CBN - A rádio que toca notícia

ARTIGO

A incitação e a apologia ao crime na internet

É, portanto, a incitação e a apologia na internet afetando a paz social, que nada mais é do que um estado de harmonia e de tranquilidade, uma ausência de perturbação, que sem instigação implica em ausência de violência

14/05/18, 10:55

Por Nixonn Freitas Pinheiro, advogado (foto)

I

ncitação ao crime está previsto no art. 286, do Código Penal. E apologia ao crime ou criminoso, no art. 287, do mesmo diploma penal. O primeiro é estimular a prática de crime; o segundo, elogiar, enaltecer ou louvar fato criminoso ou seu autor. Previstos e definidos na legislação penal epigrafada no rol “dos crimes contra a paz pública”.

Importante destacar que em nenhum dos ilícitos se admite a forma culposa. Somente a dolosa. Isto é, que o autor da infração tenha a intenção livre e consciente para estimular a prática de crime; e que haja o elogio a fato criminoso ou a seu autor, respectivamente.

A diferença fundamental e pouco percebida por muitos que labutam no meio forense é que na incitação ainda não ocorreu o crime. O autor instiga para que ele ocorra. Na apologia, ao contrário, o crime já foi praticado, onde, em cada caso concreto, há a exaltação do fato criminoso ou do autor da infração.

Segundo a ONG SaferNet, que monitora e desenvolve ações para coibir problemas relacionados ao uso indevido da internet e das redes sociais, há um número crescente e alarmante de incitação e de apologia ao crime por internautas. Para o advogado criminalista e professor de Direito Penal na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), Rafael Soares, “atitudes motivadas pelo desejo de vingança ou de fazer justiça com as próprias mãos têm raízes na descrença da população quanto aos mecanismos de controle de repressão penal por parte do Estado”.

A propósito, em 2016, pelo Facebook, publicou-se a imagem de um homem atirando na cabeça de outro e com a seguinte mensagem: “Quem faz tal coisa merece isso”. Sobre o fato, o juiz paulista Adriano Ponce assim se expressou: “Curtir postagens desse tipo, como fizeram algumas pessoas, pode ser perigoso. Afinal, teoricamente, quando você curte, ajuda a incentivar o que está escrito. Além disso, quem incita responde também pelo crime que incitou, caso venha a ser praticado”.

É, portanto, a incitação e a apologia na internet afetando a paz social, que nada mais é do que um estado de harmonia e de tranquilidade, uma ausência de perturbação, que sem instigação implica em ausência de violência. Portanto, quando se pratica na internet tais crimes, está-se incentivando e contribuindo para a disseminação da violência, para a intranquilidade social.

Na literatura jurídico-penal entende-se por paz pública como sendo um sentimento coletivo de segurança que a sociedade precisa e deve ter. Por isso mesmo é que o legislador penal brasileiro consagrou os respectivos institutos entre os crimes contra a paz pública, dado que a ninguém é permitido ultrajá-la.

Hoje, infelizmente, convivemos com o dilema de ter uma “paz pública ameaçada”. De um lado, a insegurança genérica reinante; de outro, uma coletividade restrita instigando e elogiando o crime e o criminoso. Um almejado estado de ordem, de harmonia e de segurança para uma saudável convivência humana deformando-se completamente no tecido social.

Incitação e apologia são, para as Ciências Penais, crimes de perigo. Na medida em que se entende que paz pública é um sentimento de tranquilidade que deve imperar na coletividade para uma normal vida social. Crimes que na sua descrição típica não exigem um dano concreto, mas um dano em potencial, que se consuma com uma situação de risco.

Na visão do jurista, professor e procurador do Ministério Público de Minas Gerais, Rogério Greco, são crimes que “não exigem a produção efetiva de dano, mas, sim, a prática de um comportamento típico que produza um perigo de lesão ao bem juridicamente protegido, vale dizer, uma probabilidade de dano. O perigo seria, assim, entendido como probabilidade de lesão a um bem jurídico-penal”. São, digo eu, crimes que criam uma sensação de instabilidade, de medo e de insegurança social.

Fonte: JL
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
15/08/18, 14:14 | CRIME - Ministério Público do Rio denuncia 'Dr. Bumbum' por homicídio
15/08/18, 11:55 | OPINIÃO PÚBLICA - Paraná Pesquisas aponta novamente Lula como líder nas intenções de voto
15/08/18, 11:12 | ELEIÇÕES 2018 - Governador do Piauí reforça apoio a Haddad, caso Lula seja impedido
15/08/18, 11:08 | POLÍTICA - Lula diz que não pretende morrer, nem renunciar: 'Vou brigar'
15/08/18, 10:51 | TRAGÉIDA NA ITÁLIA - Sobe para 39 o número de mortos na queda de ponte em Gênova
15/08/18, 10:46 | SAÚDE PÚBLICA - Erros em hospitais matam 148 pessoas por dia no Brasil, mostra estudo
14/08/18, 22:34 | INVESTIGAÇÃO - 2ª Turma do STF retira de Moro mais trechos de delações que citam Lula
14/08/18, 22:13 | POLÍTICA - Haddad diz que Rosa Weber deve julgar candidatura de Lula ‘sem pressões’
14/08/18, 21:56 | JUDICIÁRIO - Rosa Weber toma posse e mulheres chefiam maioria das Cortes Superiores
14/08/18, 21:35 | RECONHECIMENTO - Regina Sousa recebe pela segunda vez o Prêmio Congresso em Foco 'Melhores Senadores'
14/08/18, 21:28 | EMPREGO - Apenas mil empregadas domésticas têm carteira assinada no Piauí, segundo IBGE
14/08/18, 21:11 | INVESTIGAÇÃO - Decisão do STF confirma inocência de Ciro Nogueira na Lava Jato
14/08/18, 16:46 | LEGISLAÇÃO - Projeto que altera Lei Maria da Penha é aprovado na Câmara
14/08/18, 16:42 | ACIDENTE - Ex-goleiro do Cagliari sobrevive à queda de ponte em Gênova
14/08/18, 16:37 | POLÍTICA - Em artigo no NY Times, Lula diz que 'o tempo corre contra a democracia'
14/08/18, 15:13 | EVENTO - Ciro quer debate antes de propor reformas previdenciária e tributária
14/08/18, 15:02 | CRIMINALIDADE - Após 13 anos, polícia prende envolvido em assalto ao BC de Fortaleza
14/08/18, 14:53 | DIREITOS HUMANOS - Seis em cada dez crianças no Brasil vivem na pobreza, diz Unicef
14/08/18, 12:18 | DESCASO - Receita Federal bloqueia contas da Prefeitura de Luzilândia por irregularidades
14/08/18, 11:47 | ARTIGO - A dignidade dos julgamentos contra a superexposição do Judiciário
14/08/18, 11:32 | ARTIGO - Voto Branco, Voto Nulo e Voto Válido
14/08/18, 08:53 | BENEFÍCIO - Trabalhadores de todas as idades já podem sacar cotas do Pis/Pasep
13/08/18, 19:32 | RESSARCIMENTO - TSE cobrará de candidatos cassados custos em eleições suplementares
13/08/18, 16:03 | EDUCAÇÃO - Wellington Dias promete pagar reajuste integral dos professores em agosto
13/08/18, 15:26 | POLÍTICA - Haddad vai incorporar o nome de Lula em registro de candidatura
13/08/18, 15:11 | MEIO AMBIENTE - Defesa Civil decreta estado de emergência em Brasília devido à seca
13/08/18, 15:04 | ELEIÇÕES - Eleições 2018: prazo para registro de candidaturas termina nesta quarta
13/08/18, 14:46 | FUTEBOL INTERNACIONAL - Jornal espanhol enche a bola de Arthur: 'Parece que jogou a vida toda no Barcelona'
13/08/18, 11:28 | ANIVERSÁRIO - Alunos do CMEI Júlio César aprendem a fazer bolo para homenagear os 166 Anos de Teresina
13/08/18, 11:24 | EDUCAÇÃO - Escolinhas de futebol em Teresina melhoram qualidade de vida de crianças e adolescentes
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site