JORNAL LUZILÂNDIA
Clipagem Eletrônica - Versão para impressão
RECONHECIMENTO
Kerinne Pinheiro é nomeada procuradora do Estado do Amazonas
07/06/18, 14:15

N
esta quinta-feira (07.jun.18), a advogada e pós-graduada em Direito Constitucional, Kerinne Maria Freitas Pinheiro, filha do advogado e procurador Miguel Dias Pinheiro e da professora e teóloga Maria do Socorro Lélis Freitas Pinheiro, foi nomeada procuradora do Estado do Amazonas pelo governador Amazonino Armando Mendes.
 
Sua história e trajetória
 
Renunciando a tudo para estudar, mesmo depois de formada e pós-graduada em Direito Constitucional, Kerinne Pinheiro acabou conquistando um sonho e realizando, na prática, um projeto pessoal e profissional: ser procuradora no Estado do Amazonas.
 
No ensino médio, estudando no Colégio das Irmãs em Teresina, Kerinne sempre foi líder de turma e com notas expressivas. Antes de ingressar na faculdade, já havia passado em  quatro vestibulares seguidos no Piaui. E todos para o Curso de Direito: Instituto Camilo Filho (ainda cursava o 3º ano); Faculdade Novafapi; Faculdade Ceut; e Uespi.
 
Com capacidade de liderança impressionante, Kerinne Maria Freitas Pinheiro se destacou também no esporte em Teresina quando ainda no curso médio. Sagrou-se campeã na modalidade esportiva handebol e foi - quando estudante do Colégio das Irmãs - selecionada para representar o Piaui em uma Olimpíada Nordestina, em Brasília. Ao longo de sua tragetória como estudante colecionou pelo menos 11 medalhas (veja foto abaixo).
 
Ao concluir o Curso de Direito, foi condecorada com a Láurea Acadêmica - foto abaixo - (nota mais alta de todo o curso) - Coroa de Louros, Homenagem, Recompensa, Prêmio, Galardão -, com notas plenas e, por fim, nota 10 no TCC - Trabalho de Conclusão de Curso. Antes de formar-se em Direito, passou um 1º lugar no concurso para Estagiário na Defensoria Pública do Estado do Piauí.
 
Primeiramente, a advogada passou no concurso público de Analista Judiciário para o Ministério Público da União. Depois, aprovada no concurso para procurador de Salvador, Bahia. E, por último, aprovada no concurso para procurador do Estado do Amazonas, para cujo cargo foi nomeada. Não assumiu nos dois primeiros por um projeto pessoal e profissional, que acabou se realizando para a Região Amazônica.
 
EM TEMPO (às 22:40h): Kerinne tem dois livros publicados sobre temas relevantes de Direito Constitucional (veja abaixo). E cursou inglês em Londres.
 

Fonte: JL/Ivo Júnior
Reportagem publicada no site www.jornalluzilandia.com.br