CBN - A rádio que toca notícia

ECONOMIA

Sonegação não aparece em delação premiada, mas retira R$ 500 bi públicos

Empresário que sonega é visto como vítima do Estado

16/07/17, 15:20

Q

uais são os fatores que separam mocinhos e vilões? Temos acompanhado uma narrativa nada tediosa sobre os “bandidos” nacionais, o agente público e o político corruptos, culpados por um rombo nos cofres públicos que pode chegar a R$ 85 bilhões.

Mas vivemos um outro lado da história, ultimamente esquecido: o da sonegação de impostos, que impede R$ 500 bilhões de chegarem às finanças nacionais. Longe dos holofotes das delações premiadas, essa face da corrupção nos faz confundir mocinhos e bandidos. O sonegador passa por empresário, gerador de empregos e produtor da riqueza, que sonega para sobreviver aos abusos do poder público. Disso resulta uma espécie de redenção à figura, cuja projeção social está muito mais próxima à de uma vítima do Estado do que à de um fora da lei.

Da relação quase siamesa entre corrupção e sonegação, brota uma diferença sutil: enquanto a corrupção consiste no desvio de parte da receita pública, a sonegação é um desvio ainda mais grave, na medida em que o dinheiro sequer chega aos cofres públicos. Aqui me refiro à sonegação dos impostos indiretos embutidos no preço dos bens e serviços pagos pelo consumidor. No mais, esses d2 crimes sociais igualam-se, porque ambos sangram os cofres públicos e reduzem drasticamente a possibilidade de nos constituirmos como um país socialmente justo.

Se ao menos existe um caminho traçado para controlar os níveis de corrupção, a sua parente colateral segue desprezada na estratégia de ação estatal. Para resolver essa questão, destaco ao menos duas alternativas, entre muitas outras possíveis e necessárias:

1. A extinção da punibilidade ao sonegador mediante o pagamento do tributo sonegado (esse privilégio, contido na Lei Federal nº 9.430/1996, serve de estímulo à sonegação, na medida em que atribui como pena máxima o pagamento do tributo sonegado).

2. Aprovação da Proposta de Emenda Constitucional nº 186/2007, que prevê a edição da Lei Orgânica Nacional das Administrações Tributárias da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios e as conferem autonomia administrativa, financeira e funcional.

As autoridades tributárias não atuam em nome de governos, mas da sociedade, e, por desenvolverem atividade medular entre o interesse público e o privado, carecem de prerrogativas que lhes assegurem proteção contra eventuais pressões e conveniências dos agentes políticos.

A mesma imparcialidade e autonomia que se requer de um promotor ou de um juiz no exercício de suas funções, exige-se de uma autoridade tributária, razão pela qual não se justificam as condições institucionais, funcionais e materiais diferentes entre essas carreiras.

Fonte: JL/PODER 360
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
23/01/18, 21:50 | JULGAMENTO HISTÓRICO - As armas de Lula e Moro: os principais argumentos de cada lado
23/01/18, 19:49 | POLÊMICA - Conselho da Caixa destitui três vice-presidentes afastados e um volta ao cargo
23/01/18, 19:33 | MANDATO - PGR denuncia vice-líder do governo Temer por omitir depósitos do IR
23/01/18, 19:28 | JUDICÁRIO - Saiba como será o julgamento de Lula em Porto Alegre
23/01/18, 19:21 | DESCONFIANÇA - Procuradoria investiga troca na chefia da Polícia Federal de Santos
23/01/18, 19:13 | ARTIGO - O que está por trás da campanha da Globo
23/01/18, 19:00 | ARTIGO - TJ-PI – Um colegiado com número par e não ímpar!
23/01/18, 14:12 | SAÚDE - OMS vem ao Brasil para acompanhar fracionamento da vacina contra febre amarela
23/01/18, 13:45 | VIOLÊNCIA - Homem é preso após alugar arma e matar rival com tiros e pauladas em Teresina
23/01/18, 13:38 | CORRUPÇÃO - Ex-secretário de Obras do Rio é preso em operação da PF e do Ministério Público
23/01/18, 13:28 | POLÍTICA - Odorico Paraguaçu completa 45 anos e segue atual na política brasileira
23/01/18, 12:05 | REPERCUSSÃO - New York Times: partidário, Moro jogou a democracia brasileira no abismo
23/01/18, 12:01 | ECONOMIA - IBGE: gastos maiores com alimentos e transportes pressionam inflação
23/01/18, 11:58 | VÍRUS - Ministro da Saúde diz que febre amarela está 'sob controle'
23/01/18, 11:29 | BENEFÍCIOS - Rombo na Previdência revela que militar pesa 16 vezes mais que segurado do INSS
23/01/18, 11:18 | LAVA JATO - Defesa de Lula pede prescrição de crimes no caso do triplex
23/01/18, 11:13 | POLÍTICA - Mulheres são apenas 9,9% dos pré-candidatos aos governos estaduais
23/01/18, 11:08 | POLÊMICA - ‘PL da Eletrobras, como está, não passa em 2018 nem nunca’, diz Aleluia
23/01/18, 10:27 | CLT - Lula a sindicalistas: FHC prometeu, mas foi Temer que acabou com 'Era Vargas'
23/01/18, 10:23 | ACIDENTE - Globocop cai e deixa pelo menos dois mortos no Recife
23/01/18, 10:07 | CRIMES - Com ficha polical imensa, ex-prefeito Ronaldo Lages é preso em Esperantina
23/01/18, 09:39 | HISTÓRIA - Primeira negra diplomata no Itamaraty é filha do Piauí
22/01/18, 18:32 | INVESTIGAÇÃO - FAB: avião que caiu com Teori não registrou pane ou mau funcionamento
22/01/18, 18:28 | POLÊMICA - Pré-candidata à presidência, ex-apresentadora da Globo chama Bolsonaro de mentiroso e o desafia para um debate público
22/01/18, 16:26 | DESMANDOS - TCE-PI investigará gastos de carnaval em municípios com dificuldades financeiras
22/01/18, 15:59 | VIOLÊNCIA - Jovem baleada em praia do Rio continua internada em estado grave
22/01/18, 15:54 | POLÊMICA - Governo encaminha ao Congresso projeto com regras para privatizar Eletrobras
22/01/18, 15:50 | LAVA JATO - Moro pede que PF justifique uso de algemas durante transferência de Cabral
22/01/18, 13:35 | VIOLÊNCIA - Jovem é assassinado e namorada morre por engano com tiro na cabeça em Teresina
22/01/18, 13:23 | MANIFESTAÇÃO - Temer é xingado durante caminhada, sorri e ignora protesto
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site