CBN - A rádio que toca notícia

POLÊMICA

Advogados pedem prisão de Moro e de delegado da PF no Paraná

Segundo o grupo de advogados, o juiz Sérgio Moro não poderia se pronunciar sobre a prisão de Lula por estar em férias e, portanto, “sem jurisdição em sua própria vara”. A decisão teria sido igualmente descumprida pelo delegado por uma suposta determinação de Sérgio Moro

08/07/18, 19:45

O

Coletivo Advogadas e Advogadas pela Democracia pediu hoje (8) ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região a prisão do juiz federal Sérgio Moro e do delegado da Polícia Federal no Paraná Roberval Drex pelos crimes de desobediência e contra a administração da Justiça.

A ação é direcionada ao desembargador plantonista do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, Rogério Favreto. No início deste domingo, o desembargador mandou soltar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva,mas até o momento a decisão não foi cumprida e Lula continua preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

Segundo o grupo de advogados, o juiz Sérgio Moro não poderia se pronunciar sobre a prisão de Lula por estar em férias e, portanto, “sem jurisdição em sua própria vara”. A decisão teria sido igualmente descumprida pelo delegado por uma suposta determinação de Sérgio Moro.

Recurso

Um advogado de Fortaleza, Rodrigo Magalhães Nóbrega, recorreu ao presidente do TFR4, desembargador Thompson Flores, para que revogue a decisão de soltar o ex-presidente. Na alegação do advogado, o habeas corpus não poderia ter sido concedido a Lula durante o plantão judiciário. Além disso, ele alega que a decisão pode gerar insegurança jurídica.

“Diversos prejuízos poderão ser causados não apenas aos processos que envolvam o apenado, Sr. Luiz Inácio Lula da Silva, mas a todos os processos de cunho semelhante, promovendo grave insegurança jurídica”, argumenta.

Até o momento, não há decisão em nenhuma das duas ações.

Entenda o caso

Lula está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde o dia 7 de abril, por determinação do juiz Sérgio Moro, que determinou a execução provisória da pena de 12 anos de prisão na ação penal do triplex do Guarujá (SP), após o fim dos recursos na segunda instância da Justiça.

Na manhã de hoje (8), o desembargador federal Rogério Favreto, do TRF-4, concedeu habeas corpus ao ex-presidente. A decisão deveria ser cumprida em regime de urgência, ainda neste domingo, e por não se tratar de dia útil, seria dispensado o exame de corpo de delito, caso fosse de interesse do próprio Lula.

No entanto, após a decisão, Moro argumentou que Favreto não teria competência para mandar soltar o ex-presidente. Logo em seguida, o Ministério Público Federal também se posicionou de forma contrária à soltura.

Em nota, a assessoria de imprensa da Justiça Federal no Paraná disse que o juiz Sergio Moro informou que está de férias de 2 a 31 de julho. Mas, ao ter sido citado como autoridade coatora no habeas corpus, entendeu ser possível despachar no processo.

Também em nota, a Procuradoria-Geral da República afirmou que está atuando em conjunto com o Ministério Público Federal na 4ª Região e confirmou a posição da instituição em favor da manutenção da prisão de Lula até o trânsito em julgado da ação.

O deputado federal Wadih Damous (PT-RJ) afirmou que o ex-presidente estava muito cético com a possibilidade de ser solto neste domingo. "Estive agora com o presidente Lula [na Superintendência da Policia Federal, em Curitiba]. Desde que lhe dei a notícia, sempre demonstrou ceticismo quanto ao cumprimento da decisão judicial", disse em entrevista. Damous é advogado e foi incluído na equipe de defesa do ex-presidente.

Após as decisões conflitantes, Rogério Favreto voltou a determinar a soltura do ex-presidente. No entanto, até o momento, Lula permanece preso na Superintendência da PF em Curitiba.

Fonte: JL/Agência Brasil
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
12/11/18, 19:21 | TRANSIÇÃO - Nesta segunda-feira, Bolsonaro desidratou Moro, que perdeu o CADE
12/11/18, 17:46 | TRANSIÇÃO - Ex-ministro de Dilma comandará BNDES na gestão de Bolsonaro
12/11/18, 17:41 | TRANSIÇÃO - Saiba quais são os principais desafios do governo Bolsonaro
12/11/18, 17:36 | COMISSÃO - Brasil vive retrocesso nos direitos humanos, avalia comissão da OEA
12/11/18, 16:30 | POLÍTICA - Cinco dos 14 partidos atingidos por cláusula de barreira negociam fusões
12/11/18, 16:24 | DECISÃO - Ministro do STJ manda soltar Joesley Batista e delatores da J&F da Operação Capitu
12/11/18, 16:00 | EDUCAÇÃO - Por decreto, Maranhão garante Escolas com Liberdade e sem Censura
12/11/18, 15:12 | PRONUNCIAMENTO - Equipe econômica de Bolsonaro não durará seis meses, projeta Cid Gomes
12/11/18, 14:59 | INSTITUCIONAL - Procuradoria do Amazonas comemora 46 anos e o Dia Estadual do Procurador
12/11/18, 14:55 | CONFERÊNCIA - Entidades vão denunciar violações no Brasil e os riscos para o ambiente global
12/11/18, 14:50 | REFORMAS - Saiba o que ficará sob o comando do superministério de Guedes em 2019
12/11/18, 10:02 | CORRUPÇÃO & PROPINA - STJ manda soltar Rodrigo Figueiredo, preso na Operação Capitu
12/11/18, 09:38 | ECONOMIA - Celebração do consumo pode levar a superendividamento, alerta juíza
12/11/18, 09:35 | SAÚDE - Novo cálculo de reajuste de planos de saúde será discutido nesta terça
12/11/18, 09:31 | ECONOMIA - Inadimplência atinge 62 milhões de brasileiros e afeta 3% do crédito
11/11/18, 22:43 | EDUCAÇÃO - Professores dizem que provas exigiram menos cálculos do que as de 2017
11/11/18, 22:33 | EDUCAÇÃO - Enem deste domingo tem 66 eliminados e 1 milhão e 600 mil ausentes
11/11/18, 22:08 | BRASILEIRÃO - Palmeiras empata com Atlético-MG e mantém vantagem sobre o Inter
11/11/18, 21:58 | BRASILEIRÃO - Grêmio vence com 'frango' de Martín Silva e mantém Vasco perto do Z4
11/11/18, 21:48 | ESPORTE - Em grande clássico, River e Boca empatam na 1ª final da Libertadores
11/11/18, 14:55 | EDUCAÇÃO - MPF, OAB e outras entidades recomendam que instituições de ensino estimulem debate em sala de aula
11/11/18, 14:50 | POLÍTICA - Lula solto poderia tirar militares do controle, diz comandante do Exército: “Estávamos no limite”
11/11/18, 14:41 | ARTIGO - Política Judiciária Nacional e o Ministério da Justiça de Moro
11/11/18, 13:51 | MEIO AMBIENTE - Desmatamento na Amazônia salta durante o período eleitoral
11/11/18, 13:46 | REFORMA - Reforma da Previdência aumenta atenção para aposentadoria em 2019
11/11/18, 13:30 | ACIDENTE - Sobe para 14 número de mortos em deslizamento em Niterói
11/11/18, 09:50 | REFORMAS - Ativistas temem escalada de violações aos direitos humanos com Bolsonaro
11/11/18, 09:47 | INFRAESTRUTURA - Programa Luz para Todos incluiu 16 milhões de brasileiros na economia
11/11/18, 09:42 | TRANSIÇÃO - Bolsonaro diz que vai trabalhar por um país em que todos sejam felizes
10/11/18, 22:57 | POLÍTICA - Eunício diz que colegas estão “horrorizados” após conversa com Paulo Guedes: “Povo de rede social”
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site