CBN - A rádio que toca notícia

DECISÃO

Supremo nega pedido de habeas corpus do ex-ministro Palocci

Votaram a favor da liberdade de Palocci os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio

12/04/18, 16:57

P

or 7 votos a 4,  os ministros  do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram hoje (12) negar o pedido de liberdade protocolado pela defesa do ex-ministro Antônio Palocci, preso desde setembro de 2016 na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, devido às investigações da Operação Lava Jato.

No ano passado, Palocci foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro a 12 anos, dois meses e 20 dias de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em um dos processos a que responde no âmbito da Lava Jato.

A maioria de votos foi formada com base no voto do relator, proferido na sessão de ontem (11). Fachin entendeu que há risco para a ordem pública, caso o ex-ministro seja libertado. Para o ministro, Palocci ainda tem influência e parte dos recursos que foram desviados ainda não foi recuperado. "Esse cenário revela periculosidade concreta do agente, circunstância que evidencia fundado receio de práticas de futuras infrações", entendeu o relator.

O entendimento foi acompanhado pelos ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Rosa Weber, Celso de Mello e Cármen Lúcia.

Votaram a favor da liberdade de Palocci os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio.

Última a votar, a presidente do STF, Cármen Lúcia, também acompanhou a maioria e entendeu que a decisão de Moro, ao manter a prisão de Palocci, levou em conta que não era possível substituir o cárcere por medidas cautelares, em função do risco de reiteração dos crimes."O minsitro Fachin demonstrou que nada havia de desarrazoado [na sentença], porque o transcurso [do processo] se fazia da maneira razoável, pertinente e necessária. Não havia reconhecimento de excesso de prazo", afirmou.

Para Gilmar, o prazo indefinido das prisões preventivas é uma forma de tortura para viabilizar acordos de delação premiada. “Vertentes que pretendem restringir o habeas corpus, limitar o habeas corpus estão, obviamente, fazendo rima com o AI-5”, disse.

Lewandowski entendeu que, com o encerramento das investigações e a definição da sentença do ex-ministro, não há mais necessidade da continuidade da prisão. "Com a prolação da sentença, a prisão preventiva já exauriu todos os seus efeitos, no tocante ao requisito da conveniência da instrução criminal, não mais substituindo risco de interferência na produção probatória, razão pela qual não se justifica, sob este fundamento, a manutenção da custódia cautelar", argumentou.

De acordo com as investigações, a empreiteira Odebrecht tinha uma espécie de "conta-corrente de propina” com o PT, partido do ex-ministro. De acordo com os investigadores, a conta era gerida por Palocci, e os pagamentos a ele eram feitos por meio do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht – responsável pelo pagamento de propina a políticos – em troca de benefícios indevidos na Petrobras.

No STF, a defesa de Palocci alegou que o caso deveria ser julgado pela Segunda Turma da Corte, e não pelo plenário.  Além disso, os advogados criticaram o “uso da prisão preventiva como forma ilegal de antecipação de pena".

Fonte: JL/Agência Brasil
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
12/01/19, 16:13 | DECISÃO - Toffoli suspende pagamentos de advogados com recursos do Fundeb
12/01/19, 15:59 | ARTIGO JURÍDICO - Caos no Ceará e Terrorismo
12/01/19, 15:52 | DESCASO - Em vídeo, Queiroz dança no hospital com a mulher e a filha rindo do povo
12/01/19, 15:37 | TERRORISMO - Torre de transmissão de energia é alvo de ataque na Grande Fortaleza
12/01/19, 15:33 | VIOLÊNCIA - Bolsonaro defende que ataques no CE sejam considerados terrorismo
11/01/19, 23:25 | OPINIÃO PÚBLICA - Pesquisas: 91% querem polícias mais enérgicas contra o crime organizado
11/01/19, 21:09 | POLÍTICA - Com Bolsonaro articulação política deve piorar, apostam líderes
11/01/19, 21:06 | ECONOMIA - Bolsonaro veta regras para cheques e proíbe crédito bancário a devedores do FGTS
11/01/19, 20:53 | CRIMINALIDADE - Governo paulista autoriza PM a usar arma calibre 12 em chamadas do 190
11/01/19, 20:43 | ESPORTE - CBF divulga tabela detalhada da primeira fase da Copa do Brasil
11/01/19, 20:37 | PUNIÇÃO - Bolsonaro sanciona lei que determina cassar CNH de condenados por contrabando
11/01/19, 20:29 | PROPINA - MPF pede condenação de ex-assessor de Temer no caso da mala com R$ 500 mil
11/01/19, 20:19 | POLÊMICA - Petrobras violou plano de cargos para promover 'amigo particular' de Bolsonaro, diz federação
11/01/19, 16:25 | ABUSOS SEXUAIS - João de Deus passa mal novamente na prisão e é medicado
11/01/19, 16:21 | POLÍTICA - Governo estuda enviar proposta única de reforma da Previdência
11/01/19, 16:18 | PREVIDÊNCIA - Teto do INSS para aposentadoria deve subir para R$ 5.839,45
11/01/19, 15:56 | POLÍTICA - Funcionários do BB estão indignados com nomeação de filho de Mourão
11/01/19, 15:53 | POLÊMICA - Bolsonaro ironiza nomeação de amigo como executivo na Petrobras
11/01/19, 15:49 | REPERCUSSÃO - 'Um ano fatídico começou para o Brasil', opina o Jornal 'NY Times'
11/01/19, 15:31 | ESPORTE - Com Marcelo, lista da Uefa de melhores de 2018 ignora Neymar
11/01/19, 15:27 | CRIME - Médium de Goiás é suspeito de quatro mortes em dois estados
11/01/19, 15:24 | EDUCAÇÃO - Inscrições para ProUni serão abertas a partir do próximo dia 29
11/01/19, 14:56 | POLÊMICA - Bolsonaro indica ‘amigo de longa data’ para gerência de Segurança da Petrobras
11/01/19, 14:53 | POLÊMICA - Decreto da posse de armas será editado até o dia 15, diz Onyx
11/01/19, 14:49 | VIOLÊNCIA - Sobe para 309 total de suspeitos presos por ataques no Ceará
10/01/19, 22:20 | RETROSPECTIVA - Governo Bolsonaro: As idas e vindas nos 10 primeiros dias de gestão
10/01/19, 21:51 | CORRUPÇÃO & PROPINA - PGR pede ao STF que inquérito suspenso contra Temer vá para Justiça Federal
10/01/19, 21:48 | INVESTIGAÇÃO CRIMINAL - Flávio Bolsonaro se dispõe a prestar esclarecimentos ao MPRJ
10/01/19, 21:45 | CRIME - PGR defende que Temer, Padilha e Moreira sejam investigados juntos
10/01/19, 21:32 | VIOLÊNCIA - Presos já são 287 no Ceará, que registrou mais ataques nesta quinta
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site