CBN - A rádio que toca notícia

PROPINA

Inquérito sobre decreto dos portos poupa sigilo bancário de Temer

A consulta aos autos revela que uma série de medidas não foram tomadas pela PGR e pela PF

12/02/18, 11:36
 
P
assados quatro meses da abertura do inquérito sobre um decreto do setor portuário, os sigilos bancário, telefônico e fiscal do presidente Michel Temer, de amigos e empresários foram preservados pelos investigadores -no caso, a Procuradoria Geral da República e a PF (Polícia Federal).

Na última sexta-feira (9), em entrevista à agência Reuters, o diretor-geral da PF, Fernando Segovia, criticou a qualidade das provas obtidas e indicou que o inquérito poderá ser arquivado.

A consulta aos autos, porém, revela que uma série de medidas não foram tomadas pela PGR e pela PF.

A investigação, que procura saber se Temer recebeu vantagem indevida das empresas da área, se concentrou até agora em aspectos formais, como depoimentos de dez investigados -incluindo Temer- que negam qualquer irregularidade na edição do decreto.

O inquérito foi aberto a partir da delação da JBS. Em telefonemas, o ex-assessor presidencial Rodrigo Loures conversou com membros do governo e parlamentares sobre o decreto. Ele queria incluir no texto um grupo de portos que tinham recebido concessões e arrendamentos antes de uma lei de 1993.

No decreto, de maio de 2017, o grupo acabou excluído -um dos pontos usados pela defesa de Temer para pedir arquivamento do caso.

Tanto a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, quanto o delegado da PF que preside o inquérito, Cleyber Malta Lopes, não demonstraram interesse em pedir ao ministro relator no STF, Luís Roberto Barroso, acesso à movimentação bancária do presidente para ver se há ou houve alguma relação com empresas do setor portuário.

PISTAS DE LADO

Pistas também deixaram de ser perseguidas. Em junho passado, a PF apreendeu na Argeplan, empresa do coronel aposentado da PM João Baptista Lima Filho, "um projeto de reforma de imóvel com nome Maristela Temer", filha do presidente, um recibo de pagamento em nome dela e um disco rígido com "diversas informações sobre a reforma no apartamento".

Eventuais pagamentos da Argeplan, que tem contratos com órgãos públicos, à filha de Temer poderia indicar a dissimulação de vantagens indevidas. Nenhum dos documentos, porém, foi até o momento cruzado com o sigilo bancário de Maristela, que também não foi quebrado.

A filha do presidente não aparece como alvo da investigação nem é citada pela PF como alguém que mereça ser ouvido no futuro.

No inquérito há um relatório que sugere quebrar sigilo dos investigados, incluindo Temer, mas o papel foi produzido por um agente e um escrivão da PF, legalmente incapaz de pedir a quebra.

Pelo sistema de foro privilegiado no STF, caberia a Dodge formalizar o pedido a Barroso, o que não havia ocorrido até sexta (9).

Existe a hipótese de os sigilos terem sido quebrados em algum procedimento sigiloso, mas não há nenhuma referência nos autos públicos da investigação.

A PGR informou que, sobre o inquéritos dos portos, toda "manifestação ocorrerá somente nos autos".

A Polícia Federal não havia se manifestado até a conclusão deste texto.

Fonte: JL/Folha
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
18/02/19, 12:05 | REFORMAS - Reforma da Previdência e pacote anticrime chegam ao Congresso em meio a crise no governo
18/02/19, 11:47 | TESOURO - Piauí e mais 16 Estados ultrapassaram o limite de alerta de gastos com pessoal em 2018
18/02/19, 10:48 | DISCUSSÃO - Governadores debatem nesta semana Reforma da Previdência
18/02/19, 10:44 | JUSTIÇA - CNJ pede explicações a juízes por falta de audiências de custódia
18/02/19, 10:41 | INTERNACIONAL - Delegação parlamentar europeia é impedida de ingressar na Venezuela
18/02/19, 10:16 | CHUVAS - Corpo de Bombeiros atua no resgate de famílias em Parnaíba
18/02/19, 10:13 | EDUCAÇÃO - Governador abre ano letivo das escolas estaduais e mostra avanços
18/02/19, 10:10 | SAÚDE - Hemopi se mobiliza para garantir sangue no Carnaval do PI
18/02/19, 09:56 | INTERNACIONAL - Vaticano discute nesta semana abusos cometidos por religiosos
18/02/19, 09:52 | BENEFÍCIO - Nascidos em março e abril começam a receber abono salarial do PIS 2017
18/02/19, 09:48 | REFORMA - Reforma da Previdência será enviada ao Congresso na quarta
17/02/19, 20:15 | POLÊMICA - Empresário próximo a Bolsonaro vê ‘com maus olhos’ influência de filhos
17/02/19, 20:11 | POLÍTICA - Saiba quem é Gustavo Bebianno e entenda a crise gerada no governo de Jair Bolsonaro
17/02/19, 20:05 | POLÍTICA - Bebianno diz a aliado que tem documentos que atingiriam Bolsonaro
17/02/19, 19:56 | POLÍTICA - Ministro tem o dever de dizer o que sabe sobre os ilícitos envolvendo o presidente e sua família
17/02/19, 19:33 | POLÍTICA - Bebianno é atacado nas redes sociais por grupos pró-Bolsonaro
17/02/19, 15:57 | POLÍTICA - Entenda o esquema de corrupção do PSL, partido de Jair Bolsonaro
17/02/19, 14:55 | ACIDENTE - Em SP, quatro crianças morrem após desabamentos em Mauá
17/02/19, 14:49 | CONVÊNIO - INSS alerta idosos sobre fraudes em crédito consignado
17/02/19, 12:18 | CARNAVAL - Mais de 20 blocos animam o pré-carnaval carioca neste domingo
17/02/19, 11:19 | CARNAVAL - Raphaela Gomes fala de reinado na São Clemente: ‘Sou só uma menina de 20 anos’
17/02/19, 11:13 | POLÍTICA - Em desabafo, Bebianno diz que deve desculpas ao país por ter viabilizado candidatura de Bolsonaro
17/02/19, 11:06 | POLÊMICA - Bebianno descobriu o óbvio tarde demais: o problema não é Carlos Bolsonaro, é Jair
17/02/19, 10:56 | POLÍTICA - Bolsonaro usou o filho Carlos, aos 17 anos, contra a mãe na Câmara dos Vereadores do Rio
17/02/19, 10:46 | REPORTAGEM - As ligações perigosas de Sergio Moro, por Joaquim de Carvalho
17/02/19, 09:49 | INTERNACIONAL - Guaidó diz que ajuda humanitária "está nas mãos" dos militares
17/02/19, 09:45 | FISCALIZAÇÃO - Após tragédia no Ninho do Urubu, CTs são fiscalizados e interditados
17/02/19, 09:39 | PARLAMENTO - Comissões do Senado reiniciam atividades sob novos comandos
16/02/19, 16:31 | MOVIMENTO - Mulheres de esquerda querem reeditar os atos Ele Não no Dia da Mulher
16/02/19, 16:23 | ACIDENTE - Laudo do IML revela a causa da morte do jornalista Ricardo Boechat
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site