CBN - A rádio que toca notícia

INTERROGATÓRIO

Me sinto ameaçado pelos discursos de Bolsonaro, disse agressor

A pergunta sobre a motivação de Oliveira foi feita pela própria defesa

11/09/18, 15:23

E

m audiência de custódia realizada na sexta-feira (7), um dia após ter esfaqueado o candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL), Adelio Bispo de Oliveira, 40, afirmou que sua motivação teve viés político e religioso.

"Eu como milhões de pessoas, pelo discurso da pessoa referida [Bolsonaro], me sinto ameaçado literalmente. Me sinto ameaçado como tantos milhões de pessoas pelos discursos que o cidadão [Bolsonaro] tem feito. Aquela certeza de que, cedo ou tarde, [ele] vai cumprir aquilo que está prometendo tão veementemente pelo país todo contra pessoas como eu exatamente", disse Oliveira.

A pergunta sobre a motivação de Oliveira foi feita pela própria defesa, segundo vídeo da audiência divulgado pela revista Crusoé nesta segunda (10). No início da oitiva, a juíza Patrícia Alencar Teixeira de Carvalho, da 2ª Vara da Justiça Federal de Juiz de Fora, explica que o objetivo não é falar do crime em si, mas das circunstâncias da prisão.

A defesa, porém, insiste na pergunta, já que a motivação poderia determinar se o caso permaneceria na esfera da Justiça Federal ou não. Durante a audiência, Oliveira se mostra calmo, mas é impreciso em algumas respostas.

"Um incidente, um imprevisto, que terminou, digamos assim, de forma problemática. Discordâncias em certos pontos... Não saberia me expressar, mas o fato ocorreu. Houve um ferimento. Embora pretendíamos pelo menos dar uma resposta, um susto, alguma coisa dessa natureza e aconteceu", disse.

Os advogados perguntaram ainda se Oliveira usava algum tipo de remédio controlado. Ele respondeu já ter feito uso de três, mas que atualmente não toma nenhum. "Tem um bom tempo que não vou ao médico."

Respondendo à juíza sobre sua prisão, Oliveira disse ter sido espancado por militantes mesmo quando já estava no chão imobilizado pela polícia. Ele reclama de dores nas costelas que o impedem de falar mais alto.

"Fui preso depois de um certo incidente, houve um tumulto, uma confusão muito grande, fui espancado", disse. Oliveira afirmou ter sido levado para um comércio, que a polícia determinou que fosse aberto para recolhê-lo da confusão. Ali, diz, foi interrogado e, depois, foi levado num carro de polícia até a delegacia da Polícia Federal de Juiz de Fora.

Oliveira afirmou ainda que houve policiais que o ameaçaram e tiveram tom autoritário. Ele conta ter levado um soco antes de entrar na viatura. O agressor disse que não fez contato com a família, embora um policial estivesse disposto a ajudá-lo nisso. "Até porque eu não tinha o número de cor, tinha na agenda do celular, que tinha sido levado."

Segundo o relato de Oliveira, por volta das 3h, ele foi levado para o Ceresp, um presídio de Juiz de Fora, onde foi intimidado por alguém que descreveu como "líder" do local e por agentes penitenciários.

Oliveira disse ter sido chamado de "bicha", "viado", e que seria colocado na cela para "ser estuprado por um negão". Também relatou ter sido colocado contra a parede e sofrido pisões nos pés descalços. "Disse que eu tinha tentado matar os sonhos dele, o presidente dele", contou.

Embora a cela fosse projetada para dois detentos, ele era o sétimo dentro do espaço. Oliveira afirmou que os companheiros de cela o trataram bem: "Dentro da cela, o pessoal era muito humano, todo mundo no mesmo barco, todo mundo cometeu um delito, um erro, todo mundo se respeita."

Fonte: JL/Folha
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
19/04/19, 16:47 | VATICANO - Papa se prostra diante de Jesus adorando o mistério da Santa Cruz
19/04/19, 16:32 | TRAGÉDIA - "O Exército matou meu filho", diz mãe de catador fuzilado por militares
19/04/19, 16:15 | POLÊMICA - Mello Franco: Toffoli tentou erguer um escudo para proteger a si mesmo
19/04/19, 15:48 | ARTIGO - Quando a nobreza se cala
19/04/19, 13:32 | HOMICÍDIO DOLOSO - Justiça do Rio decreta prisão de três pelas mortes em desabamento de prédios
19/04/19, 11:13 | ESPORTE - Concessão do Maracanã passa hoje para o Clube do Flamengo
19/04/19, 11:10 | INTERNACIONAL - Povo francês se une para reconstrução da Catedral de Notre-Dame
19/04/19, 11:06 | INTERNACIONAL - "Coletes amarelos" são proibidos de protestar na área da Notre-Dame
19/04/19, 10:02 | POLÍTICA - FHC, o apartamento na Avenue Foch e sua vida de rico em Paris
19/04/19, 09:48 | ENTREVISTA - 'Presidente brasileiro apoia assassinos e Moro quer militares agindo na impunidade', diz senador francês
19/04/19, 09:36 | POLÍTICA - FHC ataca Alan Garcia no dia do seu enterro e recebe respostas duras de internautas
19/04/19, 09:18 | ARTIGO - O Jair candidato e o Bolsonaro presidente
19/04/19, 09:14 | PERSEGUIÇÃO - Professor é demitido depois de criticar Bolsonaro durante aula em São José dos Campos
19/04/19, 09:09 | POLÊMICA - Dias Toffoli diz que no fim do inquérito a sociedade vai reconhecer acerto do STF
19/04/19, 08:46 | ARTIGO - Togas em chamas: Judiciário cai na instabilidade que ajudou a criar
19/04/19, 08:37 | POLÍTICA - 'Bolsonaro só foi viável com impeachment fajuto, prisão de Lula e fake news'
19/04/19, 06:38 | POLÍTICA - Lula é liberado pelo Supremo Tribunal Federal para conceder entrevistas
18/04/19, 21:57 | IMBRÓGLIO - Ministro revoga decisão que censurava sites e punia críticos do Supremo
18/04/19, 17:16 | POLÍTICA - Cesar Maia: 'Meu filho na Presidência da Câmara é um prêmio para Bolsonaro'
18/04/19, 17:08 | CRIMINALIDADE - A ascensão da Okaida, facção criminosa com 6 mil 'soldados' na Paraíba
18/04/19, 16:53 | IMBRÓGLIO - Marco Aurélio chama de ‘mordaça’ decisão de Moraes de tirar reportagens do ar
18/04/19, 16:36 | ESPORTE - Lateral do Fluminense sofre tentativa de assalto após jogo no Maracanã
18/04/19, 15:08 | EDUCAÇÃO - No Dia do Livro Infantil, escritora dá dicas para incentivar a leitura
18/04/19, 14:59 | ECONOMIA - Ministro da Economia diz que está preparando sequência de medidas fortes e positivas
18/04/19, 14:51 | DENÚNCIA - Jair Bolsonaro empregou doadores de campanha do filho Carlos Bolsonaro
18/04/19, 14:23 | EXECUÇÃO - Morre catador que tentou ajudar músico fuzilado pelo Exército no Rio
18/04/19, 14:09 | POLÊMICA - Servidores do Meio Ambiente criticam ministro em carta aberta à sociedade
18/04/19, 13:53 | ARTIGO - A razoável duração do processo
18/04/19, 13:02 | ENTREVISTA - ‘Não podemos deixar o ódio entrar na nossa sociedade’, afirma Dias Toffoli
17/04/19, 20:06 | POLÍTICA - Com governo desarticulado, Centrão dá as cartas e força mudança em reforma
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site