CBN - A rádio que toca notícia

CORRUPÇÃO

Odebrecht pagou propina para Eunício, Maia, Jucá e Vieira Lima por MP, diz delator

Segundo Carlos Fadigas, ex-executivo da construtora, os quatro políticos foram alguns dos beneficiados com propina de R$ 6 milhões a favor de medida provisória sobre o setor do etano

17/04/17, 17:39

O

ex-executivo da Odebrecht Carlos Fadigas afirmou no depoimento de delação premiada que a construtora pagou propina, em troca da aprovação de uma medida provisória, para os senadores Romero Jucá (PMDB-RR), Eunício Oliveira (PMDB-CE), e para os deputados Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA). (Veja acima a partir dos 19 minutos e 45 segundos do vídeo).

A assessoria de Maia disse que, segundo o deputado e presidente da Câmara, "são falsas as citações dos delatores" (veja íntegra abaixo). O G1 tentou contato com a assessoria de Eunício, que é presidente do Senado, mas não conseguiu resposta até a última atualização desta reportagem. Também não conseguiu falar com a assessoria de Jucá. A assessoria do PMDB da Bahia, que trabalha para Vieira Lima, disse que está procurando o deputado para comentar as denúncias.

O depoimento de Borba faz parte dos mais de mil arquivos de vídeos com as delações premiadas de ex-executivos da Odebrecht. Os depoimentos se tornaram públicos na semana passada, quando também saiu a lista do ministro Édson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), com pedidos de inquéritos para investigar os políticos citados.

A MP a que se refere Borba é de 2013 e tratou de incentivos tributários a produtores de etanol e à indústria quimica.

"E aí agora, portanto, com a medida provisória dentro do Congresso Nacional para ser aprovada, depois da edição dela, houve uma mobilização pela aprovação dessa medida provisória. Ela atendia ao interesse de mais de uma empresa do grupo, motivo pelo qual o Marcelo Odebrecht [herdeiro da companhia], o Cláudio Melo se envolveram, além de vários outros executivos que se envolveram de formas diferentes", afirmou Fadigas.

Ele disse que, após a aprovação do texto, foi procurado pelo colega Cláudio Melo para tratar sobre o pagamento aos políticos que, após contato da empresa, atuaram em favor da MP.

"Na sequência disso, o Cláudio procurou a mim e ao Marcelo e relatou necessidade de liberação de recurso de R$ 6 milhões para parlamentares que tinham atuado na aprovação dessa medida provisória", completou o delator.

Ele disse que não se lembra de todos os políticos que receberam os valores. Aos investigadores, citou que tinha certeza dos nomes de Jucá, Maia, Eunício e Vieira Lima. Fadigas afirmou ainda que sabia apenas do valor recebido por Maia. Segundo ele, foi de R$ 100 mil.

Pedido de Emílio a Lula

Um dos donos da Odebrecht e também delator da Lava Jato, Emílio Odebrecht contou ao Ministério Público que pediu ajuda ao ex-presidente Lula para conseguir a aprovação de medidas provisórias relacionadas ao Refis da Crise – programa de recuperação fiscal que consiste no parcelamento de débitos de empresas.

Segundo Emílio, foi seu filho Marcelo que pediu que ele falasse com Lula, porque o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega estaria "dificultando". "Eu fui ao Lula e incluí este item na minha agenda, pedindo a ele que procurasse verificar por que o Guido tava botando dificuldades pra resolver o assunto", disse na delação. "Presidente, por favor verifique o que que é preciso ser dado de força para que o Guido possa deslanchar e resolver esse assunto. Essa foi a essência do pedido", completou. (Veja no vídeo acima)

Sem especificar uma data, o empresário afirmou que o pedido foi feito "em 2009, 2010", e que as MPs eram importantes "pras finanças da Braskem" e para outros setores da economia. "Ele ouviu e disse: 'vou falar com o Guido pra verificar e qualquer coisa eu lhe falo'", disse Emílio sobre a resposta de Lula.

Depois, Emílio disse que teve a informação, parte de Marcelo, "de que o Guido deu sequência" [no trâmite das MPs].

O ex-ministro está na lista do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, que autorizou a investigação de 8 ministros, 3 governadores, 24 senadores e 39 deputados.

O G1 procurou a assessoria de imprensa do Instituto Lula e aguardava resposta até a última atualização desta reportagem.

A defesa de Mantega disse que ainda não conhece os motivos para abertura do inquérito e que só vai se pronunciar quando tiver acesso ao teor da denúncia.

Veja a íntegra da resposta de Rodrigo Maia:

"Todas as doações que recebi foram solicitadas dentro da legislação, contabilizadas e declaradas à Justiça, em cumprimento à lei eleitoral. O processo vai comprovar que são falsas as citações dos delatores. Eu confio na Justiça, no Ministério Público e na Polícia Federal, e estou seguro que os fatos serão esclarecidos, e os inquéritos, arquivados."

Fonte: JL/Globo
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
16/10/17, 21:14 | CRISE - Análise: os sinais de que Temer será derrubado
16/10/17, 21:08 | POLÍTICA - Aécio ameaça explodir a República se for traído em votação do Senado
16/10/17, 20:56 | DELAÇÃO - Cunha era 'máquina de arrecadar dinheiro', afirma Pedro Corrêa
16/10/17, 20:49 | MUNDO - Número de mortos em atentado na capital da Somália chega a 300
16/10/17, 20:36 | PROTESTO - Placa em frente à Câmara é alterada para 'formação de quadrilha'
16/10/17, 20:24 | JULGAMENTO - Senado escreverá obituário político de Aécio, diz Luís Costa Pinto
16/10/17, 20:15 | CORRUPÇÃO - Quando Delcídio, do PT, teve prisão analisada, Aécio quis voto aberto
16/10/17, 20:12 | DELAÇÃO - Defesa de Dilma usará depoimento de Funaro para pedir anulação de impeachment
16/10/17, 20:10 | DADOS - PRF registra mais de mil acidentes em rodovias federais no feriado
16/10/17, 20:03 | ESPORTE - Tite convocará a seleção para amistosos na próxima sexta, confirma CBF
16/10/17, 19:56 | OPINIÃO - LEIA O ARTIGO: Violência aumenta no Brasil
16/10/17, 19:52 | PROPINA - Randolfe recorre ao STF para que votação sobre Aécio seja aberta
16/10/17, 19:47 | - Randolfe recorre ao STF para que votação sobre Aécio seja aberta
16/10/17, 12:17 | CAPITÃO DO GOLPE - Ciro Gomes é absolvido em processo movido por Temer
16/10/17, 11:53 | PROPINA - Senado cogita adiar decisão sobre afastamento de Aécio
16/10/17, 11:40 | INCIDENTE - Ônibus de Paula Fernandes quebra e ela pede carona no meio da estrada
16/10/17, 10:23 | CORRUPÇÃO - PF faz buscas no gabinete de Lúcio Vieira Lima, irmão de Geddel
16/10/17, 10:17 | DELAÇÃO - Novos vídeos agravam situação de Temer em meio à votação de denúncia
16/10/17, 10:13 | ESPORTE - Fifa define cabeças de chave para a Copa com a Alemanha no topo
15/10/17, 09:49 | TEMPO - Começa o horário de verão: 10 estados e DF adiantam o relógio em 1 hora
15/10/17, 09:42 | RELIGIOSIDADE - Papa torna santos os primeiros 30 mártires do Brasil
15/10/17, 08:52 | PROJETO - Crianças de projeto social ensinam xadrez para visitantes do Criança Feliz
15/10/17, 08:42 | O CIRCO - 'É uma alegria estar no meio do povo', diz Marcos Frota no Criança Feliz
15/10/17, 08:33 | EVENTO - Criança Feliz encerra 21ª edição com participação de 70 mil pessoas
15/10/17, 08:15 | ENCONTRO - Militares podem voltar ao poder em 2018, diz Bolsonaro
15/10/17, 08:10 | VOTAÇÃO - Senado ameaça não cumprir decisão da Justiça sobre Aécio
15/10/17, 08:00 | CORRUPÇÃO - Funaro: Cunha levou R$ 1 mi para comprar votos do impeachment de Dilma
14/10/17, 16:51 | DECISÃO - Lewandowski concede Habeas Corpus contra prisão em segundo grau
14/10/17, 16:20 | EVENTO - Criança Feliz planeja levar mais de 80 mil pessoas para Parque da Cidadania
14/10/17, 16:14 | REAÇÃO - ‘Inadmissível’, diz OAB sobre Senado usar voto secreto no caso Aécio Neves
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site