CBN - A rádio que toca notícia

CORRUPÇÃO & PROPINA

Delator da JBS relata pressão para ajudar Temer

Denúncia é do advogado Francisco de Assis e Silva

07/07/18, 12:08

U

m delator da JBS, o advogado Francisco de Assis e Silva, disse à Polícia Federal que foi pressionado a fechar um acordo judicial envolvendo uma das empresas do grupo para ajudar financeiramente Michel Temer.

De acordo com o depoimento, foi José Yunes, amigo há décadas do emedebista, quem insistiu para que o negócio fosse acertado e fez intermediação para outro advogado, Paulo Henrique Lucon, que estava na causa em questão.

Lucon foi nomeado por Temer para integrar a Comissão de Ética Pública da Presidência em março deste ano.

O episódio da pressão, segundo o executivo da JBS, ocorreu em junho de 2015.

Yunes foi assessor especial de seu governo até 2016, quando foi citado na delação da Odebrecht, como intermediário de pacote com R$ 1 milhão que conteria dinheiro para campanhas do PMDB.

Segundo a versão levada à PF, Temer receberia uma parte dos honorários da causa.

"Em junho de 2015, Paulo Lucon propôs ao depoente para que colassem termo final em relação aos honorários de uma ação privada envolvendo a empresa Bertin, adquirida pela JBS, e a empresa Basf, na qual Paulo Lucon possuía honorários que, segundo ele, totalizavam R$ 60 milhões, ocasião em que o depoente informou para Lucon que de forma alguma teria interesse em realizar tal acordo uma vez que entendia que a causa seria ganha pela JBS", disse Assis e Silva à PF. O depoimento é de 23 de maio deste ano.

"Que, então, Yunes insistiu com o depoente para que repensasse sobre tal acordo com Lucon, uma vez que o então vice-presidente Michel Temer teria participação nos honorários que Lucon pleiteava na causa", completou.

O advogado da JBS afirmou desconhecer a relação comercial entre Lucon, Yunes e Temer. O caso não entrou na colaboração premiada da empresa. O depoimento de Assis e Silva aconteceu em meio à investigação da participação do ex-procurador Marcello Miller na delação.

O executivo afirmou à PF que não delatou o episódio por achar que era uma questão de "âmbito privado, sem ocorrência de ilícitos". Segundo o advogado, Yunes procurou primeiro Joesley Batista, dono da JBS. "Que depois indagou Joesley sobre o encontro, ao que foi informado por Joesley que o pedido partiu direto de Yunes para que fosse atendido por alguém de jurídico".

OUTRO LADO

Yunes disse que "exerce a advocacia de forma ética há mais de 50 anos e jamais utilizou influência política em seu trabalho". Para o ex-assessor de Temer, a "acusação do delator é falsa e representa mais uma ilegalidade na questionável delação da JBS". Em nota, o Planalto afirmou que "o presidente não teve qualquer participação neste processo e desconhece essa ação".

Paulo Lucon disse que "nunca houve qualquer tipo de pressão para ser feito acordo" e afirmou que a declaração do delator é "mentira". Lucon disse ainda que Yunes agiu como advogado, e que, na qualidade de mediador, atuou na tentativa de solucionar o conflito dentro da legalidade.

Amigo de Temer há mais de 30 anos, tendo atuado como consultor do presidente em ação no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Lucon disse que a mediação não chegou a ocorrer porque a JBS se recusou a pagar seus débitos que foram seguidas vezes reconhecidos pela Justiça.

Segundo o advogado, Temer nada tem a ver com o caso.

"Joesley e seu grupo desejam, das formas mais baixas e com ilações infundadas, distorcer a realidade e incriminar Michel Temer", afirmou.

Para o advogado, a maior prova de que não houve pressão é que até hoje a JBS não pagou o que deve, mesmo após seguidas e reiteradas decisões judiciais reconhecendo as obrigações da JBS com a Basf. "O processo é público e a falta de pagamento está lá demonstrada. O resto é invencionice de mal pagador."

Fonte: JL/Folha de S. Paulo
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
12/07/18, 12:31 | CRIME - Marielle Franco: Anistia Internacional questiona morosidade da Justiça
12/07/18, 12:28 | ECONOMIA - Com empregos ameaçados, trabalhadores fazem reunião com direção da Embraer
12/07/18, 12:25 | ECONOMIA - Reajuste para agentes comunitários de saúde é aprovado no Senado
12/07/18, 12:21 | LEGISLAÇÃO - Lei de proteção de dados vai mudar cotidiano de cidadãos e empresas
11/07/18, 21:55 | MINISTÉRIO PÚBLICO - Dodge pede que CNJ e STJ investiguem juiz que mandou soltar Lula
11/07/18, 21:51 | POLÊMICA - Juíza nega autorização para Lula dar entrevistas na prisão
11/07/18, 21:40 | ECONOMIA - Com Temer inflável, servidores protestam por reajustes salariais
11/07/18, 17:40 | COPA DO MUNDO - Croácia vence a Inglaterra e vai enfrentar a França na final da Copa
11/07/18, 17:28 | MUNDO - Mulher é mordida por tubarão ao tirar foto nas Bahamas
11/07/18, 17:08 | POLÍTICA - Amazonino Mendes lidera disputa para o governo de Amazonas com 24%
11/07/18, 17:05 | ECONOMIA - Venda de motocicletas cresce 12,2% no semestre, aponta Abraciclo
11/07/18, 17:03 | CRIME - MP investiga site que vende CPF, endereço e outros dados pessoais
11/07/18, 16:44 | CRIME - Polícia prende dupla que usava adolescentes para invadir casas em Teresina
11/07/18, 16:37 | EMPREGO - MP-PI divulga edital de concurso com 26 vagas e salário de até R$ 6 mil
11/07/18, 16:35 | JUDICIÁRIO - Cármen Lúcia garante pensão por morte às filhas de servidores públicos
11/07/18, 16:20 | POLÍTICA - Campanha pretende aumentar número de mulheres nos parlamentos do país
11/07/18, 16:16 | MOVIMENTO - Bancários protestam em todo o país em defesa da convenção coletiva
11/07/18, 16:13 | SINDECALISMO - Centrais reforçam 10 de agosto como dia de 'basta ao desemprego'
11/07/18, 14:14 | CONHECIMENTO - Thalita Pinheiro chega do Rio onde cursa Mestrado em Engenharia de Materiais
10/07/18, 18:12 | COPA - França melhor: um time que pode ser um símbolo contra o racismo e o ódio aos refugiados
10/07/18, 17:50 | ESPORTE - França vence Bélgica por 1x0 e está na final da Copa do Mundo
10/07/18, 17:29 | POLÊMICA - CNJ abre investigação preliminar contra Favreto, Moro e Gebran Neto
10/07/18, 16:35 | POLÊMICA - Embate de instâncias jurídicas deve contaminar eleição, dizem analistas
10/07/18, 16:32 | CORRUPÇÃO - Mesmo isolado, Geddel se comporta de forma indisciplinada, diz juíza
10/07/18, 16:28 | POLÍTICA - A poucos meses do fim do mandato, Temer acelera liberação de verba
10/07/18, 14:33 | FUTEBOL - Para a história: Cristiano Ronaldo fecha ciclo pelo Real e acerta com a Juventus
10/07/18, 14:26 | CRIMINALIDADE - Teresina: Carro roubado de dono de academia foi usado em dois assaltos antes de ser abandonado
10/07/18, 14:14 | MUNDO - Doze meninos e o técnico de futebol são retirados de caverna após três dias de resgate na Tailândia
10/07/18, 14:09 | POLÍTICA - Lula: Temer vende patrimônio público 'a preço de banana'
10/07/18, 13:59 | ECONOMIA - Brasil fica em 64º lugar em ranking mundial de inovação
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site