CBN - A rádio que toca notícia

CORRUPÇÃO

Odebrecht pagou propina para Eunício, Maia, Jucá e Vieira Lima por MP, diz delator

Segundo Carlos Fadigas, ex-executivo da construtora, os quatro políticos foram alguns dos beneficiados com propina de R$ 6 milhões a favor de medida provisória sobre o setor do etano

17/04/17, 17:39

O

ex-executivo da Odebrecht Carlos Fadigas afirmou no depoimento de delação premiada que a construtora pagou propina, em troca da aprovação de uma medida provisória, para os senadores Romero Jucá (PMDB-RR), Eunício Oliveira (PMDB-CE), e para os deputados Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA). (Veja acima a partir dos 19 minutos e 45 segundos do vídeo).

A assessoria de Maia disse que, segundo o deputado e presidente da Câmara, "são falsas as citações dos delatores" (veja íntegra abaixo). O G1 tentou contato com a assessoria de Eunício, que é presidente do Senado, mas não conseguiu resposta até a última atualização desta reportagem. Também não conseguiu falar com a assessoria de Jucá. A assessoria do PMDB da Bahia, que trabalha para Vieira Lima, disse que está procurando o deputado para comentar as denúncias.

O depoimento de Borba faz parte dos mais de mil arquivos de vídeos com as delações premiadas de ex-executivos da Odebrecht. Os depoimentos se tornaram públicos na semana passada, quando também saiu a lista do ministro Édson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), com pedidos de inquéritos para investigar os políticos citados.

A MP a que se refere Borba é de 2013 e tratou de incentivos tributários a produtores de etanol e à indústria quimica.

"E aí agora, portanto, com a medida provisória dentro do Congresso Nacional para ser aprovada, depois da edição dela, houve uma mobilização pela aprovação dessa medida provisória. Ela atendia ao interesse de mais de uma empresa do grupo, motivo pelo qual o Marcelo Odebrecht [herdeiro da companhia], o Cláudio Melo se envolveram, além de vários outros executivos que se envolveram de formas diferentes", afirmou Fadigas.

Ele disse que, após a aprovação do texto, foi procurado pelo colega Cláudio Melo para tratar sobre o pagamento aos políticos que, após contato da empresa, atuaram em favor da MP.

"Na sequência disso, o Cláudio procurou a mim e ao Marcelo e relatou necessidade de liberação de recurso de R$ 6 milhões para parlamentares que tinham atuado na aprovação dessa medida provisória", completou o delator.

Ele disse que não se lembra de todos os políticos que receberam os valores. Aos investigadores, citou que tinha certeza dos nomes de Jucá, Maia, Eunício e Vieira Lima. Fadigas afirmou ainda que sabia apenas do valor recebido por Maia. Segundo ele, foi de R$ 100 mil.

Pedido de Emílio a Lula

Um dos donos da Odebrecht e também delator da Lava Jato, Emílio Odebrecht contou ao Ministério Público que pediu ajuda ao ex-presidente Lula para conseguir a aprovação de medidas provisórias relacionadas ao Refis da Crise – programa de recuperação fiscal que consiste no parcelamento de débitos de empresas.

Segundo Emílio, foi seu filho Marcelo que pediu que ele falasse com Lula, porque o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega estaria "dificultando". "Eu fui ao Lula e incluí este item na minha agenda, pedindo a ele que procurasse verificar por que o Guido tava botando dificuldades pra resolver o assunto", disse na delação. "Presidente, por favor verifique o que que é preciso ser dado de força para que o Guido possa deslanchar e resolver esse assunto. Essa foi a essência do pedido", completou. (Veja no vídeo acima)

Sem especificar uma data, o empresário afirmou que o pedido foi feito "em 2009, 2010", e que as MPs eram importantes "pras finanças da Braskem" e para outros setores da economia. "Ele ouviu e disse: 'vou falar com o Guido pra verificar e qualquer coisa eu lhe falo'", disse Emílio sobre a resposta de Lula.

Depois, Emílio disse que teve a informação, parte de Marcelo, "de que o Guido deu sequência" [no trâmite das MPs].

O ex-ministro está na lista do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, que autorizou a investigação de 8 ministros, 3 governadores, 24 senadores e 39 deputados.

O G1 procurou a assessoria de imprensa do Instituto Lula e aguardava resposta até a última atualização desta reportagem.

A defesa de Mantega disse que ainda não conhece os motivos para abertura do inquérito e que só vai se pronunciar quando tiver acesso ao teor da denúncia.

Veja a íntegra da resposta de Rodrigo Maia:

"Todas as doações que recebi foram solicitadas dentro da legislação, contabilizadas e declaradas à Justiça, em cumprimento à lei eleitoral. O processo vai comprovar que são falsas as citações dos delatores. Eu confio na Justiça, no Ministério Público e na Polícia Federal, e estou seguro que os fatos serão esclarecidos, e os inquéritos, arquivados."

Fonte: JL/Globo
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
25/06/17, 17:24 | REFORMA - Pesquisa aponta que maioria da população é contra reforma trabalhista
25/06/17, 16:34 | CRIMES - Desde 2013, prisões por corrupção no Brasil cresceram 288%
25/06/17, 14:51 | CORRUPÇÃO - Deputados que vão analisar denúncia contra Temer são alvos de delatores
25/06/17, 14:01 | MOVIMENTO - Caminhada pela Paz reúne 1.500 pessoas em combate às drogas em Teresina
25/06/17, 13:51 | ACIDENTE - Colisão entre carro e caminhão baú deixa vítima presa às ferragens na BR-316
25/06/17, 13:46 | BRASILEIRÃO - Nenê decide de falta e Vasco bate o Atlético-GO no São Januário
25/06/17, 13:39 | CORRUPÇÃO - Saiba quais são os passos em caso de denúncia contra Temer pela PGR
25/06/17, 13:07 | RECONHECIMENTO - Luzilândia premia seus alunos da rede muncipal na Olimpíada de Matemática
25/06/17, 12:53 | CRIMINALIDADE - Bandidos fazem a 'festa' em São Bernardo, Magalhães de Almeida e Luzilândia
25/06/17, 12:31 | ARTIGO - O crime não compensa; o que compensa é a impunidade
25/06/17, 07:41 | SORTE - Doze apostas levam o prêmio de R$ 130 mi da Quina de São João
25/06/17, 07:33 | CAIXA TRÊS - Odebrecht usou empesas laranjas para financiar campanha de Heráclito
24/06/17, 19:24 | CORRUPÇÃO & PROPINA - Doleiro aliado à Cunha prometeu 'acabar' com Temer em delação
24/06/17, 15:24 | CRIME - Receita Federal alerta para envio de falsas intimações pelos Correios
24/06/17, 15:17 | LEI - Câmara aprova fim de multa a quem não portar CNH e licenciamento
24/06/17, 15:10 | REPÚDIO - CNBB critica 'barganhas sem escrúpulos' na política brasileira
24/06/17, 13:26 | ADMINISTRAÇÃO - Após 127 anos de história, Luzilândia tem sua 1ª Administração transparente
24/06/17, 13:22 | INVESTIGAÇÃO - PF diz que não houve edição em gravação de Joesley com Temer
24/06/17, 13:16 | POLÊMICA - Ministro quer trocar o diretor da PF e reorganizar instituição
24/06/17, 13:04 | PESQUISA - Maioria acredita que saída de Temer é o melhor para o país
24/06/17, 12:20 | ARAPONGAGEM - Cármen Lúcia pede varredura em telefones do Supremo Tribunal
24/06/17, 12:13 | PESQUISA - Temer é presidente com menor popularidade em 28 anos
24/06/17, 09:20 | ARTIGO - Na Criminologia, a confusão entre Feminicídio e Homicídio Qualificado
23/06/17, 17:56 | ECONOMIA - Ministro teme que outros países suspendam compra de carne
23/06/17, 17:44 | POLÍTICA - Temer é pressionado a tirar PSDB dos ministérios
23/06/17, 17:39 | MINISTÉRIO PÚBLICO - Cotados à vaga de Janot na PGR prometem manter Lava Jato
23/06/17, 16:43 | MUNDO - Premiê da Noruega cobra 'limpeza' e está preocupada com a Lava Jato
23/06/17, 16:29 | ECONOMIA - Trabalhadores já sacaram mais de R$ 37 bilhões de contas inativas do FGTS
23/06/17, 16:25 | POLÍTICA - 'Gravíssimo', diz FHC sobre denúncia de Temer
23/06/17, 16:20 | MUNDO - Temer comete gafes na Noruega e confunde país com 'Suécia'
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site