CBN - A rádio que toca notícia

POLÊMICA

Para ministros do TST, pontos da lei trabalhista só valem em contrato novo

Na interpretação de uma comissão do Tribunal Superior do Trabalho, a legislação que entrou em vigor em novembro do ano passado não pode retirar direitos adquiridos

09/01/18, 16:27

U

ma comissão de ministros do Tribunal Superior do Trabalho (TST) avalia que alguns pontos da reforma trabalhista, em vigor desde o dia 11 de novembro, valem apenas para novos contratos de emprego. O parecer, que ainda será votado no plenário do Tribunal, é contrário ao entendimento do governo, que defende a mudança para todos os trabalhadores.

Os ministros argumentam que a reforma não pode retirar direitos adquiridos. Entre os pontos que, na interpretação deles, devem valer apenas para contratos novos ou repactuados a partir do dia 11 de novembro, estão: o fim do pagamento pelo tempo de deslocamento entre a casa e a empresa; e a proibição de incorporar gratificações e diárias de viagem ao salário.

O parecer faz parte da proposta de revisão de 34 súmulas do Tribunal. As súmulas são interpretações sobre temas específicos, que servem para uniformizar o entendimento dos juízes.

O Estadão/Broadcast obteve parte da proposta elaborada pela Comissão de Jurisprudência do TST, onde foram sugeridas mudanças em oito súmulas. O projeto já foi distribuído aos 28 ministros da Casa, que começarão a discutir o texto no dia 6 de fevereiro.

A proposta obtida pela reportagem defende que o Tribunal deve aplicar a nova lei trabalhista apenas em contratos assinados após o dia 11 de novembro, em processos relacionados ao deslocamento entre a casa e o trabalho, às gratificações e às diárias de férias incorporadas ao salário. Se o contrato for anterior à nova lei, fica aberta a possibilidade para que o funcionário cobre da empresa na Justiça. O mesmo vale para a regra que permite a um não empregado representar a empresa na Justiça, o chamado “preposto”: só vale nas ações ajuizadas após 11 de novembro.

Composta por três ministros, a Comissão argumenta que a reforma deve ser aplicada imediatamente “desde que não afete o direito adquirido do empregado ou do empregador”. A interpretação é que há “direito adquirido dos atuais empregados” pela “sistemática da lei velha” para casos em que a nova legislação pode suprimir benefícios previstos em contrato anterior à mudança.

Para valer, esse entendimento precisa da aprovação de 18 ministros – dois terços do plenário. Súmulas do TST não têm efeito vinculante como em alguns casos do Supremo Tribunal Federal (STF). Ou seja, não obriga as demais instâncias a adotar o entendimento. O mundo jurídico, porém, encara uma súmula como um posicionamento sedimentado e que, por isso, influencia parte dos juízes.

Polêmica. O entendimento proposto pelo TST é oposto ao defendido pelo governo. Procurado, o Ministério do Trabalho reafirmou que a reforma vale para todos os contratos e cita como argumento a Medida Provisória 808. Assinado em novembro, o texto afirma que a reforma “se aplica, na integralidade, aos contratos de trabalho vigentes”. “Ou seja, vale tanto para os novos contratos, quanto para os que já estavam vigentes”, defende o Ministério.

Fonte: JL/Estadão
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
12/08/18, 19:56 | CAMPEONATO FRANCÊS - Em retorno pós-Copa, Neymar marca, e PSG estreia com vitória
12/08/18, 19:46 | BRASILEIRÃO - Dourado marca após dois meses, e Flamengo vence Cruzeiro
12/08/18, 19:30 | BRASILEIRÃO - Corinthians leva virada da Chapecoense no fim do jogo
12/08/18, 15:40 | OPINIÃO - Lula ganhou o debate. Opinião, acredite, da jornalista Miriam Leitão
12/08/18, 14:52 | POLÍTICA - Ciro: Lula na presidência mostrou que somos ‘país de oportunidades’
12/08/18, 14:25 | ECONOMIA - Maioria dos desempregados depende de bicos e da família, diz pesquisa
12/08/18, 13:44 | CULTURA - Bienal do Livro aproxima autores do público com bate papos
12/08/18, 13:39 | CRIME - População da Grande São Paulo bebe água com bactérias nocivas e metais tóxicos
12/08/18, 13:34 | LUTO - Brasil tem mais de 80 mil pessoas desaparecidas
12/08/18, 13:26 | POLÍTICA - MDB polariza eleições em SP e ameaça hegemonia tucana
12/08/18, 12:48 | ELEIÇÕES 2018 - Candidatos vão à Justiça para retirar conteúdo falso da internet
12/08/18, 12:38 | ENTREVISTA - Diretor da PF diz que Moro exigiu que 'cumprisse logo' prisão contra Lula
11/08/18, 20:30 | ACIDENTE - Avião cai em área residencial e deixa feridos em Goiânia
11/08/18, 20:15 | PROPINA - PF apura propina a marqueteiro ligado a Aécio Neves
11/08/18, 19:59 | ELEIÇÕES 2018 - Partidos do centrão valorizam passe com caixa extra eleitoral
11/08/18, 18:18 | OPINIÃO - Tereza Cruvinel: debate serviu para mostrar como esta eleição é esdrúxula
11/08/18, 17:58 | REPERCUSSÃO - Ex-prefeito de Londres defende Lula e denuncia o golpe no Brasil
11/08/18, 14:11 | DENÚNCIA - Gebran admitiu a amigos que ignorou a lei para manter Lula preso
11/08/18, 12:52 | ORÇAMENTO - Governo vai propor adiamento de reajuste de servidores para 2020
11/08/18, 12:46 | SISTEMA ELEITORAL - Especialista descarta possibilidade de renovação política em outubro
11/08/18, 12:42 | PERFIL - Dobra o percentual de eleitores com deficiência, de acordo com TSE
11/08/18, 12:15 | CRIME - Prefeito tem mandato cassado por assediar duas servidoras públicas
11/08/18, 12:05 | ECONOMIA - Brasil ocupa 13º lugar entre países com mais multimilionários
11/08/18, 10:49 | MUNDO - Avião é roubado por funcionário de companhia e cai em ilha nos EUA
10/08/18, 16:58 | MOVIMENTO - Centrais sindicais realizam paralisações contra a perda de direitos em todo país
10/08/18, 16:24 | INFRAESTRUTURA - Prefeito de Luzilândia recupera o Estádio Raimundo Marques
10/08/18, 14:40 | EDUCAÇÃO - Estudantes de Teresina fazem seletivas para Olimpíadas de Astronomia
10/08/18, 14:35 | EVENTO - Em Teresina, Festival Flores de Holambra traz mais de 100 espécies
10/08/18, 14:29 | PROGRAMAÇÃO - Prefeitura lança campanha de aniversário de Teresina: 166 anos
10/08/18, 12:42 | POLÍTICA - Candidatos progressistas querem rever atos de Temer e criar empregos
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site