CBN - A rádio que toca notícia

POLÍTICA

Lula, Temer e Bolsonaro são os políticos mais pesquisados no Google

Nome do presidente teve pico de procura após delações da JBS e episódios envolvendo seu nome, em maio do ano passado

12/01/18, 15:59

O

ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o presidente Michel Temer (MDB) e o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) foram os políticos mais pesquisados pelos brasileiros no Google em 2017. Dados da plataforma mais popular da internet mostra que os três nomes predominaram nos termos mais procurados no ano passado quando o assunto foi política.

Quando os nomes são comparados no Google Trends, ferramenta do Google que mostra os termos mais populares em determinado período e região, Lula aparece como o mais popular nas pesquisas, considerando uma média ao longo de todo o ano. Michel Temer, por sua vez, teve o pico mais alto de interesse em um período isolado, em maio, quando eclodiram as delações da JBS.

O desempenho não significa, necessariamente, apoio ou desaprovação dos internautas aos políticos colocados na comparação, já que o Google analisa puramente os termos de pesquisa, e não o conteúdo dos materiais encontrados.

Em uma escala de 0 a 100, em que 100 é o pico de popularidade de um termo na comparação, Michel Temer atinge o ponto máximo de pesquisas do ano no período entre 14 de maio e 20 de maio. Nesse intervalo, as delações dos irmãos Joesley e Wesley Batista foram reveladas, atingindo o presidente e originando duas denúncias do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra ele. Ao longo dos 12 meses de 2017, Temer teve 10%, em média, da popularidade desse pico.

Na mesma base de comparação, o nome do ex-presidente Lula aparece com 11%, em média, do interesse no ano. O pico da popularidade do petista no site de pesquisas ocorreu de 7 a 13 de maio, período que coincide com o primeiro depoimento do petista ao juiz Sérgio Moro no processo em que é réu na Operação Lava Jato, em Curitiba. A audiência de Lula ocorreu no dia 10 daquele mês.

Em terceiro lugar, Jair Bolsonaro apresenta um interesse dos internautas de 6% em relação ao pico das pesquisas, que foi a delação dos irmãos Batista. O deputado, um dos presidenciáveis nas eleições deste ano, exibe uma popularidade mais diluída ao longo dos 12 meses que a dos outros dois políticos, que por sua vez registram aumentos repentinos em determinados períodos do ano.

Na comparação com base em dados do Google, outros nomes aparecem com popularidade bem mais baixa. O senador Aécio Neves (PSDB-MG), também alvo das delações da JBS, e o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), tiveram 2% do interesse do pico ao longo do mesmo período. Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT) não ultrapassaram 1% das pesquisas relacionadas a Temer em maio.

Presidenciáveis

Quando são comparados os presidenciáveis das eleições deste ano, Lula foi o mais popular nas pesquisas do Google em 2017, seguido na ordem por Jair Bolsonaro (PSC), Ciro Gomes (PDT), Rodrigo Maia (DEM), Geraldo Alckmin (PSDB), Álvaro Dias (Podemos), Marina Silva (Rede), Henrique Meirelles (PSD), Manuela d’Ávila (PCdoB), Guilherme Boulos (sem partido), João Amoêdo (Novo) e Paulo Rabello de Castro (PSC).

Nessa base, o pico de comparação é o interesse por Lula durante o primeiro depoimento a Moro, em Curitiba. A média do petista ao longo dos 12 meses é de 18% desse ponto, seguida pelos índices de Jair Bolsonaro (10%), Ciro Gomes (1%), Rodrigo Maia (1%) e Geraldo Alckmin (1%). Os outros eventuais candidatos tiveram menos de 1% da popularidade que o pico apresentou.

Quando é colocado na comparação o apresentador Luciano Huck, que negou ser candidato, mas cujo nome ainda ronda o cenário eleitoral, o Google registra um interesse pelo global de 5%.

Pesquisas

O interesse pelos presidenciáveis e políticos no geral, entretanto, está longe de atingir a popularidade de outros termos na ferramenta de pesquisa. Segundo o Google, as buscas mais populares na ferramenta em 2017 foram, nesta ordem: Big Brother Brasil, Tabela do Brasileirão, Enem, Marcelo Rezende, O Chamado, FGTS, Sisu, Furação Irma, Despacito e A Fazenda.

Entre as 10 personalidades que mais interessaram ao público no Google durante o ano passado, também não há nenhum político. O ranking mostra, nesta ordem: William Waack, José Mayer, Léo Stronda, Fábio Assunção, Pabblo Vittar, Marcos Harter, Emilly Araújo, Elettra Lamborghini, Daniela Araújo e Eike Batista.

Fonte: JL/Agência Estado
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
17/04/18, 14:05 | ECONOMIA - Quatro bancos concentram 78,5% do crédito no país
17/04/18, 13:53 | CRIME - Dentista acusada de racismo nas redes sociais é presa em Teresina
17/04/18, 13:31 | ISOLAMENTO - Trecho da estrada que liga cidades de Batalha e Esperantina é destruído pelas chuvas
17/04/18, 13:28 | SAÚDE - Bebê de um mês é agredido a mordidas pelo próprio pai em Teresina
17/04/18, 12:40 | ECONOMIA - Refis de Temer perdoa R$ 109 milhões em dívidas de parlamentares
17/04/18, 12:33 | CORRUPÇÃO - Anotações de lobista preso indicam repasse a ministro de Temer, revela O Globo
17/04/18, 12:28 | ECONOMIA - Aumenta preocupação de bancos com risco político e fiscal, diz BC
17/04/18, 12:25 | ECONOMIA - FMI eleva projeção de crescimento do Brasil para 2,3% em 2018
17/04/18, 12:16 | BENEFÍCIO - Reajuste do Bolsa Família ainda está indefinido, diz ministro do Planejamento
17/04/18, 11:53 | ELEIÇÕES 2018 - Eleição presidencial já tem 16 pré-candidatos oficializados
17/04/18, 07:50 | LUTO - Paul Singer construiu o socialismo com ideias, palavras e atitudes
17/04/18, 07:46 | ECONOMIA - Dois anos de golpe: mais desempregados, menos carteira assinada
17/04/18, 07:43 | PRIVATIZAÇÃO - Federação de planos de saúde apresenta proposta que decreta o fim do SUS
17/04/18, 06:53 | MEDIDAS - Governo Federal anuncia cancelamento de 422 mil benefícios sociais
16/04/18, 17:54 | VIOLÊNCIA - Jungmann aponta atuação de milícias como hipótese para assassinato de Marielle Franco
16/04/18, 17:31 | ARTIGO - Sem Lula na eleição presidencial, intenções de voto no PT caem para 2%
16/04/18, 17:17 | ARTIGO - Atendimento como catalisador de soluções permanentes
16/04/18, 17:13 | PESQUISA - Câncer é primeira causa de morte em 10% dos municípios brasileiros, diz estudo
16/04/18, 17:10 | PROPINA - PGR reitera pedido para que STF receba denúncia contra Aécio Neves
16/04/18, 17:08 | EDUCAÇÃO - Mais de 3,8 milhões pedem isenção da taxa de inscrição do Enem
16/04/18, 17:03 | ARTIGO - O ensino superior com fórmula ultrapassada
16/04/18, 13:03 | POLÊMICA - Movimento dos Trabalhadores Sem Teto ocupa triplex do Guarujá
16/04/18, 12:44 | VIOLÊNCIA - Maia voltará a cobrar o governo por recursos para intervenção
16/04/18, 12:34 | HABITAÇÃO - Caixa reduz juros e aumenta valor de financiamento para imóveis
16/04/18, 09:53 | ECONOMIA - Congelamento de gastos retirou proteções sociais e não ajudou a reduzir déficit
16/04/18, 09:47 | ECONOMIA - Como os impostos brasileiros moldam e encarecem a nossa alimentação
16/04/18, 09:42 | DENÚNCIA - Reforma trabalhista empurra país para a pobreza, diz associação de juízes
16/04/18, 09:02 | ENTREVISTA - Entenda os diferentes tipos de vírus da gripe que circulam pelo Brasil
16/04/18, 08:59 | SOCIAL - Prazo para saque do abono salarial ano-base 2016 termina em 29 de junho
16/04/18, 08:18 | POLÊMICA - Prisão após condenação em 2ª Instância volta a tramitar no STF
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site