CBN - A rádio que toca notícia

POLÊMICA

Ministros do STF divergem sobre julgamento de foro privilegiado

Contrário ao foro privilegiado, Marco Aurélio disse desconhecer a proposta de seu colega Luís Roberto Barroso, que defende a restrição de foro no STF para políticos que tenham cometido crimes apenas durante o exercício do mandato

21/04/17, 12:58
 
A
pós a presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, marcar para 31 de maio o julgamento de ação penal que contesta o foro privilegiado, o ministro Marco Aurélio Mello afirmou ontem que o Congresso deveria disciplinar o alcance do número de autoridades beneficiadas com a prerrogativa. Em Lisboa, o ministro Gilmar Mendes disse que o momento não é "oportuno" para decidir sobre o tema.

A discussão veio à tona em razão do impacto que o julgamento pode ter sobre o andamento da Lava Jato no Supremo. No dia 11 deste mês, o jornal O Estado de S. Paulo revelou que o ministro Edson Fachin, relator dos processos da operação na Corte, instaurou 76 inquéritos para investigar políticos com foro privilegiado citados nas delações premiadas da Odebrecht.

Contrário ao foro privilegiado, Marco Aurélio disse desconhecer a proposta de seu colega Luís Roberto Barroso, que defende a restrição de foro no STF para políticos que tenham cometido crimes apenas durante o exercício do mandato.

"Vamos ver: se a proposição decorrer de simples interpretação do que já está na Constituição, nós poderemos atuar. Agora, não atuamos como legisladores positivos", disse Marco Aurélio, ao chegar ao STF para a sessão plenária de ontem.

"O ideal seria realmente a disciplina da matéria pelo Congresso. Eu sou contrário à prerrogativa de foro por razões democráticas", afirmou o ministro. Segundo um integrante da Corte, ainda não há maioria para que o Supremo resolva dar um novo entendimento à extensão da prerrogativa.

"Casuísmo"

Em Portugal, onde participou de evento da área jurídica, Gilmar criticou ontem o debate sobre foro privilegiado. "Não sei se é oportuno tentar fazer uma mudança casuística, diria quase macunaímica agora, aproveitando-se de que este discurso de que o foro é inadequado", considerou.

Gilmar, porém, afirmou que o STF não corre "nenhum risco" de paralisia por causa do andamento da Lava Jato. Segundo ele, quando a Constituição foi elaborada, seus autores não imaginavam que haveria tanta investigação e práticas criminais em um ambiente político.

"Hoje, temos metade do Congresso, talvez algo mais, investigada no STF, então esse é um dado estatístico inescapável, não há o que discutir", afirmou.

Em relação à celeridade dos julgamentos do juiz Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato em primeira instância, Gilmar afirmou que a 13.ª Vara Federal Criminal de Curitiba trabalha em "condições especialíssimas" e disse que a comparação é "absolutamente imprópria". "Ele só faz isso", afirmou.

Questionado se a declaração se tratava de um elogio ou crítica a Moro, ele respondeu que não se referia ao juiz, mas às condições dadas pelo Tribunal Regional Federal (TRF).

Fonte: JL/Notícias ao Minuto
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
28/04/17, 15:08 | GREVE - BRASIL PAROU PARA TEMER
28/04/17, 14:55 | MUNDO - Com Papa, al-Sisi pede estratégia global contra terrorismo
28/04/17, 14:50 | ECONOMIA - Número de desempregados já passa de 14 milhões no Brasil
28/04/17, 14:46 | REFORMAS - Temer não recua e chama manifestantes de 'privilegiados'
28/04/17, 13:53 | DECLARAÇÃO - Filha de Temer é a favor do aborto e da legalização das drogas
28/04/17, 13:13 | PARALISAÇÃO - Greve geral: atos em 26 estados; veja como foi a manhã no Brasil
27/04/17, 21:34 | PARALISAÇÃO - Greve esvazia Congresso e gera corrida de parlamentares ao aeroporto
27/04/17, 20:48 | AFOGAMENTO - Corpo de Bombeiros resgata corpo no Lagoas do Norte, em Teresina
27/04/17, 20:46 | INVESTIGAÇÃO - Ex-prefeito do PI é alvo em ação por fraude em licitações, diz Polícia
27/04/17, 20:41 | SUCESSÃO - Procurador diz que PEC que exclui promotores é inconstitucional
27/04/17, 16:21 | DECISÃO - STF decide que servidores públicos podem receber mais que o teto constitucional
27/04/17, 15:38 | PARALISAÇÃO - Justiça concede liminar contra as paralisações de metrô, trem e ônibus em SP
27/04/17, 15:24 | CRÍTICAS - Reforma trabalhista aprofunda desigualdade social, acusa Renan
27/04/17, 14:43 | DECISÃO - TCE-PI bloqueia contas de Luzilândia e mais 31 prefeituras por atraso nas prestações de contas de 2016
27/04/17, 14:23 | CONTAS PÚBLICAS - TCE-PI fará inspeção extraordinária em 48 municípios piauienses
27/04/17, 14:18 | PARALISAÇÃO - Trabalhadores dos Correios do Piauí aderem à greve
27/04/17, 14:11 | CRIMINALIDADE - Vândalos picham e quebram duas estações de passageiros em Teresina
27/04/17, 14:01 | SORTE - Prefeito de cidade de MT está entre os 20 ganhadores da Mega-Sena
27/04/17, 13:49 | REFORMA - Veja o que muda com a reforma trabalhista aprovada na Câmara
27/04/17, 13:47 | VATICANO - Papa diz que vai ao Egito como "peregrino da paz"
27/04/17, 13:43 | SAÚDE - Presidente do Senado é diagnosticado com encefalite viral e continua na UTI
27/04/17, 13:37 | POLÍTICA - TSE desaprova contas de 2011 e aplica sanção de R$ 10 milhões ao PSDB
27/04/17, 08:50 | CONFUSÃO - Palmeirenses falam em 'tocaia' e de agressão de jornalista com tripé
27/04/17, 08:43 | POLÍTICA - Lula diz ver espaço para falar com FHC, mas refuta diálogo com Temer
27/04/17, 08:16 | LEI TRABALHISTA - Após votação da reforma, governo convoca reunião com infiéis
26/04/17, 21:42 | LUTO - Morre aos 79 anos o jornalista, professor e advogado Carlos Chagas
26/04/17, 21:15 | FUTEBOL - Copa América no Brasil terá 16 seleções e pode ter convidados europeus
26/04/17, 21:06 | LAVA-JATO - STF deixou claro que Sergio Moro passou dos limites, afirma Gilmar Mendes
26/04/17, 21:03 | SUICÍDIO - Polícia Federal investigará envolvidos no jogo Baleia Azul
26/04/17, 20:57 | MOBILIZAÇÕES - Michel Temer decide cortar ponto de quem aderir à greve geral
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site