JORNAL LUZILÂNDIA
Clipagem Eletrônica - Versão para impressão
POLÍTICA
Campanha busca recursos para filme sobre caravana de Lula pelo Brasil
12/01/18, 17:22

N

o segundo semestre de 2017, um grupo de cineastas e jornalistas independentes percorreu com o ex-presidente Lula e sua comitiva 58 municípios do Nordeste. A missão era fazer um longa-metragem sobre a caravana. O trabalho precisa ser finalizado e, para isso, a equipe solicita a contribuição voluntária da população, em um novo crowdfunding. A produção é uma parceria que envolve TVT – TV dos Trabalhadores, que lançou a ideia de produzir o filme, Diário do Centro do Mundo (DCM), o Instituto Alvorada Brasil e o Canal i Produções

A proposta de O Povo Pode – título do longa – é de ser um filme captado e inspirado no olhar de Lula sobre o Brasil. Em entrevista à Rádio Brasil Atual, o cineasta Max Alvim, um dos responsáveis pela produção, fala sobre as particulares dos ambientes que encontrou ao acompanhar as passagens da caravana, especialmente em sua primeira etapa, encerrada no início de setembro depois de percorrer os nove estados do Nordeste.

Ouça a entrevista

"Fazer um longa-metragem já é difícil, mas fazer um road movie, filme feito na estrada, é muito mais complexo", diz Max. "Foram 20 dias de filmagem. Tudo com muito improviso. A ideia era percorrer 27 cidades em 20 dias. Na prática foram 58 paradas", diz o produtor. 

Segundo o portal DCM, dar visibilidade à caravana é afirmar a política feita nas ruas, no contato real com a população. "Se a política é o que separa a civilização da barbárie, a política realizada com a participação dos movimentos sociais, dos sindicatos, das organizações mais diversas da sociedade civil, e da população mais carente, é a política que pode tornar o mundo melhor e mais justo."

Max  captou imagens exclusivas de Lula em seu elemento: no meio do povo nordestino, onde se move com naturalidade sem igual. "Ele é visto como o Padre Cícero", diz. "É uma relação absurda, mágica. Uma moça devolveu a ele o cartão do Bolsa Família, agradecendo o que ele fez por ela", lembra Max. Mas não é um filme "sobre" Lula, mas "através" de Lula para captar o Brasil profundo.

A ideia é produzir o filme, além de uma série de reportagens para a internet. Ele será lançado em 2018. Como a legislação eleitoral pode comprometer sua exibição, a obra tem de ser finalizada o quanto antes. 

Enquanto a equipe de cineastas trabalha no filme, divulgará 12 trechos do documentário – um a cada semana – acompanhados de análises, artigos e opinião de políticos, economistas, intelectuais, artistas e demais personalidades, com depoimentos inéditos sobre um tema fundamental para o Brasil. 

Os recursos solicitados serão destinados à amortização de custos acumulados nos 36 dias de filmagem – no Nordeste e no Norte de Minas Gerais e Vale do Jequitinhonha; a seleção do material captado para roteirização; a elaboração de roteiros (do filme e das reportagens especiais); as edições, do longa-metragem e das reportagens; e a composição ou aquisição de direitos de trilhas sonoras originais.

Assista aqui a uma mensagem de Mano Brown em apoio ao projeto e, em seguida, veja um teaser com diverso componentes da obra.

Fonte: JL/RBA
Reportagem publicada no site www.jornalluzilandia.com.br