CBN - A rádio que toca notícia

PROPINA

Inquérito sobre decreto dos portos poupa sigilo bancário de Temer

A consulta aos autos revela que uma série de medidas não foram tomadas pela PGR e pela PF

12/02/18, 11:36
 
P
assados quatro meses da abertura do inquérito sobre um decreto do setor portuário, os sigilos bancário, telefônico e fiscal do presidente Michel Temer, de amigos e empresários foram preservados pelos investigadores -no caso, a Procuradoria Geral da República e a PF (Polícia Federal).

Na última sexta-feira (9), em entrevista à agência Reuters, o diretor-geral da PF, Fernando Segovia, criticou a qualidade das provas obtidas e indicou que o inquérito poderá ser arquivado.

A consulta aos autos, porém, revela que uma série de medidas não foram tomadas pela PGR e pela PF.

A investigação, que procura saber se Temer recebeu vantagem indevida das empresas da área, se concentrou até agora em aspectos formais, como depoimentos de dez investigados -incluindo Temer- que negam qualquer irregularidade na edição do decreto.

O inquérito foi aberto a partir da delação da JBS. Em telefonemas, o ex-assessor presidencial Rodrigo Loures conversou com membros do governo e parlamentares sobre o decreto. Ele queria incluir no texto um grupo de portos que tinham recebido concessões e arrendamentos antes de uma lei de 1993.

No decreto, de maio de 2017, o grupo acabou excluído -um dos pontos usados pela defesa de Temer para pedir arquivamento do caso.

Tanto a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, quanto o delegado da PF que preside o inquérito, Cleyber Malta Lopes, não demonstraram interesse em pedir ao ministro relator no STF, Luís Roberto Barroso, acesso à movimentação bancária do presidente para ver se há ou houve alguma relação com empresas do setor portuário.

PISTAS DE LADO

Pistas também deixaram de ser perseguidas. Em junho passado, a PF apreendeu na Argeplan, empresa do coronel aposentado da PM João Baptista Lima Filho, "um projeto de reforma de imóvel com nome Maristela Temer", filha do presidente, um recibo de pagamento em nome dela e um disco rígido com "diversas informações sobre a reforma no apartamento".

Eventuais pagamentos da Argeplan, que tem contratos com órgãos públicos, à filha de Temer poderia indicar a dissimulação de vantagens indevidas. Nenhum dos documentos, porém, foi até o momento cruzado com o sigilo bancário de Maristela, que também não foi quebrado.

A filha do presidente não aparece como alvo da investigação nem é citada pela PF como alguém que mereça ser ouvido no futuro.

No inquérito há um relatório que sugere quebrar sigilo dos investigados, incluindo Temer, mas o papel foi produzido por um agente e um escrivão da PF, legalmente incapaz de pedir a quebra.

Pelo sistema de foro privilegiado no STF, caberia a Dodge formalizar o pedido a Barroso, o que não havia ocorrido até sexta (9).

Existe a hipótese de os sigilos terem sido quebrados em algum procedimento sigiloso, mas não há nenhuma referência nos autos públicos da investigação.

A PGR informou que, sobre o inquéritos dos portos, toda "manifestação ocorrerá somente nos autos".

A Polícia Federal não havia se manifestado até a conclusão deste texto.

Fonte: JL/Folha
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
17/09/18, 22:02 | PESQUISA - Um terço da população vê campanha conduzida com ódio e sem discutir soluções
17/09/18, 22:00 | PESQUISA - Dilma mantém 28% e lidera com folga para o Senado em MG, aponta Ibope
17/09/18, 21:58 | ELEIÇÕES - TRE-RJ rejeita por unanimidade pedido de impugnação da candidatura de Lindbergh
17/09/18, 21:51 | CRIME - Estudo aponta queda na disseminação de notícias falsas no Facebook
17/09/18, 21:38 | POLÍTICA - Ministro do TSE proíbe carta de Lula em propaganda eleitoral de Haddad
17/09/18, 21:35 | POLÊMICA - Desembargador não comparece e julgamento dos cartórios é adiado pela 4ª vez
17/09/18, 21:28 | ELEIÇÕES 2018 - No pleito, número de cidades do Piauí com forças federais pode chegar a 136
17/09/18, 21:19 | ELEIÇÕES 2018 - Dilma não está inelegível e pode disputar Senado, diz Justiça Eleitoral
17/09/18, 21:03 | ELEIÇÕES - Alckmin: Bolsonaro tenta justificar a derrota ao falar em fraude
17/09/18, 20:58 | SAÚDE - Mortes por câncer devem chegar a 9,6 milhões neste ano, estima OMS
17/09/18, 20:54 | POLÊMICA - Entenda o caso da advogada presa durante audiência no Rio
17/09/18, 20:48 | ARTIGO - Lula – O “canto” e o “encanto” irradiado de dentro da prisão
17/09/18, 15:00 | POLÍTICA - Apoio de Felipe Melo a Bolsonaro não reflete nossa visão, diz Palmeiras
17/09/18, 14:57 | PESQUISA - Banco com mais mulheres na chefia tem melhores resultados, diz FMI
17/09/18, 14:37 | POLÍTICA - Eleições 2018: voto nulo e branco é o mais forte em 16 anos
17/09/18, 14:16 | DISCURSO - Boas ideias são de todos, diz Ciro sobre proposta de Haddad
17/09/18, 14:12 | POLÍTICA - Haddad: Lula seria ouvido, mas quem assina lei é o presidente
17/09/18, 14:06 | ELEIÇÕES 2018 - Urna eletrônica é totalmente confiável, diz Toffoli sobre críticas
17/09/18, 13:04 | PESQUISA - Haddad distancia-se de Ciro e se consolida no 2º turno
17/09/18, 08:31 | ELEIÇÕES 2018 - Haddad cresce quatro vezes em uma semana e assume segunda colocação em nova pesquisa
16/09/18, 22:56 | FUTEBOL INTERNACIONAL - Cristiano Ronaldo faz 2, desencanta e mantém Juventus líder
16/09/18, 22:54 | BRASILEIRÃO - São Paulo empata com o Santos e assume a ponta do Brasileirão
16/09/18, 22:06 | BRASILEIRÃO - Corinthians desencanta, vence o Sport de virada e sobe na classificação
16/09/18, 15:55 | POLÍTICA - Eleição caminha para confronto entre PT e o antipetismo, avalia Tereza Cruvinel
16/09/18, 13:53 | POLÍTICA - Para Alckmin, votar em Bolsonaro para tirar PT pode ter efeito inverso
16/09/18, 13:41 | ARTIGO - Eleição Presidencial: A “incapacidade e morte anunciadas” de Bolsonaro
16/09/18, 13:38 | ELEIÇÕES 2018 - Ciro: brasileiro não quer 2º turno para escolher entre facismo e PT
16/09/18, 12:33 | POLÍTICA - Horário eleitoral: só chapa do PT não reprisou programas na última semana
16/09/18, 10:24 | EDUCAÇÃO - Apenas 27% dos jovens estão cursando o ensino médio no Piauí
16/09/18, 10:17 | DECISÃO - Justiça dá 60 dias para FMS promover ajustes em hospital de Teresina
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site