CBN - A rádio que toca notícia

DECISÃO

Supremo nega pedido de habeas corpus do ex-ministro Palocci

Votaram a favor da liberdade de Palocci os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio

12/04/18, 16:57

P

or 7 votos a 4,  os ministros  do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram hoje (12) negar o pedido de liberdade protocolado pela defesa do ex-ministro Antônio Palocci, preso desde setembro de 2016 na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, devido às investigações da Operação Lava Jato.

No ano passado, Palocci foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro a 12 anos, dois meses e 20 dias de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em um dos processos a que responde no âmbito da Lava Jato.

A maioria de votos foi formada com base no voto do relator, proferido na sessão de ontem (11). Fachin entendeu que há risco para a ordem pública, caso o ex-ministro seja libertado. Para o ministro, Palocci ainda tem influência e parte dos recursos que foram desviados ainda não foi recuperado. "Esse cenário revela periculosidade concreta do agente, circunstância que evidencia fundado receio de práticas de futuras infrações", entendeu o relator.

O entendimento foi acompanhado pelos ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Rosa Weber, Celso de Mello e Cármen Lúcia.

Votaram a favor da liberdade de Palocci os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio.

Última a votar, a presidente do STF, Cármen Lúcia, também acompanhou a maioria e entendeu que a decisão de Moro, ao manter a prisão de Palocci, levou em conta que não era possível substituir o cárcere por medidas cautelares, em função do risco de reiteração dos crimes."O minsitro Fachin demonstrou que nada havia de desarrazoado [na sentença], porque o transcurso [do processo] se fazia da maneira razoável, pertinente e necessária. Não havia reconhecimento de excesso de prazo", afirmou.

Para Gilmar, o prazo indefinido das prisões preventivas é uma forma de tortura para viabilizar acordos de delação premiada. “Vertentes que pretendem restringir o habeas corpus, limitar o habeas corpus estão, obviamente, fazendo rima com o AI-5”, disse.

Lewandowski entendeu que, com o encerramento das investigações e a definição da sentença do ex-ministro, não há mais necessidade da continuidade da prisão. "Com a prolação da sentença, a prisão preventiva já exauriu todos os seus efeitos, no tocante ao requisito da conveniência da instrução criminal, não mais substituindo risco de interferência na produção probatória, razão pela qual não se justifica, sob este fundamento, a manutenção da custódia cautelar", argumentou.

De acordo com as investigações, a empreiteira Odebrecht tinha uma espécie de "conta-corrente de propina” com o PT, partido do ex-ministro. De acordo com os investigadores, a conta era gerida por Palocci, e os pagamentos a ele eram feitos por meio do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht – responsável pelo pagamento de propina a políticos – em troca de benefícios indevidos na Petrobras.

No STF, a defesa de Palocci alegou que o caso deveria ser julgado pela Segunda Turma da Corte, e não pelo plenário.  Além disso, os advogados criticaram o “uso da prisão preventiva como forma ilegal de antecipação de pena".

Fonte: JL/Agência Brasil
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
12/08/18, 19:56 | CAMPEONATO FRANCÊS - Em retorno pós-Copa, Neymar marca, e PSG estreia com vitória
12/08/18, 19:46 | BRASILEIRÃO - Dourado marca após dois meses, e Flamengo vence Cruzeiro
12/08/18, 19:30 | BRASILEIRÃO - Corinthians leva virada da Chapecoense no fim do jogo
12/08/18, 15:40 | OPINIÃO - Lula ganhou o debate. Opinião, acredite, da jornalista Miriam Leitão
12/08/18, 14:52 | POLÍTICA - Ciro: Lula na presidência mostrou que somos ‘país de oportunidades’
12/08/18, 14:25 | ECONOMIA - Maioria dos desempregados depende de bicos e da família, diz pesquisa
12/08/18, 13:44 | CULTURA - Bienal do Livro aproxima autores do público com bate papos
12/08/18, 13:39 | CRIME - População da Grande São Paulo bebe água com bactérias nocivas e metais tóxicos
12/08/18, 13:34 | LUTO - Brasil tem mais de 80 mil pessoas desaparecidas
12/08/18, 13:26 | POLÍTICA - MDB polariza eleições em SP e ameaça hegemonia tucana
12/08/18, 12:48 | ELEIÇÕES 2018 - Candidatos vão à Justiça para retirar conteúdo falso da internet
12/08/18, 12:38 | ENTREVISTA - Diretor da PF diz que Moro exigiu que 'cumprisse logo' prisão contra Lula
11/08/18, 20:30 | ACIDENTE - Avião cai em área residencial e deixa feridos em Goiânia
11/08/18, 20:15 | PROPINA - PF apura propina a marqueteiro ligado a Aécio Neves
11/08/18, 19:59 | ELEIÇÕES 2018 - Partidos do centrão valorizam passe com caixa extra eleitoral
11/08/18, 18:18 | OPINIÃO - Tereza Cruvinel: debate serviu para mostrar como esta eleição é esdrúxula
11/08/18, 17:58 | REPERCUSSÃO - Ex-prefeito de Londres defende Lula e denuncia o golpe no Brasil
11/08/18, 14:11 | DENÚNCIA - Gebran admitiu a amigos que ignorou a lei para manter Lula preso
11/08/18, 12:52 | ORÇAMENTO - Governo vai propor adiamento de reajuste de servidores para 2020
11/08/18, 12:46 | SISTEMA ELEITORAL - Especialista descarta possibilidade de renovação política em outubro
11/08/18, 12:42 | PERFIL - Dobra o percentual de eleitores com deficiência, de acordo com TSE
11/08/18, 12:15 | CRIME - Prefeito tem mandato cassado por assediar duas servidoras públicas
11/08/18, 12:05 | ECONOMIA - Brasil ocupa 13º lugar entre países com mais multimilionários
11/08/18, 10:49 | MUNDO - Avião é roubado por funcionário de companhia e cai em ilha nos EUA
10/08/18, 16:58 | MOVIMENTO - Centrais sindicais realizam paralisações contra a perda de direitos em todo país
10/08/18, 16:24 | INFRAESTRUTURA - Prefeito de Luzilândia recupera o Estádio Raimundo Marques
10/08/18, 14:40 | EDUCAÇÃO - Estudantes de Teresina fazem seletivas para Olimpíadas de Astronomia
10/08/18, 14:35 | EVENTO - Em Teresina, Festival Flores de Holambra traz mais de 100 espécies
10/08/18, 14:29 | PROGRAMAÇÃO - Prefeitura lança campanha de aniversário de Teresina: 166 anos
10/08/18, 12:42 | POLÍTICA - Candidatos progressistas querem rever atos de Temer e criar empregos
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site