CBN - A rádio que toca notícia

ELEIÇÕES 2018

'Globo requenta delação de Palocci para interferir nas eleições', denuncia Dilma

Às vésperas das eleições de outubro, em dia de divulgação de pesquisa eleitoral, emissora repete estratégia de tentar minar candidaturas do PT a partir de vazamento de delações no "Jornal Nacional"

12/09/18, 11:41
 
A
presidenta reeleita em 2014, Dilma Rousseff (PT), apresentou defesa em relação às "novidades" exibidas no Jornal Nacional de ontem (10), da TV Globo, com relação a delações do ex-ministro da Casa Civil e da Fazenda durante governos petistas Antônio Palocci. Ela acusa a emissora de "requentar" fatos a fim de interferir nas eleições de outubro. “Em todos os períodos eleitorais do qual a presidenta participou, a Rede Globo criou factoides a fim de atingir a imagem, a honra e a autoridade política de Dilma Rousseff."

Preso desde 2016 após condenação em âmbito da Operação Lava Jato, Palocci tenta, desde 2017, abrandar sua pena, de 12 anos de prisão, por meio de delações premiadas. No mesmo ano, ele se desfiliou do PT. Em junho deste ano, teve seu acordo finalmente homologado pelo Tribunal Regional da 4ª Região (TRF-4). Desde então, em momentos chave da política nacional, a mídia corporativa vem soltando trechos de sua delação. Agora, às vésperas de novas eleições, o PT segue como o partido preferido dos brasileiros. É de se esperar mais fatos políticos contra o partido.

Foi o que aconteceu ontem. O jornal da TV Globo trouxe “novidades” da delação de Palocci, além de uma pesquisa Datafolha, primeira sem o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preferido dos brasileiros, que teve sua candidatura barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Agora, o partido tenta transferir os votos de Lula, que vinha apresentando possibilidade de vencer o pleito ao Planalto mesmo em primeiro turno, para o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, que agora lidera a chapa com a vice Manuela D’Ávila (PCdoB).

O jornalista Ricardo Kotscho, que foi secretário de Imprensa de Lula, definiu a “bala de prata” de Palocci no Jornal Nacional como “um tiro n’água: ridículo”. Dilma reafirma que Palocci mente para tentar se livrar da prisão, o mesmo posicionamento do partido desde abril, quando começaram a expor o conteúdo da delação. “A Globo traz à tona uma nova declaração do senhor Antônio Palocci. Na verdade, ressuscita o senhor Palocci, que de forma desesperada está disposto a tudo, à mais deslavada mentira, à mais fantasiosa invenção para sair da prisão.”

Dilma ressalta que as declarações do ex-petista, “mais uma vez, são um testemunho sem provas, calcado em inverdades”. Para a ex-presidente, a intenção de Palocci é clara. “Nessa velha ‘delação implorada’, o senhor Palocci tem a mesma conduta mentirosa apresentada em outros depoimentos a autoridades da Polícia Federal e do Ministério Público Federal. Tudo com o propósito de obter um acordo que o permita deixar a prisão.”

Um dos pontos apresentados pelo jornal aponta no sentido da criminalização de ações de Lula e Dilma, quando ela exercia o cargo de ministra da Casa Civil, em orientações de fundos de investimentos da Previ, do Banco do Brasil. Ele afirma que Dilma “forçava a barra para os fundos investirem” no projeto da usina de Belo Monte, no Pará. Dilma responde: “A ficção de Palocci chega ao ponto de criminalizar a atuação dos ex-presidentes Lula e Dilma por orientar investimentos de fundos de pensão. Transforma uma ação administrativa em crime, de maneira irresponsável e criminosa. Difamação e injúria sistematicamente cometidas.”

A Previ também soltou uma nota sobre as acusações de Palocci. “A Previ declara que seus investimentos encontram-se de acordo com resoluções que dispõem sobre os recursos garantidores os planos administrados pelas entidades fechadas de previdência complementar”.

Outro tema abordado pela Globo foi a acusação de Palocci de que Lula e o ex-presidente da França Nicolás Sarkozy teriam interferido de maneira inadequada em negociações de caças para a Aeronáutica brasileira. Acontece que tais negociações nem sequer se concretizaram. O trâmite foi finalizado cinco anos após Lula deixar o governo, e o acordo foi feito com uma empresa sueca, a Grippen, e não a francesa. “Daí que não se sustenta a ficção do senhor Palocci em torno de um pedido de propina nas negociações entre os governos brasileiro e francês”, completa Dilma.

Por fim, a ex-presidenta acusa a Globo de usar estratégia “repetida nas últimas três eleições, de macular a imagem dos ex-presidentes Lula e Dilma”. E que, “não surtirá efeito. Assim como em 2010 e 2014, a presidenta Dilma conquistou apoio do povo brasileiro e venceu duas eleições presidenciais. Lula tem sua liderança política reconhecida pelo povo brasileiro. Há, no mundo, um clamor por sua libertação. Lula é inocente e foi condenado sem provas. Por isso, nada poderá deter a vitória do PT nas eleições de outubro”, concluiu a ex-presidenta, que lidera as intenções de voto para o Senado em Minas Gerais.

Fonte: JL/RBA
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
17/01/19, 22:02 | INVESTIGAÇÃO CRIMINAL - Fux diz que “protege” processo ao suspender o caso Queiroz
17/01/19, 21:59 | REPERCUSSÃO - Líderes do MBL criticam Flávio Bolsonaro por caso Queiroz
17/01/19, 21:54 | INTERNACIONAL - Atentado com carro-bomba mata ao menos dez em Bogotá
17/01/19, 21:41 | POLÍTICA - Área militar do governo mostra desconforto com suspensão da investigação do caso Queiroz
17/01/19, 21:21 | POLÊMICA - Ministros do STF ficaram surpresos com pedido de Flávio Bolsonaro
17/01/19, 17:59 | CRIME - Bernardo Mello Franco: Flávio Bolsonaro diz que não é, mas age como investigado
17/01/19, 17:48 | CASO QUEIROZ - 'Eu não quero foro privilegiado', disse Jair Bolsonaro ao lado de Flávio em 2017
17/01/19, 17:40 | POLÊMICA - Desembargadora que atacou Marielle diz que Boulos vai ser 'recebido a bala'
17/01/19, 16:41 | ARTIGO JURÍDICO - Responsabilidade Penal da Pessoa Jurídica
17/01/19, 16:22 | POLÊMICA - Liberação da posse de armas é 'projeto de morte mal-intencionado'
17/01/19, 16:17 | POLÊMICA - Ativistas temem explosão da violência no campo com flexibilização da posse de armas
17/01/19, 16:12 | REPERCUSSÃO - Decreto sobre armas pode elevar feminicídios e suicídios, aponta Sou da Paz
17/01/19, 14:35 | DESCASO - Prefeito de Luzilândia comete crime de improbidade e Receita bloqueia recursos
17/01/19, 13:54 | DESCASO - Deputado defensor da liberação da caça de animais vai comandar órgão de proteção florestal
17/01/19, 13:46 | CRIME - Policiais prendem suspeito de ter participado de ataque a Martha Rocha
17/01/19, 13:41 | INVESTIGAÇÃO - BOMBA: Investigado preso por assassinato de Marielle incrimina vereador aliado de Bolsonaro
17/01/19, 13:26 | ECONOMIA - Estados fazem pressão por socorro federal para equilibrar contas
17/01/19, 13:18 | POLÊMICA - Gisele Bündchen diz à ministra da Agricultura que mau brasileiro é quem desmata
17/01/19, 13:11 | CONFLITO - Ministro do STF manda suspender investigação sobre Queiroz, diz MP
17/01/19, 12:52 | CRIME - Procuradora aposentada condenada por torturar criança é presa no Rio
16/01/19, 19:25 | VATICANO - Papa pede a bispos que evitem esconder casos de abusos contra crianças
16/01/19, 19:15 | ECONOMIA - Aposentadoria de quem ganha acima do mínimo sobe 3,43%
16/01/19, 19:10 | ECONOMIA - Contribuição previdenciária vai mudar no salário pago em fevereiro
16/01/19, 18:42 | REFORMA - Sem incluir militares, reforma da Previdência perde, diz Paulo Guedes
16/01/19, 18:37 | POLÊMICA - Decreto sobre posse de armas favorece quem tem antecedentes criminais
16/01/19, 18:01 | ESPORTE - Juventus vence o Milan e é campeão da Supercopa da Itália
16/01/19, 13:32 | NOVA REGRA - Presunção de "efetiva necessidade" de posse de arma viola Constituição
16/01/19, 13:27 | EFEITO REBOTE - Comunidade jurídica diverge quanto à eficácia de decreto de armas
16/01/19, 12:41 | VIOLÊNCIA - Após decreto, interesse por armas cresce em lojas, mas preço assusta
16/01/19, 12:35 | ENTREVISTA - Autor do texto, Moro minimiza alteração no decreto de armas
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site