucionais, como, por exemplo, de convicção, ilação, achismo, substituir provas.

Foi o que aconteceu com o reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), o professor-doutor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, acusado sem provas por desafetos da instituição em inquérito da Polícia Federal e que foi preso e banido do campus em outubro passado pela Justiça Federal. Inocente, não resistiu à humilhação, suicidou-se.

Não esquecer que o reitor militou na década de 1970 no movimento estudantil e que, na época, pertencia ao Partido Comunista Brasileiro (PCB). Foi acusado de obstruir as investigações de desvio de recursos da Educação a Distância, que não ocorreu na sua gestão, e que foram verbas destinadas de 2005 a 2015, pelos governos petistas, o que cheira caça as bruxas.

Tamanha aberração vem sofrendo o ex-presidente Lula nos processos criminais que correm na Lava-Jato, em que o que os delatores dizem sem provas contra ele vale como embasamento condenatório.

Assim, adverte-se: Justiça é coisa séria. País que não garante uma Justiça justa a seus concidadãos está fadado ao insucesso, ao subdesenvolvimento e a todo tipo de relação tribal, onde sempre predominará a lei do mais forte.
Fonte: JL
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
15/09/18, 19:16 | ENCONTRO - Para líderes e intelectuais, eleição no Brasil é decisiva para América Latina e o mundo
15/09/18, 19:10 | ELEIÇÕES 2018 - Collor contrata R$ 1,2 milhão para campanha antes de desistir de candidatura
15/09/18, 19:05 | ELEIÇÕES 2018 - TSE divulga arrecadação dos candidatos à Presidência da República
15/09/18, 18:59 | POLÊMICA - Coordenador da Lava Jato critica Gilmar Mendes por soltar Beto Richa
15/09/18, 18:55 | ELEIÇÕES - Facebook e Google faturam mais de R$ 6 milhões em 1 mês de campanha eleitoral
15/09/18, 18:35 | ARTIGO - Emoção até o final na 'eleição retrô'
15/09/18, 18:27 | ARTIGO - Em eleição, arrependimento não mata. Mas, desmoraliza!
15/09/18, 13:49 | MOVIMENTO - Mulheres marcham em Brasília contra onda de feminicídios no DF
15/09/18, 13:45 | SAÚDE - Campanha estimula jovens a se consultarem com urologistas
15/09/18, 13:40 | SAÚDE - Mais de 82% dos atendimentos cardiológicos são de emergência
15/09/18, 10:42 | ELEIÇÕES - 'Ponto' analisa mudanças nos cenários com candidatura Haddad
15/09/18, 10:36 | ELEIÇÕES 2018 - 'Mulher, seu voto não tem preço' estimula candidaturas femininas
15/09/18, 10:33 | SOCIAL - Organização propõe 10 ações contra as desigualdades no Brasil
15/09/18, 10:10 | ELEIÇÕES - Coligação do PSDB quer ataque pesado a Bolsonaro na TV
15/09/18, 10:07 | VATICANO - 'Não é possível mafioso acreditar em Deus', diz Papa Francisco
15/09/18, 10:00 | POLÍTICA - Mercado financeiro já trabalha para traçar cenários sem Bolsonaro
15/09/18, 08:48 | ENTREVISTA - O SANGUE FRIO DE HADDAD NO JN
15/09/18, 08:22 | SABATINA - Haddad diz que 'sabotagem' a Dilma foi maior que erros na economia
15/09/18, 08:12 | SABATINA - 'A Rede Globo condena por antecipação’, afirma Haddad no JN
15/09/18, 07:51 | ELEIÇÕES 2018 - No Rio, Haddad interrompe canto em seu nome e exalta legado de Lula
14/09/18, 21:39 | PESQUISA - Haddad foi o que mais cresceu em quatro dias: 9% para 13%
14/09/18, 21:19 | LAVA JATO - Gilmar envia inquérito sobre Aécio e Anastasia para Justiça Eleitoral
14/09/18, 21:16 | PROPINA - Ministro Gilmar Mendes manda soltar ex-governador do PSDB
14/09/18, 21:00 | PESQUISA - DATAFOLHA: Bolsonaro tem 26%; Haddad e Ciro empatados com 13%
14/09/18, 17:37 | INFRAESTRUTURA - Lixões continuam a crescer no Brasil, mostra levantamento
14/09/18, 17:34 | JULGAMENTO - STF tem maioria contra recurso de Lula em julgamento virtual
14/09/18, 17:32 | ECONOMIA - Orçamento do Luz para Todos em 2019 será de R$ 1,07 bilhão
14/09/18, 16:49 | ENCONTRO - Brasil acolhe mais de 30 mil imigrantes crianças e adolescentes
14/09/18, 16:28 | ONU MULHERES - Pesquisa mostra que 81% dos brasileiros querem mais igualdade na política
14/09/18, 16:21 | DENÚNCIA - Guru de Bolsonaro é acusado como beneficiário de fraude na Bolsa
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site