CBN - A rádio que toca notícia

ARTIGO

O magistrado e o exaurimento da jurisdição

Portanto, uma vez prolatada e publicada a sentença o juiz cumpre e encerra o ofício jurisdicional no respectivo processo-crime. Encerrada sua função, não mais cabe ao magistrado se manifestar sobre a causa

10/07/18, 13:41

Por Nixonn Freitas Pinheiro, advogado (foto)

N

o Direito Penal e no Processual Penal, tal qual no âmbito civil, colhemos uma questão jurídica de substancial relevância constitucional: “o exaurimento da função jurisdicional” ou simplesmente o “exaurimento da jurisdição”.

Segundo Ricardo Benevenuti Santolini, especialista em Direito Penal e Processo Penal, em seu compêndio “A Jurisdição no Processo Penal”, jurisdição existe para vários ramos do direito. Pela definição de Giuseppe Chiovenda - cita o especialista -, jurisdição é “a função do Estado que tem por escopo a atuação da vontade concreta da lei por meio da substituição, pela atividade de órgãos públicos, na atividade de particulares ou de outros órgãos públicos, já no afirmar da existência da vontade da lei, já no torná-la, praticamente, efetiva.” José Frederico Marques é ainda mais objetivo, dizendo que é “a função estatal de aplicar as normas da ordem jurídica em relação a uma pretensão”.

Quando se exaure, então, a função jurisdicional? Em outros termos, interroga-se: “Quando termina a função do juiz no processo-crime, por exemplo?” A resposta é simples: “Quando há a prolação da sentença”. É justamente aqui que se encerra a prestação jurisdicional, a função judicante no processo-crime. Aqui surge a figura jurídica do “juiz sentenciante”. Após, o juiz tem apenas uma oportunidade para se manifestar processo-crime: quando julga admitindo ou não o recurso de embargos de declaração.

Havendo recurso de apelação contra uma sentença condenatória ou absolutória, seja pelo Ministério Público ou pelo sentenciado (quando condenado), o juiz sentenciante se desliga do processo-crime.

Transitada em julgado a sentença, o juiz sentenciante somente voltará ao respectivo processo-crime se ele próprio for o juízo competente da execução da pena. Isso ocorre quando em uma determinada Comarca ou jurisdição houver Vara Única. Caso contrário, transitada em julgado ou não a sentença o processo-crime segue para o juízo da execução da pena e não para o juízo sentenciante, seja para a execução provisória ou definitiva da pena.

Portanto, uma vez prolatada e publicada a sentença o juiz cumpre e encerra o ofício jurisdicional no respectivo processo-crime. Encerrada sua função, não mais cabe ao magistrado se manifestar sobre a causa.

Esgotada a função jurisdicional do juiz sentenciante, seja para executar a pena provisoriamente, seja para executá-la definitivamente, a competência e a função jurisdicional se transfere para a alçada do juízo da Execução da Pena, que tem por objetivo efetivar as disposições da sentença ou de decisão criminal e proporcionar condições para a harmônica integração social do condenado e do internado. Portanto, a execução penal competirá ao Juiz indicado na lei local de organização judiciária e, na sua ausência, ao da sentença. Seja execução provisória ou definitiva.

O art. 66, da Lei Federal nº 7.210, de 11 de julho de 1984, define as competências do juiz da execução penal, entre as quais a de aplicar aos casos julgados lei posterior que de qualquer modo favoreça o condenado; declarar extinta a punibilidade; decidir sobre soma ou unificação de penas; progressão ou regressão nos regimes; detração e remição da pena; suspensão condicional da pena; livramento condicional; incidentes da execução, etc., etc.

Fonte: JL
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
18/12/18, 13:20 | POLÍTICA - FHC afirma ter votado nulo para presidente no 2º turno
18/12/18, 13:11 | INVESTIGAÇÃO CRIMINAL - Ministério Público abre 22 apurações com base no Coaf e envolve filho de Bolsonaro
18/12/18, 13:03 | ESPORTE - Copa América 2019: Brasil fará dois jogos em São Paulo na primeira fase
18/12/18, 12:53 | ECONOMIA - Salário de dezembro dos servidores municipais de Teresina será pago antecipado
18/12/18, 12:50 | ESCÂNDALO - Piauiense faz denúncia contra médium João de Deus, diz Ministério Público
18/12/18, 12:47 | EDUCAÇÃO - Instituições públicas do Piauí ofertam quase 10 mil vagas no Sisu
18/12/18, 12:41 | JUDICIÁRIO - Para 2019, STF marca julgamento de 2ª instância, homofobia e drogas
18/12/18, 12:39 | EDUCAÇÃO - Mais de 1 milhão de jovens não concluem o ensino médio até os 19 anos
18/12/18, 12:36 | ACIDENTE - Temer oferece ajuda federal para vítimas de incêndio em Manaus
18/12/18, 12:27 | ACIDENTE - Manaus monta esquema de atendimento a famílias vítimas de incêndio
17/12/18, 20:55 | POLÊMICA - Mulher de Bolsonaro manda retirar todas as obras católicas do Palácio da Alvorada
17/12/18, 20:26 | EDUCAÇÃO - Primeira edição do Sisu 2019 deve abrir mais de 235 mil vagas
17/12/18, 20:23 | POLÊMICA - Mais Médicos: quase 1/3 dos profissionais ainda não se apresentou
17/12/18, 20:19 | CRIMES - MP de Goiás recebe mais de 500 relatos contra médium João de Deus
17/12/18, 19:31 | POLÍTICA - Família Bolsonaro repete velhas práticas condenadas pelo eleitor
17/12/18, 19:25 | TRANSIÇÃO - Bolsonaro indicará juízes “duros com o crime”, diz Sérgio Moro
17/12/18, 19:17 | ECONOMIA - Paulo Guedes diz que pretende cortar até 50% das verbas do Sistema S
17/12/18, 18:44 | OPERAÇÃO - Anac começa operação de fiscalização de empresas aéreas no país
17/12/18, 18:39 | TRANSIÇÃO - Moro anuncia subprocuradora para Secretaria Nacional de Justiça
17/12/18, 18:28 | ACIDENTE - Em nota, refinaria diz que incêndio não causou vítimas
17/12/18, 11:38 | BELEZA - Filipina vence Miss Universo 2018
17/12/18, 11:27 | PROGRAMA - Em carta, Lula agradece médicos cubanos por cuidados aos brasileiros
17/12/18, 11:23 | CRIMES - PGR deve analisar movimentações financeiras de ex-assessor de Flávio Bolsonaro
17/12/18, 11:19 | LEGISLAÇÃO - Câmara engaveta há mais de um ano proposta que pune até os estupros mais antigos atribuídos a João de Deus
17/12/18, 09:56 | ABUSOS SEXUAIS - Defesa deve pedir hoje prisão domiciliar para João de Deus
17/12/18, 09:52 | ECONOMIA - Receita paga hoje as restituições do último lote do IRPF 2018
17/12/18, 09:49 | OBRA - Bolsonaro deve inaugurar colégio militar que leva nome de seu pai
16/12/18, 19:22 | PRÊMIO - Bolsonaro vence na França prêmio 'Racista do Ano' e 'Misógino do Ano'
16/12/18, 19:14 | POLÍTICA - Roberto Requião prevê “curta duração” para o governo Bolsonaro
16/12/18, 19:11 | HOMENAGEM - Lula ganha Prêmio Chico Mendes e ressalta a luta em defesa da Amazônia
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site