Comentários sobre a manchete:     Comentar
Estudos do Direito Constitucional e “saber jurídico” no Supremo