CBN - A rádio que toca notícia

DIREITOS HUMANOS

Campanha marca o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil

A consequência é a falta de competência e qualificação necessárias para inserção no mercado de trabalho e, provavelmente, aposentadoria precoce devido às sequelas adquiridas, ligadas às atividades de risco

12/06/18, 16:33

 
H
oje (12), no Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil, o Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI) lança a campanha Não proteger a infância é condenar o futuro, uma parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT) e a Organização Internacional do Trabalho (OIT).

O foco são as modalidades chamadas de "piores formas" de trabalho, como tarefas relacionadas à agricultura, atividades domésticas, tráfico de drogas, exploração sexual e trabalho informal urbano. Em razão dos riscos e prejuízos, o emprego de meninos e meninas nessas tarefas é proibido até os 18 anos.

Nas demais situações, o trabalho é permitido a partir dos 16 anos, sendo possível também a partir dos 14 anos caso ocorra na função de aprendiz.

De acordo com a assessora do fórum, Tânia Dornellas, mais de 2 milhões de crianças e adolescentes de 5 a 17 anos trabalham no Brasil. “Qual o futuro que essas crianças vão ter? Uma criança que trabalha não tem a mesma concentração e energia que precisa para estudar. Só o fato de o Estado não garantir educação pública de qualidade para todos já é uma agressão. Quando aliado à iniciação precoce ao trabalho, você condena essas crianças”, afirmou.

A consequência é a falta de competência e qualificação necessárias para inserção no mercado de trabalho e, provavelmente, aposentadoria precoce devido às sequelas adquiridas, ligadas às atividades de risco.

Houve aumento, nos últimos anos, no número de crianças de 5 a 9 anos trabalhando na agricultura, uma das piores formas de trabalho infantil, segundo Tânia Dornellas. “Embora o número absoluto de trabalho infantil seja no meio urbano. Do ponto de vista relativo, nas áreas rurais há menor concentração, mas é onde elas mais trabalham”, disse.

A última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) mostra que, em 2015, havia 2,7 milhões de crianças e adolescentes trabalhando irregularmente. 

O objetivo da campanha é chamar a atenção de órgãos públicos, empresas, organizações civis e da sociedade em geral para o problema e fomentar ações que contribuam para o combate a prática, especialmente as de maior impacto para meninos e meninas. As ações da campanha ocorrem de forma descentralizada em vários locais do país.

Dados

Brasil não cumpriu o compromisso da Convenção 182,T da OIT, de erradicar todas as piores formas de trabalho infantil até 2016. O compromisso foi revisto e a meta agora é de erradicar todas as formas da prática até 2025, conforme preveem os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas. “Dificilmente vamos atingir a meta”, disse a assessora. "O Estado precisa se voltar para um projeto político que privilegie a inclusão social e reforce a educação de qualidade."

“O que percebemos,nos últimos anos, com a crise política e econômica em que o país entrou, foi um impacto, em toda a sociedade, sobretudo nas famílias em vulnerabilidade social. E uma das causas para o trabalho infantil é a desigualdade social e a pobreza. Mas o que temos visto, com o próprio redirecionamento das políticas públicas, é um enfoque maior no resgate econômico do que na inclusão social”, afirmou.

De acordo com o Sistema Nacional de Agravos de Notificação do Ministério da Saúde, foram registradas 236 mortes de meninos e meninas em atividades perigosas entre 2007 e 2017. O sistema recebeu, no mesmo período, notificações de 40 mil acidentes de pessoas de 5 a 17 anos. Deste total, mais de 24 mil foram graves, resultando em fraturas ou membros amputados.

Fonte: JL/Agência Brasil
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
11/10/18, 00:43 | POLÍTICA - Bolsonaro diz que não tem controle sobre atos violentos de apoiadores
11/10/18, 00:40 | POLÍTICA - Haddad recebe carta de “apoio e apreço” de integrantes do PSDB
11/10/18, 00:08 | PESQUISA - DATAFOLHA: Do 1º para o 2º turno, Bolsonaro conquistou 12%; Haddad 13%
10/10/18, 16:51 | INVESTIGAÇÃO - Ex-governador do PSDB é preso pela PF por propina de R$ 12 milhões
10/10/18, 16:21 | ELEIÇÕES - Haddad defende união e diz estar aberto ao diálogo com militares
10/10/18, 16:15 | CAMPANHA - Caso Marielle Franco é destaque em campanha global de direitos humanos
10/10/18, 16:09 | POLÍTICA - Estudante da UFPR é agredido a garrafadas por apoiadores de Bolsonaro
10/10/18, 14:40 | SEGUNDO TURNO - 'Todos pelo Brasil': Campanha de Haddad troca vermelho pelas cores da bandeira
10/10/18, 13:58 | CLIMA TENSO - Médica rasga receita de paciente que votou em Haddad
10/10/18, 13:49 | CONFRONTO - Haddad ataca Bolsonaro: ‘Defende torturador e conta mentiras’
10/10/18, 13:43 | CRIMES - 23 parlamentares envolvidos na Lava Jato perdem o foro privilegiado
10/10/18, 13:29 | REPÚDIO - Em show, Roger Waters lista Bolsonaro como neofascista
10/10/18, 13:22 | SEGUNDO TURNO - ‘Vou à enfermaria em que ele estiver’, diz Haddad sobre debate com Bolsonaro
10/10/18, 13:15 | SEGUNDO TURNO - Saiba quais partidos já anunciaram apoio a Bolsonaro ou Haddad no 2º turno
10/10/18, 10:32 | POLÍTICA - Noblat denuncia campanha de perseguição da Record e Band contra Haddad
10/10/18, 10:23 | POLÍTICA - CNBB pede voto em candidatos democráticos e não violentos
10/10/18, 10:15 | ELEIÇÕES 2018 - Estado com maior população de negros elege primeira deputada negra
10/10/18, 09:44 | POLÍTICA - PT e PSDB perdem mais de 30% dos votos para senador
10/10/18, 09:39 | POLÍTICA - Brasil terá número recorde de deputados estaduais milionários
10/10/18, 09:35 | ELEIÇÕES 2018 - PF investiga crimes eleitorais praticados por apoiadores de Bolsonaro
09/10/18, 19:03 | POLÍTICA - Em reunião, Alckmin interrompe Doria e insinua que ele é traidor e falso
09/10/18, 18:39 | POLÍTICA - Partidos perdem direito ao Fundo Partidário e ao horário gratuito
09/10/18, 18:34 | CRIME - Publicitário ofende nordestinos e esquece que seu chefe é baiano
09/10/18, 17:45 | POLÍTICA - Mourão rebate Bolsonaro: tenho minhas opiniões
09/10/18, 14:15 | EDUCAÇÃO - Ensino superior a distância é ferramenta de inclusão, defende ministro
09/10/18, 14:07 | CONGRESSO NACIONAL - Herdeiros de famílias políticas estão entre os mais votados para a Câmara dos Deputados
09/10/18, 13:48 | POLÍTICA - Comando da campanha de Haddad quer Ciro Gomes ‘como protagonista’
09/10/18, 13:46 | SEGUNDO TURNO - Bolsonaro quer conversar com Alvaro Dias, Daciolo e Partido Novo
09/10/18, 13:42 | COOPERAÇÃO - CNJ assina acordo com ministérios para fazer biometria de presos
09/10/18, 13:38 | POLÍTICA - Haddad diz que ataques por divergência de opinião ameaçam a democracia
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site