CBN - A rádio que toca notícia

CÂMARA

Governo sofre derrota e não consegue acelerar reforma trabalhista

Apenas 230 deputados votaram com a favor do governo, e 163 contra

18/04/17, 23:18
 
O
governo de Michel Temer sofreu uma importante derrota nesta terça-feira (18) ao não conseguir aprovar no plenário da Câmara dos Deputados a aceleração da tramitação da reforma trabalhista.

Apenas 230 deputados votaram com o governo, com 163 contra.

Era preciso o voto de pelo menos 257 dos 513 deputados para que a reforma tramitasse em regime de urgência. O placar revelou uma relevante traição na base de apoio de Temer.

A derrota é simbólica porque o Palácio do Planalto queria usar a aprovação da reforma trabalhista como exemplo de que tem votos suficientes para aprovar a outra prioridade legislativa de Temer em 2017, a reforma da Previdência. Por ser emenda à Constituição, ela precisa de mais votos ainda (60% dos deputados).

Com a rejeição da tramitação em regime de urgência, a reforma só deve ser votada na comissão especial da Câmara em cerca de duas semanas. O governo queria aprová-la na comissão e no plenário já na semana que vem. A derrota deve atrasar a tramitação também da reforma da Previdência.

O texto muda vários pontos da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e traz, entre os principais pontos, a prevalência de negociações entre patrões e empregados sobre a legislação e o fim da contribuição sindical obrigatória.

'DESGRAÇA'

A oposição protestou durante toda a sessão, afirmando que a base de apoio de Temer quer precarizar os direitos trabalhistas. Deputados portaram cartazes com referências às delações da empreiteira Odebrecht e afirmando que a aprovação do requerimento é um golpe contra os trabalhadores.

O ápice do protesto aconteceu quando o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se levantou momentaneamente de sua cadeira. A ex-prefeita de São Paulo Luiza Erundina (PSOL-SP), que é da oposição, se sentou rapidamente no lugar de Maia anunciou ao microfone: "Passo a palavra ao deputado Rogério Marinho (PSDB-RN), que é o relator dessa desgraça."

Maia retomou a presidência logo depois.

"Alcançamos uma vitória talvez inimaginável, não imaginávamos que fossemos conquistar essa vitória. Mostramos que não aceitávamos retirar direitos dos trabalhadores para retirar o foco da corrupção, a base do governo ficou nervosa, se desesperou e foi derrotada. Se a reforma trabalhista não alcança maioria absoluta, imagina a reforma da Previdência", afirmou Alessandro Molon (Rede-RJ).

"Era necessário que aguardasse que mais deputados votassem. Os deputados que tomaram de assalto a bancada podem ter tido alguma influência", disse o relator Rogério Marinho, se referindo ao protesto comandado por Erundina, entre outros.

Fonte: JL/Folha
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
17/02/18, 22:47 | POLÊMICA - GOVERNADOR DO MARANHÃO: governo Temer pode gerar um caos jurídico
17/02/18, 22:32 | INVESTIGAÇÃO - Ex-executivos dizem que pagaram propina para Serra e o PSDB: R$ 30 milhões
17/02/18, 22:22 | CONTROVÉRSIA - “Se a polícia é corrupta, não se vence a violência”, diz coronel reformado da PM-SP
17/02/18, 22:16 | OPINIÃO - “A intervenção é grosseiramente inconstitucional”, diz doutor em Direito
17/02/18, 22:04 | INTERVENÇÃO - Reunião de Temer e Pezão não teve resultado concreto
17/02/18, 21:47 | POLÊMICA - Intervenção militar no RJ é comandada por um chefe de quadrilha, diz Dudivier
17/02/18, 16:32 | POLÊMICA - Ala do Supremo vê falhas e critica intervenção
17/02/18, 16:11 | REPERCUSSÃO - Imprensa francesa mostra a manobra política de Temer com a intervenção no Rio
17/02/18, 16:05 | OPINIÃO - Ciro sobre intervenção no Rio: “Duvido muito que possa dar certo”
17/02/18, 15:52 | ENTREVISTA - Requião: intervenção pode ser o prenúncio do fim das eleições
17/02/18, 15:42 | SUSPEITO - Ministério Público abre inquérito para investigar viagens internacionais de Crivella
17/02/18, 15:38 | REUNIÃO - "Tem um fantasma ali que não gosta de mim", diz Rodrigo Maia sobre intrigas no Planalto
17/02/18, 15:30 | DISCURSO - No Rio, Temer anuncia criação de Ministério da Segurança Pública
16/02/18, 23:55 | PARLAMENTO - Câmara marca para segunda votação de decreto sobre intervenção no Rio
16/02/18, 23:47 | CRÍTICA - Requião: intervenção no Rio foi “jogada publicitária” de Temer
16/02/18, 23:40 | REPERCUSSÃO - Pezão diz que intervenção marca o fim de sua carreira política
16/02/18, 22:00 | MINISTÉRIO PÚBLICO - Empresa do Ceará vence licitação de quase R$ 1 milhão em Luzilândia e Procurador Federal da República abre investigação
16/02/18, 21:15 | POLÊMICA - Bolsonaro critica e diz que intervenção militar no Rios serve a um “Bando de Vagabundos”
16/02/18, 20:44 | POLÊMICA - Para parlamentares, intervenção der Temer aprofunda Estado de exceção
16/02/18, 20:38 | POLÊMICA - Intervenção militar em mais nove estados preocupa deputada
16/02/18, 20:10 | SAÚDE - Mais de 2 mil candidatos realizam prova do concurso para professor da Uespi no domingo (18)
16/02/18, 18:45 | SAÚDE - Hospital Gerson Castelo Branco recebe novos equipamentos nesta segunda-feira
16/02/18, 17:39 | POLÍTICA - Decreto de intervenção chega à Câmara e deve ser apreciado na segunda à noite
16/02/18, 17:37 | INSEGURANÇA - Temer vai suspender intervenção no Rio para votação da reforma da Previdência
16/02/18, 17:33 | POLÊMICA - Temer vai amanhã ao Rio de Janeiro para tratar da intervenção federal
16/02/18, 16:18 | INTERVENÇÃO - General chefiar polícias, bombeiros e a área de inteligência do Rio
16/02/18, 16:10 | DECISÃO - Intervenção federal na segurança do RJ vai até o final de 2018
16/02/18, 15:35 | PERDENDO OU GANHANDO - 'Não vou a Brasília nem na ida nem na volta', diz técnico Tite
16/02/18, 14:38 | VIOLÊNCIA - Jovem é morto com dois tiros na cabeça em terreno na Zona Norte de Teresina
16/02/18, 14:27 | CRIMINALIDADE - Ex-PM é condenado a 16 anos de prisão por morte de homem em posto de combustíveis
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site