CBN - A rádio que toca notícia

PROPINA

Bancos entregam dados em quebra de sigilo de Aécio Neves

A quebra de sigilo, requerida pela procuradora-geral, Raquel Dodge, se estende a outros investigados na Operação Patmos - suposta propina de R$ 2 milhões da JBS para o senador

08/03/18, 20:50

B

ancos entregaram informações ao ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello no âmbito da quebra de sigilo sobre o senador Aécio Neves (PSDB), sua irmã Andrea, seu primo Frederico Pacheco, e do assessor do senador Zezé Perrella (PMDB). O STF determinou que as instituições financeiras entregassem dados bancários entre janeiro de 2014 e maio de 2017 referentes aos investigados.

Até agora, segundo consta nos autos do inquérito, o Banco do Brasil, o Santander, o BNP Paribas, o Banco do Nordeste, e a Caixa Econômica Federal se manifestaram nos autos após determinação de quebra de sigilo.

O ministro registrou, nesta quarta-feira, 7, que os dados solicitados foram entregues pelo Santander e pelo BB. Ele pediu a juntada das petições dos bancos aos autos da ação cautelar e ainda encaminhou o material para vista da Procuradoria-Geral da República.

A quebra de sigilo, requerida pela procuradora-geral, Raquel Dodge, se estende a outros investigados na Operação Patmos - suposta propina de R$ 2 milhões da JBS para o senador. São alvos da cautelar a irmã e o primo do tucano, Andrea Neves e Frederico Pacheco, o ex-assessor do senador Zezé Perrella (PMDB-MG), Mendherson Souza, e as empresas Tapera e ENM Auditoria e Consultoria.

Defesa

À época, o advogado de Aécio, Alberto Zacharias Toron, afirmou que quebra de sigilo ‘é absolutamente normal na fase de inquérito’. "É preciso destacar que o senador sempre se colocou à disposição da Justiça e dos investigadores", enfatizou Toron. "O senador sempre colocou à disposição seus sigilos bancário e fiscal."

Aécio tem negado irregularidades no repasse de R$ 2 milhões da JBS e afirma que os valores seriam referentes a um empréstimo de Joesley e que, inicialmente, teria pedido para que sua irmã, Andrea, oferecesse um imóvel da família por aquele valor de compra.

Eleições. Ao pedir a quebra de sigilo bancário e fiscal do tucano, Raquel mencionou que o presidente da J&F Investimentos S A., Joesley Batista, e Ricardo Saud, diretor de Relações Institucionais, "descreveram relação espúria entre o grupo empresarial e o senador da República Aécio Neves da Cunha, reportando-se ao pagamento de propina, no valor de R$ 60 milhões, em 2014, realizada por meio da apresentação de notas fiscais frias a diversas empresas indicadas pelo parlamentar".

De acordo com Saud e Joesley, os valores serviam para a suposta compra de partidos que apoiariam o tucano nas eleições daquele ano.

Raquel ressaltou ainda "a utilização, pelo parlamentar, do mandato para atender a interesses do grupo, indicando, como exemplo, a liberação de créditos do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços - ICMS de pessoas jurídicas da J&F Investimento S.A".

A procuradora-geral ainda voltou a mencionar as supostas propinas de R$ 2 milhões da JBS, alvo da Operação Patmos ao embasar o pedido de quebra de sigilo.

Nota da defesa do senador Aécio Neves

"Sobre as acusações citadas, a defesa do senador Aécio Neves reitera que Joesley Batista mentiu em sua delação premiada com o objetivo de imputar falsos crimes ao senador Aécio Neves e, para isso, usou a oferta de venda de um apartamento da família do senador. Sabe-se agora que o delator estava inclusive sob orientação de um ex-procurador. O senador Aécio jamais recebeu propina ou ofereceu qualquer benefício ao grupo JBS. Os 60 milhões mencionados na matéria foram doações eleitorais, legais e declaradas ao TSE. Não há sequer lógica na acusação de que tais recursos serviriam para compra de legendas, uma vez que o poderoso grupo econômico mantinha relações próprias e diretas com diversos partidos políticos. Também falta lógica à acusação de que tais recursos seriam contrapartida a um benefício de ICMS de valor muito inferior, R$ 24 milhões. ICMS é um imposto estadual cuja cobrança não faz parte das atribuições de um senador. Pedimos acrescentar esses esclarecimentos à publicação".

Fonte: JL/Agência Estado
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
22/05/18, 10:48 | PESQUISA - Corrupção interessa mais ao brasileiro do que Copa do Mundo
22/05/18, 10:36 | CORRUPÇÃO - Ex-tesoureiro do PP se entrega à polícia e começa a cumprir pena da Lava Jato na Papuda
22/05/18, 10:12 | MUNDO - Michelle e Barack Obama fecham acordo milionário com a Netflix
22/05/18, 08:10 | POLÍTICA - Lula prepara pré-candidatura à Presidência da República para o dia 27
22/05/18, 07:53 | ARTIGO - É preciso aprofundar os fundamentos sobre presunção de inocência
22/05/18, 07:25 | ARTIGO - O corrupto é, realmente, uma ameaça!
21/05/18, 20:06 | ADMINISTRAÇÃO - Prefeito de Luzilandia contrata engenheiro civil como "mercadoria"
21/05/18, 15:31 | ESPORTE - A maioria dos jogadores da Seleção se apresentou no Centro de Treinamento da Granja Comary
21/05/18, 15:23 | ECONOMIA - Temer convoca reunião para discutir alta no preço dos combustíveis
21/05/18, 14:45 | VULGARIDADE - Prefeito Ronaldo Gomes agride o Jornal Luzilândia; veja
21/05/18, 14:06 | INSTITUCIONAL - Pleno do TJ-PI elege Desembargador Erivan Lopes para mandato especial de sete meses
21/05/18, 13:11 | HOMENAGEM - Vice-governadora recebe Medalha do Mérito Divinal em Valença
21/05/18, 12:27 | ECONOMIA - Caminhoneiros protestam contra alta do diesel em todo o país
21/05/18, 11:40 | POLÍTICA - Jaqkeline Aguiar fortalece bases com Themístocles Filho, Ismar Marques e vereadores de Luzilândia
21/05/18, 08:49 | DECISÃO - Condenação de Ismar e José Marques é confirmada em 2ª instância
21/05/18, 08:19 | INVESTIGAÇÃO - Pelo menos 110 magistrados estão sob ameaça no País, diz CNJ
21/05/18, 08:10 | JUDICIÁRIO - Cármen sobre Lula: TSE não pode tomar iniciativa de impedir candidatura
21/05/18, 07:53 | ESPORTE - Dezessete jogadores se apresentam à seleção nesta segunda-feira
20/05/18, 21:02 | LEGISLAÇÃO - Avança na Câmara projeto que acaba com a revista íntima em presídios
20/05/18, 20:59 | REDES SOCIAIS - Facebook remove 2,5 milhões de posts com discurso de ódio em 6 meses
20/05/18, 20:30 | POLÍTICA - Eleições podem promover até 17 suplentes no Senado em 2019
20/05/18, 20:21 | INVESTIGAÇÃO - Alckmin recebeu R$ 5 milhões em caixa 2 da CCR, diz Ministério Público de SP
20/05/18, 16:29 | INVESTIGAÇÃO - Barco à deriva com 25 imigrantes e 2 brasileiros é resgatado no Maranhã
20/05/18, 16:12 | HISTÓRICO - Um ano após caso JBS, Aécio perde força e complica PSDB
20/05/18, 15:52 | SAÚDE PÚBLICA - Mortalidade infantil no Brasil cresce após 15 anos de redução
20/05/18, 15:46 | POLÍTICA - Alckmin e Serra são investigados por caixa 2 de concessionária
20/05/18, 11:51 | SENTENÇA - Janainna Marques é condenada pela 2ª vez na Justiça Federal por improbidade
19/05/18, 20:20 | MOVIMENTO - Caminhoneiros iniciam paralisação na segunda contra aumento dos combustíveis
19/05/18, 19:54 | CORRUPÇÃO & PROPINA - STF manda quase 100 ações contra políticos para instâncias inferiores
19/05/18, 19:32 | EDUCAÇÃO - Estudantes têm até quarta-feira para pagar taxa de inscrição no Enem
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site