CBN - A rádio que toca notícia

INVESTIGAÇÃO

Ministros do Supremo arquivam investigações contra quatro parlamentares

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, havia pedido que o caso fosse enviado para a primeira instância da Justiça com base na restrição de foro estabelecida pelo Supremo no início do mês passado

09/06/18, 20:50
D
urante a semana, os ministros Luiz Fux, Luis Roberto Barroso e Alexandre de Moraes arquivaram investigações contra o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS) e os senadores Ricardo Ferraço (PSDB-ES), Omar Aziz (PSD-AM) e Eduardo Braga (MDB-AM). Os inquéritos apuravam acusações de uso de caixa dois em campanha e propina em troca de favorecimentos. As três investigações foram arquivadas por falta de provas e tinham origem em delações premiadas de ex-executivos da Odebrecht.
 
Onyx e Ferraço eram acusados de terem recebidos doações ilegais para suas campanhas eleitorais, em 2006 e em 2010, respectivamente. Já os amazonenses eram alvos de um inquérito sobre obras na ponte do Rio Negro.

No caso do deputado gaúcho, o delator da Odebrecht Alexandrino de Salles Ramos de Alencar havia dito em depoimento que procurou Onyx durante a campanha de 2006 para oferecer uma doação, identificada em uma planilha sob o codinome “inimigo”. Segundo o delator, Onyx sabia que a doação oferecida seria via caixa dois. Fux considerou que não havia provas suficientes contra o deputado e determinou arquivamento do processo na última quinta-feira (7).

Em um vídeo, publicado em suas redes sociais, Onyx celebrou o arquivamento e afirmou que nunca esteve envolvido em corrupção.

O inquérito contra Ferraço, que tinha Barroso como relator, foi arquivado ontem (sexta, 8). Ferraço foi citado por dois delatores da empreiteira. Sergio Luiz Neves e Benedicto Júnior, o BJ, afirmaram que Ferraço teria recebido R$ 400 mil via caixa dois para sua campanha em 2010.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, havia pedido que o caso fosse enviado para a primeira instância da Justiça com base na restrição de foro estabelecida pelo Supremo no início do mês passado. Barroso, entretanto, entendeu que, após mais de um ano de investigação, o Ministério Público Federal não conseguiu juntar elementos comprobatórios que corroborassem a delação. O senador afirmou que acreditava que “a Justiça seria feita”.

Os senadores e ex-governadores do Amazonas Omar Aziz e Eduardo Braga eram investigados por cobrar propina para favorecer a Odebrecht. O ex-executivo Arnaldo Cumplido de Souza afirmou, em depoimento, que havia feito um “acordo” com os ex-governadores para que a empreiteira fosse favorecida nas obras da ponte do Rio Negro em troca de propina.

O ministro relator do caso, Alexandre de Moraes, arquivou o inquérito por entender que Cumplido não apresentou provas concretas contra os amazonenses, e não havia, portanto, justificativa para a continuidade da investigação.

Fonte: JL/Congresso em Foco
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
12/10/18, 19:50 | POLÍTICA - Empresários e profissionais liberais são maioria na nova Câmara dos Deputados
12/10/18, 19:46 | RELIGIOSIDADE - Belém abre celebrações do Círio de Nazaré
12/10/18, 19:41 | CAMPANHA ELEITORAL - Ministro do TSE manda retirar do ar informações falsas sobre Haddad
11/10/18, 22:49 | POLÍTICA - Haddad diz que se eleito unirá o Brasil por meio do diálogo, 'sem revólver na cintura'
11/10/18, 21:57 | CORRUPÇÃO & PROPINA - PGR denuncia ministro do TCU, seu filho e outros dois por tráfico de influência
11/10/18, 21:53 | PARLAMENTO - Câmara tem 243 deputados novos e 251 reeleitos; renovação foi de 47,3%
11/10/18, 21:29 | CRIME - Conselho do TSE está preocupado com notícias falsas no Whatsapp
11/10/18, 19:38 | ARTIGO - Educando filhos em tempos de cólera
11/10/18, 19:25 | ARTIGO - Grande mídia está com as mãos ensanguentadas
11/10/18, 19:17 | ARTIGO - “Fake News”, arma de guerra em mãos covardes
11/10/18, 17:07 | ANÁLISE - Casos de violência mancham campanha eleitoral de Bolsonaro
11/10/18, 16:54 | ANÁLISE - Vitória de Bolsonaro poderá provocar 'banho de sangue' nas periferias”
11/10/18, 16:48 | CAMPANHA ELEITORAL - Haddad recebe ato de apoio e defende reformas bancária e tributária
11/10/18, 16:42 | POLÊMICA - Filha de Temer declara apoio a Haddad no segundo turno
11/10/18, 16:37 | INTERNACIONAL - Cerca de 821 milhões de pessoas passam fome no mundo
11/10/18, 16:34 | CRIME - Identificados 5 suspeitos de ligação com agressores de jovem por simpatizantes de Bolsonaro
11/10/18, 16:28 | ECONOMIA - Mais de 62 milhões de brasileiros estão negativados, aponta SPC
11/10/18, 16:22 | POLÍTICA - Propaganda eleitoral no 2º turno para presidente começa nesta sexta
11/10/18, 16:20 | PROPINA - Tribunal Federal concede habeas corpus e manda soltar ex-governador do PSDB
11/10/18, 15:47 | CRIME - Servidora pública é espancada em PE após criticar Bolsonaro
11/10/18, 00:43 | POLÍTICA - Bolsonaro diz que não tem controle sobre atos violentos de apoiadores
11/10/18, 00:40 | POLÍTICA - Haddad recebe carta de “apoio e apreço” de integrantes do PSDB
11/10/18, 00:08 | PESQUISA - DATAFOLHA: Do 1º para o 2º turno, Bolsonaro conquistou 12%; Haddad 13%
10/10/18, 16:51 | INVESTIGAÇÃO - Ex-governador do PSDB é preso pela PF por propina de R$ 12 milhões
10/10/18, 16:21 | ELEIÇÕES - Haddad defende união e diz estar aberto ao diálogo com militares
10/10/18, 16:15 | CAMPANHA - Caso Marielle Franco é destaque em campanha global de direitos humanos
10/10/18, 16:09 | POLÍTICA - Estudante da UFPR é agredido a garrafadas por apoiadores de Bolsonaro
10/10/18, 14:40 | SEGUNDO TURNO - 'Todos pelo Brasil': Campanha de Haddad troca vermelho pelas cores da bandeira
10/10/18, 13:58 | CLIMA TENSO - Médica rasga receita de paciente que votou em Haddad
10/10/18, 13:49 | CONFRONTO - Haddad ataca Bolsonaro: ‘Defende torturador e conta mentiras’
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site