CBN - A rádio que toca notícia

ESCÂNDALO

Odebrecht relata R$ 50 milhões em propina para Aécio Neves

Ex-executivo da construtora revelou pagamentos em delação premiada; dinheiro seria para tucano defender interesses da empreiteira

16/04/17, 13:32

D

elatores da Odebrecht relataram à Procuradoria Geral da República (PGR) que o presidente do PSDB, senador Aécio Neves, recebeu no exterior R$ 50 milhões pagos como propina para que ele defendesse os interesses da empreiteira nas usinas hidrelétricas do Rio Madeira, Jirau e Santo Antônio. O caso está sendo investigado em um dos cinco inquéritos contra o tucano, autorizados pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF). As informações são do jornal “O Estado de S. Paulo” e chegaram a ser adiantadas pela revista “Veja” antes da divulgação da “lista de Fachin”.

Conforme publicou o jornal, o ex­executivo da empreiteira Henrique Valladares afirmou que o “cronograma de pagamento” feito a “Mineirinho”, codinome atribuído a Aécio, foi em parcelas que variavam de R$ 1 milhão a R$ 2 milhões. Ele disse que o roteiro para os repasses foi fornecido pelo ex­diretor de Furnas Dimas Toledo, aliado do tucano e chamado por ele de “operador do PSDB”.

A maioria dos depósitos teria sido feita em uma conta em Cingapura controlada por Alexandre Accioly, empresário amigo de Aécio, que é dono da rede de academias Bodytech. Valladares contou que as propina referentes às usinas, somaram R$ 120 milhões.

O empresário Marcelo Odebrecht relatou que o valor foi acertado com Aécio em uma reunião no Palácio das Mangabeiras, residência oficial do governador de Minas, em maio de 2008, quando o tucano ainda comandava o Estado. Pelo combinado, a Odebrecht teria que pagar R$ 30 milhões e a Andrade Gutierrez, R$ 20 milhões. O objetivo dos pagamentos seria conseguir apoio de Aécio no relacionamento com a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), controlada pelo governo de Minas.

A estatal e a Odebrecht integraram o consórcio que venceu a licitação para as obras de Santo Antônio. Marcelo disse que os “vultosos repasses financeiros” foram feitos ao senador e seus aliados porque Aécio “sempre teve forte influência na área de energia”. A PGR, embora sustente haver indícios suficientes de que o tucano se envolveu em corrupção, fraude a licitações e desvio de recursos públicos, ainda não tem clareza sobre a cifra total que teria sido paga a ele e a aliados.

Conforme os delatores, os pagamentos supostamente solicitados por Aécio foram feitos também em espécie a intermediários. “A Odebrecht mantinha um histórico de relacionamento com o senador, pautado na oferta de valores em troca de benefícios ilícitos”, disse o procurador geral da República, Rodrigo Janot.

Defesa. Em nota, o PSDB sustentou que “são totalmente falsas as acusações feitas pelo delator”. “O senador Aécio Neves não recebeu recursos ilícitos e aguarda a identificação das supostas contas citadas para desmascarar mais essa mentira.” Na matéria, a reportagem não conseguiu contato com Accioly e Dimas Toledo.

Histórico. Aécio foi citado por ao menos cinco colaboradores da Odebrecht como o autor de pedidos de propina e caixa 2, entre 2008 e 2014. Somados, os valores mencionados chegam a R$ 89,5 mi.

Resposta 

Por meio de nota, o senador mineiro negou as acusações. 

"São totalmente falsas as acusações feitas pelo delator. O senador Aécio Neves não recebeu recursos ilícitos e aguarda a identificação das supostas contas citadas para desmascarar mais essa mentira.

Apesar de os dois delatores terem enfatizado que pretensas doações mencionadas ao senador não envolveram nenhum tipo de ato ilícito, contrapartidas, corrupção ou propina, o fato é que elas não existiram.

Marcelo Odebrecht não disse em seu depoimento que acertou qualquer valor com o senador Aécio Neves no Palácio das Mangabeiras.

Também não procede que tais valores estariam relacionados à Cemig. O delator Henrique Valadares foi claro ao afirmar o contrário:

“Não pense que é fácil lidar com CEMIG, não. É complicado. Mais fácil lidar com cliente privado duro do que com a CEMIG. CEMIG é muito difícil e competente! Então, não houve nenhuma conversa do governador Aécio em termos de facilitar nada qualquer coisa em termos de Cemig.”

Registramos que as obras das usinas hidrelétricas do Rio Madeira (usinas de Santo Antônio e Jirau) foram licitadas pelo governo federal, do PT, não havendo, portanto, nenhuma participação do governo de Minas. Em uma delas, em Jirau, a Cemig foi inclusive derrotada na licitação."

Fonte: JL/OTempo
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
18/10/17, 20:10 | POLÊMICA - Maia: Planalto disseminou ‘falsa versão’ de encontro com Temer
18/10/17, 20:06 | CORRUPÇÃO - Por 39 votos a 26, CCJ recomenda que Câmara 'enterre' denúncia contra Temer
18/10/17, 19:20 | TRÁFEGO - Multas de trânsito poderão ser pagas em parcelas e com cartão de crédito
18/10/17, 19:05 | ARTIGO - Esse Congresso não caiu do céu
18/10/17, 18:56 | ARTIGO - A direita não se endireita
18/10/17, 18:47 | ESPORTE - Rodada da Champions tem vitória do PSG com golaço de Neymar; resultados
18/10/17, 18:42 | REPERCUSSÃO - PSDB nega acordo com Michel Temer para salvar Aécio Neves
18/10/17, 18:38 | PROPINA - Aécio retorna ao Senado e se diz vítima de 'ardilosa armação'
18/10/17, 18:05 | ARTIGO - Eleitoral - Improbidade Administrativa e Inelegibilidade
18/10/17, 13:17 | ECONOMIA - IBGE: número de trabalhadores em empresas de grande porte cai 29% em 1 ano
18/10/17, 13:13 | MANDATO - De volta ao Senado, Aécio ainda enfrentará desgaste político e jurídico
18/10/17, 12:54 | DENÚNCIA - Ainda na ressaca para manter Aécio, Congresso parte para salvar Temer
18/10/17, 12:49 | ANÁLISE - Retrocesso no combate ao trabalho escravo é parte de 'conspiração' para salvar Temer
18/10/17, 12:36 | POLÍTICA - Aécio precisa renunciar definitivamente à Presidência do PSDB, diz Tasso
18/10/17, 11:25 | TRAGÉDIAS - Portugal: mais de 100 mortos em menos de 4 meses em incêndios
18/10/17, 11:17 | CRIME - Agredida, mulher mata marido e manda chamar a polícia
18/10/17, 10:49 | MUNDO - Somália: após ataque, 70 seguem desaparecidos; mortos somam 302
18/10/17, 07:24 | ENTREVISTA - Juiz Sergio Moro pede mais rigor em acordos da Lava Jato
18/10/17, 07:20 | CORRUPÇÃO - Dos 44 votos a favor de Aécio, 19 são alvo da Operação Lava Jato
18/10/17, 07:14 | POLÊMICA - Lula pode concorrer em 2018 mesmo se condenado, diz parecer
17/10/17, 20:38 | DENÚNCIA - Clima na CCJ aponta para Temer mais frágil e Maia mais forte
17/10/17, 20:34 | CORRUPÇÃO - Maia vê risco de plenário da Câmara aceitar denúncia contra Temer
17/10/17, 20:25 | SENADO - Senadores decidem devolver mandato ao senador Aécio Neves por 44 a 26 votos
17/10/17, 19:34 | DECISÃO - Justiça condena filho do governador do PI a ressarcir cofres públicos por locação de avião
17/10/17, 19:05 | ACIDENTE - Avião do Greenpeace cai no Amazonas e mata uma pessoa
17/10/17, 19:02 | FISCALIZAÇÃO - MPF e MPT recomendam governo a revogar portaria do trabalho escravo
17/10/17, 18:58 | DEBOCHE - Michel Temer faz piada com vazamento de celular
17/10/17, 18:08 | DECISÃO - Aécio escreve carta a senadores pedindo apoio para voltar ao mandato
17/10/17, 18:04 | MUNDO - Polícia francesa prende 10 suspeitos de planejar 'matar políticos'
17/10/17, 17:50 | CONFUSÃO - Membros da CPI da JBS se acusam de 'vira-lata' e 'lambe botas de Temer'
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site