JORNAL LUZILÂNDIA
Clipagem Eletrônica - Versão para impressão
FESTA
Sob olhar de Dilma e Lula, time de Ronaldo faz 8 na reabertura do Maracanã
27/04/13, 21:56
 
E
m um jogo festivo entre os Amigos de Ronaldo, ex-Corinthians, Barcelona, Real Madrid, entre outros, e os Amigos de Bebeto, que fez fama por Flamengo e Deportivo La Coruña, o Maracanã reabriu suas portas em um jogo cheio de gols, que contou com vitória por 8 a 5 para a equipe do atacante que ficou conhecido como "Fenômeno" nos tempos de profissional.

E o primeiro gol do novo Maracanã foi marcado pelo ex-atacante do Fluminense e do São Paulo Washington, conhecido como Coração Valente. Ele balançou as redes escorando cruzamento de Bebeto. O gol foi do mesmo lado em que Pelé fez o milésimo gol se sua carreira em 1969. O goleiro na época foi o argentino Andrada, e hoje foi o ex-são Paulino Zetti.

No lance do gol, Washington - que defendeu o time de Bebeto - mostrou ótimo tempo de bola e usou uma de suas principais armas do tempo de jogador, o cabeceio, para abrir o placar. O jogador ainda fez outro pouco depois, ao receber mais um bom passe e tocar com muita classe, por cobertura, para vencer Zetti.

Do lado de Ronaldo, o destaque foi o ex-meia Giovanni, que é ídolo do Santos. O atleta fez dois gols no primeiro tempo - em um deles, aproveitou boa enfiada de bola, ganhou de Fábio Luciano na marcação e venceu Carlos Germano, que ainda tocou na bola. No outro, mandou um lindo chute de fora da área, cheio de efeito, no ângulo do goleiro.

Já Ronaldo também conseguiu deixar sua marca. Se na etapa inicial ele aproveitou bom cruzamento rasteiro e bateu de primeira, de chapa, para o fundo do gol, na parte complementar do duelo ele fez um golaço: aplicou um elástico para cima de um zagueiro e tocou na saída do goleiro rival.
 

 
O ex-camisa 9 da Seleção Brasileira ainda teve tempo de quase marcar um gol antológico. Djalminha cruzou rasteiro e o "Fenômeno" deu de calcanhar, mas a bola saiu raspando a trave. Seu time aparentava estar melhor tecnicamente que o de Bebeto e conseguiu abrir diferença de gols na etapa final, após Edilson, ex-Corinthians e Flamengo, deixar o seu.

Outro destaque do duelo foi o filho de Bebeto, o atacante Mattheus. O jovem jogador, demonstrando um preparo físico muito melhor que o do restante dos jogadores, ingressou no duelo e, logo de cara, entrou na área da equipe adversária,, passou como quis pela marcação e chutou rasteiro para diminuir o placar para a equipe de seu pai.

Entretanto, não foi o bastante. O time de Bebeto não conseguiu correr atrás do prejuízo e acabou mesmo derrotado pela equipe de Ronaldo, em duelo que contou muito mais pela festividade e representatividade do evento do que pelo placar em si. O Maracanã está de volta.

Presenças ilustres

O primeiro teste do estádio permitiu aos organizadores testar o gramado e a iluminação. A presidente Dilma Rousseff e o padrinho político dela, Luiz Inácio Lula da Silva, estiveram entre os convidados, junto a outras autoridades, como o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, o governador do estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e o prefeito da cidade, Eduardo Paes.

Um segundo teste está previsto para 15 de maio, com 50% de capacidade, antes da inauguração oficial, em 2 de junho, com um amistoso entre Brasil e Inglaterra.

Fonte: JL/Terra
Reportagem publicada no site www.jornalluzilandia.com.br